A série espanhola La Casa de Papel é um verdadeiro sucesso na Netflix. Após o maior roubo de todos os tempos que aconteceu na Casa da Moeda da Espanha, e depois no Banco da Espanha, o jogo se inverteu, fazendo com que a população passasse a gostar mais dos bandidos do que dos mocinhos.

Com uma história boa e envolvente, desde os primeiros encontros do grupo de assaltantes com o mentor do crime, o Professor, a primeira regra foi estabelecida: nada de nomes e relacionamentos pessoais. Isso fez com que cada um deles tivesse uma identidade secreta, batizada com o nome de uma cidade do mundo.

Sendo assim, nada melhor do que você conhecer um pouquinho mais sobre esses destinos inspirados nos codinomes dos personagens de La Casa de Papel e, quem sabe, começar a programar a sua próxima viagem para lá!

1. Tóquio, Japão

la casa de papel

Energia pura! A incontrolável personagem Tóquio tem essa mesma característica que a cidade japonesa, a maior do mundo, com seus mais de 38 milhões de habitantes. É impressionante ficar alguns minutos no bairro Shibuya, observando o cruzamento mais movimentado do mundo: parece que nunca mais vai parar de passar gente!

Já para aproveitar a vida noturna, Shinjuku é o destino certo, enquanto Akihabara acaba sendo o sonho de consumo de todo mundo que adora tecnologia e games. Veja aqui o que fazer em Tóquio durante uma visita nessa cidade simplesmente maravilhosa.

2. Rio, Brasil

O Brasil também esteve presente nas temporadas de La Casa de Papel com o personagem Rio, que é cativante assim como a capital fluminense.

A Cidade Maravilhosa estampa alguns dos cartões-postais brasileiros, como o Pão de Açúcar, o Cristo Redentor e a Praia de Copacabana. Mas, além desses pontos tradicionais, existem mais lugares secretos no Rio de Janeiro que todo turista deveria conhecer.

3. Nairóbi, Quênia

la casa de papel nairobi

A líder do matriarcado na série La Casa de Papel é tão exótica quanto a cidade de Nairóbi, no Quênia. Mesmo sem ser um destino popular de viagem, a capital queniana é um lugar perfeito para quem gosta de ter contato com a natureza e apreciar paisagens bonitas.

Tem até o Giraffe Manor por lá, um hotel onde os hóspedes podem tomar café da manhã acompanhados de girafas. O Orfanato de Elefantes David Sheldrick e o Nairobi National Park são paradas importantes para uma experiência rica na cidade africana.

4. Berlim, Alemanha

la casa de papel berlim

O personagem de Berlim em La Casa de Papel é descontraído, descolado e revolucionário, assim como a capital alemã que une o melhor entre o moderno e o antigo, carregado de histórias fortes. As dificuldades ao longo da trajetória do país não impediram que a cidade progredisse e se tornasse um reduto de primeiro mundo.

A quantidade de museus em Berlim é absurdamente imensa, afinal de contas, essa cidade tem muita história para contar. Até o Museu dos Ramones tem por lá. Sem dúvidas, a cidade tem muitas atrações imperdíveis para deixar sua viagem inesquecível. Veja aqui um guia de passeios alternativos para fazer em Berlim.

5. Denver, Estados Unidos

la casa de papel denver

Tanto o personagem quanto a cidade de Denver são imprevisíveis. Mas, podemos garantir que os dois são muito bacanas. A cidade, a maior do estado do Colorado, equilibra super bem o agito da vida urbana com aquele clima de Velho Oeste antigo.

Com muitos museus, áreas verdes e o Parque Nacional das Montanhas Rochosas, a menos de 130 km da capital, passeios não vão faltar para se fazer pela cidade. Para entrar bem no clima da série, faça um tour até Denver Mint, a Casa da Moeda de Denver, uma das poucas instalações que produz a moeda americana (só não vá com macacão vermelho e nem máscara de Dali).

6. Moscou, Rússia

la casa de papel

Moscou, assim como a cidade russa, parece bruto a primeira vista. Mas pouco tempo depois, você já está totalmente encantada e percebe que fez um pré-julgamento errado!

A capital da Rússia tem pontos turísticos fascinantes. O Kremlin talvez seja o mais conhecido deles, um complexo fortificado que abriga a Praça Vermelha e a Catedral de São Basília que data de 1561. As estações de metrô de Moscou também são outro espetáculo, assim como o incrível parque de estátuas. A Equipe do Quanto Custa Viajar esteve na Rússia em 2017, veja aqui dicas importantes para sua viagem.

7. Helsinque, Finlândia

la casa de papel

Tranquilo e na dele. Assim é Helsinque em La Casa de Papel. Na capital finlandesa, esse clima de tranquilidade também emana por todos os lados. Pontos turísticos interessantes que atraem milhares de visitantes são a ilha de Suomenlinna, tombada como Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, a Catedral Luterana e a Catedral Ortodoxa Uspensky.

A cidade também tem muitos museus como o Museu Nacional (Kansallismuseo), o Museu de Arte Contemporânea (Kiasma), o Museu de Arte Clássica (Ateneum) e o Museu de História Natural. Os parques também garantem passeios revigorantes e bonitos em Helsinque.

8. Oslo, Noruega

la casa de papel

Se na série espanhola Oslo era quietinho e quase imperceptível, saiba que a capital norueguesa é totalmente o oposto! A cidade é moderna e cheia de energia, repleta de prédios icônicos e muitas áreas para contato com a natureza — não à toa foi nomeada Capital Verde da Europa de 2019.

Mas, é durante o inverno que os turistas lotam os hotéis de Oslo, já que a cidade é considerada uma das melhores da Europa para esquiar (olha só que doidera essa pista de esqui).

9. Lisboa, Portugal

Quem diria que a inspetora Raquel Murillo deixaria o cargo na polícia para se render ao amor do Professor, hein? Sendo assim, entrando para o mundo do crime, ela assumiu o codinome de Lisboa.

A cidade portuguesa é um verdadeiro encanto, com suas ruas de paralelepípedos, casas com fachadas de azulejos e o som do fado saindo das ruas de Alfama. Atrações turísticas não faltam por lá, como o Museu do Azulejo, o Café A Brasileira, o Panteão Nacional, o bairro de Belém, o Castelo de São Jorge e tantas paradas gastronômicas ótimas.

10. Estocolmo, Suécia

A secretária Monica também se apaixonou por um assaltante na série, recebendo o nome da cidade como codinome por conta da Síndrome de Estocolmo, um estado psicológico em que uma pessoa, submetida a um tempo prolongado de intimidação, passa a ter simpatia e até amor perante seu agressor.

Já a cidade escandinava mescla o lado medieval com a modernidade tecnológica dos dias de hoje, tanto que as estações de trem têm estrutura tão moderna que mais parece ter vindo do futuro. Estocolmo é conhecida inclusive como “Veneza do Norte”, isso porque é formada por um conjunto de ilhas que são interligadas por 53 pontes.

Ainda podemos citar como mais destinos de viagem inspirados em La Casa de Papel como Cincinnati, filho da ex-secretária Mônica com o mala do Arturito que Denver assumiu como seu; Madrid, onde o caos aconteceu mais de uma vez; PalermoBogotá e Marselha, novos integrantes do grupo da terceira parte; Florença, onde Professor e Berlim passaram um tempo discutindo sobre o roubo do Banco da Espanha; e até Guna Yala, a ilha que serviu como esconderijo de Tóquio e Rio.

Dá para fazer uma viagem ao redor do mundo com tanto destino legal que saiu só de uma série de TV, hein? 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *