Não foi por acaso que muitos povos como árabes, espanhóis e fenícios já disputaram Palermo. Está certo que a cidade tinha um enorme valor comercial, uma localização privilegiada, mas sua beleza também sempre chamou a atenção. Tão disputada, que já foi considerada a cidade mais conquistada do mundo e o que...

Leia Mais
  • População 655.908 mil

  • Hora local 09:19

  • 1 Euro R$ 4,43

  • Temperatura local 11.48º Ver previsão

Calcule quanto irá custar sua viagem para Palermo

Atrações turísticas em Palermo

Veja todos

Encontre a hospedagem perfeita para você

As melhores opções de hospedagem em Palermo

Hospedagem em Palermo

menor valor maior valor
Pousada R$ 96,13 R$ 655,43
Apartamento R$ 131,09 R$ 2.097,38
Albergue R$ 148,56 R$ 240,32
Hotel R$ 170,41 R$ 2.180,40

Alimentação em Palermo

Média de preços por dia com base em centenas de experiências

  • Café da manhã


    R$ 40,40 € 9.12 a R$ 57,41 € 12.96
  • Almoço


    R$ 54,75 € 12.36 a R$ 79,74 € 18.00
  • Jantar


    R$ 64,85 € 14.64 a R$ 91,43 € 20.64

Guia Palermo

Não foi por acaso que muitos povos como árabes, espanhóis e fenícios já disputaram Palermo. Está certo que a cidade tinha um enorme valor comercial, uma localização privilegiada, mas sua beleza também sempre chamou a atenção. Tão disputada, que já foi considerada a cidade mais conquistada do mundo e o que resultou disso hoje foi a influência de muitos povos na arquitetura, gastronomia e cultura.

Localizada no sul da Itália, Palermo é a capital da Sicília e uma das maiores cidades da Itália. Banhada pelo mar mediterrâneo, Palermo serve como base para conhecer o restante da ilha que reserva muita história e beleza.

O centro de Palermo é a melhor região para quem deseja conhecer sua história, começando pelas igrejas e a Cattedrale di Palermo; o Museu Arqueológico que funciona em um mosteiro do século XII; o Teatro Massimo com sua escadaria onde foi filmado a cena final do filme O Poderoso Chefão 3; o Palazzo dei Normanni, um dos monumentos mais visitados de toda Sicília, é feito com fundo de ouro e a famosa esquina chamada Quattro Canti que é o cruzamento da Rua Vittorio Emanuele e Via Maqueda e nos quatro cantos há fontes e esculturas barrocas.  

Saindo um pouco da história, o Orto Botânico, tem uma grande diversidade de plantas exóticas e árvores raras. Os mercados ao ar livre são a cara de Palermo e vendem diversos tipos de alimentos, frutas e verduras, sendo o Ballaró o mais antigo deles, ótimo para conhecer os nativos e fotografar. As melhores praias ficam próximas de Palermo, Mondello é a mais famosa delas, com mar de cor azul e calmo, fica a 11 km da cidade.

A temperatura da região da Sicília faz com que o turista possa visitar Palermo em qualquer época do ano. O verão é bem quente, a ilha está ao lado da África, então faz muito calor e nessa época turistas do mundo inteiro invadem a região e suas praias. Já o inverno possui temperaturas mais amenas, mas mesmo assim pode ser bem frio podendo até nevar ou então fazer um calor de 30 graus.

Palermo já foi disputada entre muitos povos, já foi invadida, bombardeada e também teve seu passado ligado à máfia italiana. Com tudo isso, em meio a alguns resquícios desse passado sombrio, a cidade deu a volta por cima, conseguiu se reerguer e agrada aos mais exigentes viajantes.

