Localizada no estado de Washington, próxima da fronteira com o país vizinho Canadá, Seattle é considerada uma das maiores cidades do país e possui um significante passado na história dos Estados Unidos. A região já foi habitada por índios norte-americanos antes dos brancos chegarem em 1851, e o nome Seattle inclusive é uma...

Leia Mais
  • População 652.405 mil

  • Hora local 20:15

  • 1 Dólar americano R$ 5,28

  • Temperatura local 13.46º Ver previsão

Calcule quanto irá custar sua viagem para Seattle

Atrações turísticas em Seattle

Veja todos

Encontre a hospedagem perfeita para você

As melhores opções de hospedagem em Seattle

Hospedagem em Seattle

menor valor maior valor
Pousada R$ 294,85 R$ 452,45
Apartamento R$ 368,31 R$ 1.541,78
Albergue R$ 460,53 R$ 658,59
Hotel R$ 579,03 R$ 1.883,51

Alimentação em Seattle

Média de preços por dia com base em centenas de experiências

  • Café da manhã


    R$ 66,14 $ 12.52 a R$ 110,40 $ 20.90
  • Almoço


    R$ 81,35 $ 15.40 a R$ 133,12 $ 25.20
  • Jantar


    R$ 107,13 $ 20.28 a R$ 161,22 $ 30.52

Guia Seattle

Localizada no estado de Washington, próxima da fronteira com o país vizinho Canadá, Seattle é considerada uma das maiores cidades do país e possui um significante passado na história dos Estados Unidos. A região já foi habitada por índios norte-americanos antes dos brancos chegarem em 1851, e o nome Seattle inclusive é uma homenagem a um chefe de uma tribo indígena, chamado Sealth.

Seattle é um importante porto marítimo, seu porto está entre os 10 maiores dos Estados Unidos. Mas apesar de ser banhada pelo Mar do Pacífico, Seattle fica longe do mar aberto, a gigantesca baía de Puget Sound é que liga a cidade ao Oceano Pacífico. Além de ser uma cidade de frente para o mar, Seattle possui outras belezas naturais como um vulcão ao fundo da paisagem, vista para uma cadeia de montanhas cobertas de neve, lagos, pinheiros e um belo pôr do sol, claro, quando o sol aparece.   

Com mais de 200 dias de tempo nublado por ano, em Seattle, quando o verão e o sol chegam, a cidade vira uma festa. Dizem que até o humor da população melhora, e muita gente acaba dando um jeitinho de tirar um dia de folga ou então sair mais cedo do trabalho só pra aproveitar o dia de verão, mas em geral, os moradores de Seattle são bem receptivos e de bem com a vida, você vê funcionários de grandes empresas como Amazon e Microsoft por exemplo, indo de trabalhar de bermuda e camiseta, tudo muito relax.     

Atividades culturais também não faltam na cidade. A Biblioteca Pública de Seattle combina dois passeios em um, o prédio com uma arquitetura moderna e diferente e seu interior que é composto por um acervo de quase dois milhões e meio de itens. O Museum of Flight abriga uma coleção de aviões bem completa, com modelos que vão dos militares aos comerciais. A Space Needle é a torre mais famosa de Seattle, com uma visão incrível da cidade, mais ainda se você tiver a sorte de subir em um final de tarde, depois de um dia de sol. De lá também dá para ver as montanhas Cascade e o Monte Rainier. E falando em Monte Rainier, vale a pena ir até lá para conhecer esse parque com belas trilhas e um vulcão dominando a paisagem, tudo a somente uma hora de Seattle.

Quem tiver tempo disponível, acrescente também uma ida a Vancouver no roteiro da viagem. A cidade canadense fica a apenas duas horas de carro, e é uma ótima combinação com Seattle.

O que fazer em Seattle

Seattle é uma cidade cheia de programações com uma extensa lista de atividades bem diversificadas, com opções mais urbanizadas e também ao ar livre.

Para quem gosta de cidades grandes e que ainda conseguem trazer um pouco de ar livre e florestas, Seattle é uma ótima pedida.

Em Seattle, vale fazer o passeio de balsa, conhecer os outlets que ficam próximos, a torre de arquitetura futurística Space Needle, o Mercado Pike Place (o mais antigo dos EUA ainda em funcionamento), o Museu de Cultura Pop e mais.

