Uma das principais capitais da Europa Central, Viena, na Áustria, é daquelas cidades que merecem ser percorridas sem pressa. Dentre os melhores programas a se fazer está justamente observar sua incrível arquitetura, seus cafés e edifícios antigos. Portanto, não vale a pena organizar um passeio apenas pelas atrações...

Leia Mais
  • População 1.766 milhões

  • Hora local 08:49

  • 1 Euro R$ 4,27

  • Temperatura local 6.36º Ver previsão

Calcule quanto irá custar sua viagem para Viena

Atrações turísticas em Viena

Veja todos

Encontre a hospedagem perfeita para você

As melhores opções de hospedagem em Viena

Hospedagem em Viena

menor valor maior valor
Apartamento R$ 166,30 R$ 1.294,56
Albergue R$ 187,56 R$ 484,85
Hotel R$ 221,73 R$ 1.150,65
Pousada R$ 255,18 R$ 1.063,27

Alimentação em Viena

Média de preços por dia com base em centenas de experiências

  • Café da manhã


    R$ 27,36 € 6.40 a R$ 59,89 € 14.01
  • Almoço


    R$ 38,99 € 9.12 a R$ 78,74 € 18.42
  • Jantar


    R$ 70,96 € 16.60 a R$ 144,83 € 33.88

Guia Viena

Uma das principais capitais da Europa Central, Viena, na Áustria, é daquelas cidades que merecem ser percorridas sem pressa. Dentre os melhores programas a se fazer está justamente observar sua incrível arquitetura, seus cafés e edifícios antigos. Portanto, não vale a pena organizar um passeio apenas pelas atrações turísticas. O gostoso mesmo é caminhar com calma por suas ruas enquanto descobre a cada dia uma coisa nova.

Reconhecida mundialmente por lançar grandes nomes da música clássica, como Schubert, Strauss, Mozart e Beethoven, um dos programas mais vienenses que se pode fazer é reservar um dia para ir à ópera. Se puder, delicie-se com um espetáculo em plena Staatsoper (a "Ópera de Viena") - mas não se esqueça de que, para isso, será necessário comprar os ingressos com bastante antecedência.

Geralmente é na baixa temporada (de setembro a junho) que ocorrem os principais espetáculos, mas também é possível ver óperas feitas “para turista ver” nos meses de julho e agosto. O site oficial do Turismo em Viena mantém uma programação detalhada e atualizada com as principais obras musicais da cidade.

Ao caminhar pelo centro histórico, o Palácio de Hofburg é daquelas atrações que prometem aliar história e curiosidades em um só passeio. O local serviu como residência para a família real Habsburgo e a maior parte da realeza austríaca. A visita é uma maneira de reviver os tempos mais gloriosos da cidade enquanto aprende mais sobre o seu passado. Dividido em diversas áreas, é possível conhecer os aposentos reais, o tesouro nacional e o museu da rainha Sisi.

Quando bater o cansaço, só há uma maneira realmente tradicional de saciar a fome em Viena: devorando uma autêntica torta Sacher em um dos belos cafés vienenses. Dizem que a torta de chocolate que se tornou sinônimo da cidade foi inventada pelo café do Hotel Sacher. Hoje, ela já é um clássico imperdível. Depois de provar o doce, você vai perceber que a confeitaria austríaca é uma atração à parte e não faltarão oportunidades para provar outras receitas de tortas típicas da região.

Para os amantes de arte, o melhor programa é conhecer o Palácio do Belvedere, um dos principais museus locais. O que há de tão especial por lá? Em primeiro lugar, muitas obras de Gustav Klimt, um dos expoentes da pintura austríaca. Seu quadro mais famoso, “O Beijo”, faz parte da coleção do museu, que ainda conta com jardins maravilhosos para quem não se contenta em apreciar apenas a arte local, mas quer estar também cercado pelas belas paisagens de Viena. 

Como chegar

A primeira coisa que se percebe ao pesquisar como chegar em Viena é a falta de voos diretos entre o Brasil e o destino. Nada que atrapalhe a viagem, obviamente. Basta apenas uma escala em algum dos hubs europeus para chegar diretamente na charmosa capital austríaca. Há voos diários com saída de diversas cidades brasileiras operados pela KLM (com escala em Amsterdã), Air France (via Paris), Lufthansa (via Frankfurt), TAP (via Lisboa) e Iberia (via Madrid), entre outras.

Para viajantes que já estejam na Europa, as companhias aéreas low cost são uma ótima opção para chegar a Viena sem gastar muito. Há voos operados pela EasyJet, Transavia, Vueling, entre outras empresas.

Saindo do aeroporto

Viena é uma cidade com uma ótima rede de transporte público. Graças a isso, não faltam opções para ir do aeroporto ao hotel com tranquilidade sem que seja necessário pegar um táxi. A maneira mais rápida é usando o City Airport Train, que vai direto ao centro em 16 minutos, sem parar em nenhuma outra estação.  Também é possível fazer esse trajeto de trem convencional ou de ônibus, que costumam ser alternativas mais econômicas, porém não tão confortáveis.

De trem

Viena está conectada por trem a diferentes cidades da Áustria, bem como a outros países europeus. Em alguns casos, pode ser mais barato viajar por meio das ferrovias do país do que de avião - e o percurso é muito mais confortável. Esse meio de transporte pode ser uma boa opção para quem viaja de/para Hungria, Alemanha, República Tcheca, Eslováquia e Itália.

De ônibus

Viajar de ônibus entre diferentes países da Europa é uma boa maneira de economizar e o transporte combina muito bem com um mochilão pelo continente. A empresa Eurolines oferece ótimas tarifas para viajar e é uma opção interessante para quem chega da República Tcheca, Croácia, Eslováquia, Hungria, Itália ou da Alemanha, por exemplo. 

Vida noturna

A vida noturna em Viena não decepciona ninguém. Seja você um fã de música clássica ou um amante do rock alternativo, sempre haverá algo para conhecer na agitada noite da capital austríaca.

O programa mais tradicional é bem diferente do que costumamos fazer à noite aqui no Brasil: ir à ópera, de preferência na Ópera de Viena (a “Wiener Staatsoper”). Sede da música clássica vienense, o espaço possui apresentações bastante concorridas. Para conseguir bons preços, prepare-se para adquirir sua entrada com cerca de dois meses de antecedência. Caso não seja possível, saiba que são comercializados ingressos sem direito a assento alguns minutos antes do espetáculo - e pode ser a sua chance de ver de perto uma ópera no país em que nasceram alguns dos mais conhecidos compositores do gênero, como Mozart e Beethoven.

Quem não é adepto deste tipo de programa sempre encontrará outras atividades para se fazer em Viena. Os clubes de jazz são bastante concorridos, mas o destaque fica para os "heurigen" - bares de vinho que servem apenas o vinho da colheita dos proprietários. Quando abertos, os estabelecimentos do gênero são identificados por um ramo ou coroa de plantas pendurados na porta, uma tradição que permanece desde a Idade Média.

Para se jogar na pista de dança, uma das baladas mais conhecidas na cidade é a Flex. Fundada em 1990, a casa começou tocando rock alternativo e hoje inclui em seu repertório diversos nomes da música internacional. No verão europeu, a pista de dança está sempre lotada.

Outra opção interessante e que promete agradar a um público mais cult é o Café Leopold. Como o nome sugere, ele realmente funciona como um café durante o dia no quarteirão dos museus de Viena (ele pertence ao Museu Leopold). Mesmo assim, é à noite que os baristas dão lugar aos bartenders e as mesas e cadeiras saem de cena para abrir espaço a uma animada pista de dança.