Hospedagem em Viena está longe de ser algo barato, como acontece em algumas cidades da Europa Central. Esse item vai mesmo consumir parte do seu orçamento de viagem - e isso é super comum. Mesmo assim, escolher bem onde ficar pode gerar economia em vários outros momentos. Algumas regiões oferecem restaurantes mais baratos do que outras e, dependendo de onde você ficar, o uso do transporte público pode ser quase opcional.

Uma coisa bacana de saber na hora de pesquisar hotéis em Viena é que a área urbana é circundada por um boulevard (a “Ringstrasse”). Assim como muitas capitais europeias, essa região é a que ficava dentro dos muros da cidade medieval, que foram destruídos no século 19. Foram-se os muros, ficaram algumas das principais construções da época, com seu estilo imponente e apaixonante - perfeitas para estampar muitas fotografias de viagem.

Listamos abaixo os principais distritos para se hospedar em Viena e os prós e contras de cada um deles.

Innere Stadt (Distrito 1)

É fácil perceber que o distrito 1 é o mais central (são 23 ao todo). É nessa região que fica o centro histórico da cidade e também alguns dos seus cafés mais famosos. Ao se hospedar aqui, você ficará pertinho do Hofburg, o antigo  palácio da família Habsburgo; da Ópera; do Rathaus; do Museu de História da Arte; da Biblioteca Nacional Austríaca e de muito mais. Se por um lado você poderá fazer quase tudo a pé, por outro os hotéis localizados no Innere Stadt são também alguns dos mais caros de Viena. 

Leopoldstadt (Distrito 2)

Com preços bem mais econômicos quando comparados com o distrito 1, Leopoldstadt fica ao lado do centro, sendo que ambos bairros são separados apenas pelo Danúbio. Ou seja, você estará a poucos passos (ou a poucas estações de metrô) de distância das principais atrações. Na região, o maior atrativo é mesmo o parque de diversões Prater, onde fica a roda-gigante mais famosa da cidade. Embora seja uma área habitada originalmente por imigrantes, a presença de turistas é menor, fazendo com que seja bastante agradável caminhar por suas ruas. 

Landstrasse (Distrito 3)

Também localizada ao lado do distrito 1, é onde fica o Palácio Belvedere, que abriga um dos principais museus de Viena, com muitas obras de Gustav Klimt. No entorno, há também muitos parques, palácios e igrejas que remetem os viajantes diretamente para o clima da Viena Imperial. Outro ponto importante é que a Hauptbahnhof, principal estação de trem, fica próxima dali. Apesar de contar com hotéis mais econômicos, ficar hospedado nessa área significa usar bastante o transporte público para conhecer as outras regiões da cidade - o que pode gerar gastos extras. 

Wieden (Distrito 4)

Esse bairro pode até ser pequeno em tamanho, mas não em sofisticação. Wieden é um reduto quase tão chique quanto Innere Stadt, além de ser também bastante central. Para aproveitar o melhor do entorno, a dica é ficar próximo à praça Karlsplatz, que costuma estar sempre cheia de gente nos dias mais quentes. Atenção apenas para o fato de que a proximidade com a praça também costuma elevar o preço das acomodações. Mais próximo da divisa com o distrito 6 fica a feira de rua Naschmarkt, onde são vendidos alimentos de todos os tipos. 

Mariahilf (Distrito 6) e Neubau (Distrito 7)

O Distrito 6 fica do ladinho do distrito 1, o que faz com que seja uma ótima localização para estar em Viena. É lá também que fica o Naschmarkt (na divisa com o distrito 4). Em compensação, em Neubau (distrito 7) está localizado o Museumsquartier, o quarteirão dos museus da cidade. As duas áreas são repletas de bares, restaurantes, museus e teatros, além de serem regiões mais econômicas para hospedagem. E, como todo o entorno está bem conectado por transporte público, podem ser uma boa opção para economizar.

Encontre a hospedagem perfeita para você

As melhores opções de hospedagem em Viena

Hospedagem em Viena

menor valor maior valor
Apartamento R$ 166,30 R$ 1.294,56
Albergue R$ 187,56 R$ 484,85
Hotel R$ 221,73 R$ 1.150,65
Pousada R$ 255,18 R$ 1.063,27

Lugares baratos para ficar em Viena

Média de preços por dia