Quem quiser praticar atividades ao ar livre, conheça o lago Union ou faça uma trilha incrível no Discovery Park and Lighthouse Loop Trail.

Você pode conferir mais dicas do que fazer em Seattle com nosso guia completo aqui!

 

Onde ficar em Seattle

Seattle é uma cidade bem grande e cosmopolita, por isso os viajantes podem esperar hospedagens nesse estilo espalhadas pelos bairros.

Com uma ampla variedade, os turistas podem escolher entre acomodações históricas, hotéis de rede (dos mais simples aos mais luxuosos), hostels e mais.

Antes de escolher aquele hotel que brilhou seus olhos, vale a pena conferir onde estão os passeios e pontos turísticos que quer conhecer. Por ser grande, o viajante pode gastar um bom tempo e dinheiro com deslocamento se não se planejar.

Aqui te contamos tudo sobre as melhores regiões para se hospedar e dicas de hotéis para ninguém cair em ciladas!

 

Alimentação em Seattle

Como em outras grandes cidades americanas, os viajantes poderão aproveitar várias opções de alimentação em Seattle, com aquelas famosas redes de fast-food em todas as esquinas.

Para quem quer matar a saudade de algumas famosas franquias americanas, o visitante pode encontrar por lá a Cheesecake Factory, a hamburgueria Shake Shack e outros.

Além disso, existem opções mais gourmet e um dos pontos fortes da cidade são os frutos do mar, já que é uma das cidade portuárias mais importantes dos EUA, por isso vale conhecer o The Crab Pot e o Seatown Market Diner.

Em nosso guia de onde comer em Seattle, veja quais restaurantes visitar, a faixa de preço e a nota dos locais.

 

Passeios em Seattle

Falando em alguns dos pontos fortes da cidade, a localização de Seattle permite que o visitante desbrave alguns parques nacionais incríveis nas proximidades e ainda volte no mesmo dia para o hotel.

O Parque Nacional North Cascades fica a 2h20 de distância, o Parque Nacional Olympic a 2 horas de viagem e o Parque Nacional Monte Rainier a 1h50 de carro.

Quem quiser fazer um tour mais longo, o próprio Canadá fica a 220 km de Seattle e as famosas Cataratas do Niágara a 325 km.

Mais passeios para conhecer Seattle e montar seu roteiro de viagem aqui!

 

Quando ir a Seattle

Seattle é uma boa pedida durante todo o ano, especialmente porque na maior parte o clima estará frio e nublado.

Se o viajante tiver flexibilidade para escolher, os melhores meses para conhecer Seattle são os meses mais quentes e que não há tanta incidência de chuvas. Confira aqui quais são esses meses e decida quando vai viajar a Seattle!

 

O que levar na mala para Seattle

Como já te contamos, Seattle é uma cidade onde a maior parte do tempo está nublado e são cerca de 200 dias no ano dessa maneira.

Além disso, chove bastante por lá e o clima é bem frio mesmo no verão. Por isso, sua mala deve estar pronta para encarar as baixas temperaturas, conferindo sempre a previsão do tempo e a estação do ano em que sua viagem acontece.

Se você já assistiu Grey’s Anatomy ou outra série e filme que se passa em Seattle, vai perceber que eles estão sempre de roupas de frio, manga longa, calças e por aí vai.

Aposte em sobretudos, casacos, calças, botas antiderrapantes, gorros, cachecol e tudo que for te aquecer.

Os Estados Unidos costumam ser um bom lugar para fazer compras, mesmo com o dólar a R$ 5, por isso sempre vale a pena ir com um espaço sobrando na mala ou até uma mala vazia dentro da sua mala principal, caso queira ir para fazer compras no famoso Outlet de Seattle.

 

Documentação

Uma das partes mais burocráticas e difíceis para quem quer conhecer os Estados Unidos e Seattle é a documentação necessária para entrar no país.

Viajantes brasileiros precisam de passaporte válido, com validade de pelo menos seis meses à frente do período da sua viagem, ou seja, se viajar em maio, tem que estar válido até novembro daquele ano no mínimo.