Como chegar

Infelizmente não há voos diretos para quem parte diretamente das principais cidades brasileiras rumo à capital da Sicília. Para chegar lá, o turista deverá fazer ao menos uma conexão, sendo as paradas mais comuns realizadas em Roma ou Milão. Nesses casos, a chegada deverá acontecer pelo Aeroporto de Palermo – Falcone Borsellino (PMO). Com capacidade para transportar até 5,3 milhões de passageiros ao ano, o hub aéreo conta com um terminal e está situado a cerca de 30km do centro da cidade. De lá, o turista poderá pegar um táxi ou, ainda, trens e ônibus que levam até a estação central de Palermo. Nesse último caso, o percurso leva em média 40 minutos.

Já para quem está na Itália, outras opções entram no radar. De Nápoles, por exemplo, há quem faça o trajeto de carro. Ao todo são cerca de 740km. O turista deverá percorrer pela A3 e, então, pegar o ferry boat em Messina. Feito isso, deverá seguir pela A20 e, depois, pela A19. Outra alternativa de Messina até a capital da Sicília é pela S113, uma estrada menor que acompanha a A20.

De Nápoles também há trajetos regulares de barco até Palermo. Saindo durante o entardecer, as embarcações chegam no porto da capital da Sicília na manhã seguinte. As passagens podem ser adquiridas nos próprios portos, mas é indicado compra-las com certa antecedência. Para quem quer economizar, a dica é escolher os tickets que dão direito a apenas um assento/poltrona. Agora, se quiser dormir com mais conforto, é possível escolher um bilhete que dá direito à cabine com beliche e banheiro privativo.

Os trens também são uma boa pedida para quem quer chegar ao local. Nesse caso, vale lembrar que os trajetos são muitas vezes longos e nem sempre baratos. Em todo caso, o turista que optar por esse meio de transporte, elimina os tempos extras gastos com o processo inteiro do aeroporto, uma vez que as estações ferroviárias estão nos corações das cidades europeias. De Roma a Palermo são cerca de 11 horas de trajeto até a estação central, localizada na Piazza Giulio Cesare.

Vida noturna

Quando esse é o assunto em pauta, muitas vezes os locais dizem que a cidade é superada pela Catânia. De qualquer forma, há regiões de Palermo onde o viajante poderá esticar a sua noite em um bar, pub ou taverna. Vale lembrar que é importante procurar por uma área segura, pois nem todas as regiões do município são boas para caminhar de noite. Alguns dos locais mais indicados são as praças mais movimentadas da cidade italiana. Nesse contexto, a Piazza Castelnuovo e a Piazza Verdi surgem como boas alternativas. Entre a Via Roma e a Via Ruggero há também a Via Principe di Belmonte, uma rua fechada para pedestres que é margeada por bares e cafés, muitos deles com shows de piano ano vivo durante o verão.

Agora se você não estiver em busca de um ponto específico, você pode ir aos bairros mais boêmios da cidade. Em Vecchio Centro, ou seja, no coração da cidade, é onde está o epicentro da vida noturna local. Na Via Vittorio Emanuele, na Via Bottai e na Via dei Chiavettieri há música ao vivo, bons coquetéis e moradores animados que embalam a diversão noite adentro. Em Piazza Magione o clima informal corre solto, sem muito glamour no dress code. Por lá há diversos bares e pubs, permitindo que o turista beba drinks a um preço mais econômico.

Agora se você está em busca de um ambiente mais refinado, a dica é ir para o distrito de Politeama/Libertá. Por lá o que imperam são os bares elegantes, assim como restaurantes das mais variadas especialidades (por mais que os típicos estabelecimentos italianos sejam encontrados em maior quantidade). Pelos seus padrões, os valores são mais elevados, atraindo um perfil mais elitizado de clientes.

Mas se você quer mesmo apreciar um bom vinho italiano, Mondello Beach e Addaura Coast são boas pedidas. Juntando lugares elegantes, bom vinho e uma vista linda da costa italiana, essa é uma opção para quem quer desfrutar de uma saída mais romântica. Em La Cala, a área da marina da Palermo, esse clima também pode ser encontrado, sendo novamente os vinhos a grande atração local.