Com o passaporte em mãos, o turista precisa entrar com o pedido de visto de turista, que deve ser feito meses antes da viagem, pois demora bastante tempo para agendar e se for aprovado, demora alguns dias para o passaporte com o visto chegar na sua casa.

Se for recusado, a situação piora e o viajante terá que esperar mais seis meses para tentar novamente e fazer todo o processo do visto mais uma vez.

Por isso, não saia comprando nada para sua viagem a Seattle antes de ter o visto aprovado em mãos!

Fora o passaporte e o visto, os aeroportos estão solicitando os comprovantes de vacina, então acesse o ConectSus e faça a impressão da sua carteira vacinal completa em português e em inglês também.

Outro documento que vale a pena mas não é obrigatório é o seguro viagem. Indicamos fazer pois a saúde americana é caríssima e qualquer coisa pode te custar no mínimo mil dólares.

Para evitar problemas na alfândega e imigração, que sempre encrencam com brasileiros com medo de ficarmos por lá para sempre, indicamos levar impresso também os comprovantes de passagens aéreas (ida e volta), reserva de hotéis e passeios.

Idioma
Assim como no resto dos Estados Unidos, o idioma oficial falado em Seattle é o inglês. A cidade é muito grande e comercial, mas não é um dos pontos turísticos mais visitados (como é o caso de Orlando, Miami e Nova York), por isso pode ser que o viajante tenha mais dificuldade em encontrar quem fale português ou espanhol.

Se o inglês não estiver afiado, antes de viajar dê aquela conferida no google tradutor e no dicionário em palavras que podem ser úteis durante seu tempo na terra do Tio Sam.

Moeda
Em Seattle o viajante deve usar a moeda norte-americana, ou seja, o dólar, que pode ser comprado nas casas de câmbio do Brasil ou nos aeroportos. 

Se você já tiver no radar uma viagem aos Estados Unidos programada, costuma valer a pena acompanhar a cotação diariamente para pegar a baixa da moeda, que tem subido muito nos últimos anos e comprar por aqui mesmo.

Um dólar, atualmente, está na casa dos R$ 5. Por isso vale a pena acompanhar e conferir com as casas de câmbio a cotação para aproveitar qualquer valor mais baixo.

Durante a entrevista na alfândega americana, durante o processo de imigração para entrar nos EUA, os agentes podem perguntar sobre quantos dólares estão levando, para conferir se preencheram o papel corretamente, se estão levando o limite máximo autorizado e também para saber se o viajante tem condições de se manter no país por tantos dias.

Por isso acaba valendo a pena também já comprar seus dólares aqui no Brasil e viajar tranquilo.

Serviços para a sua viagem 

Decidiu colocar Seattle no seu roteiro de viagem? Agora é hora de se programar  e começar a montar sua viagem.

Um dos primeiros passos é a compra da passagem aérea e para ajudar a conhecer este destino, temos uma ferramenta que monitora as melhores passagens e preços para Seattle.

Quando chegar nesta grande cidade, evite se perder e saiba como andar por Seattle e os preços dos ônibus que circulam por lá.

 

Como chegar

Seattle fica no extremo noroeste dos Estados Unidos, próxima da fronteira com o Canadá. para quem sai do Brasil com destino a Seattle, não há voos diretos, então é necessário fazer uma conexão em alguma outra cidade. A Delta Airlines voa para Seattle fazendo conexão normalmente em Atlanta, mas também pode ser em Orlando ou Detroit, a United Airlines voa fazendo conexão em Houston, Chicago ou Washington, a American Airlines para em Dallas, Miami ou Los Angeles, a Air Canada voa através de Toronto, no Canadá, e a Aeromexico parando na Cidade do México. Normalmente não é fácil encontrar passagens promocionais pra Seattle, mas com um pouco de sorte e pesquisando com antecedência, quem sabe?

O Aeroporto Internacional de Seattle recebe tanto voos nacionais, como voos internacionais. Ele está localizado na cidade de Tacoma, a aproximados 23 quilômetros do centro da cidade e conta com várias opções de transporte até o centro. O táxi é um meio de transporte mais caro e mais conveniente, ainda mais para quem chega depois de muitas horas de voo. Para quem deseja alugar um carro, há locadoras de automóveis na saída do aeroporto. O aeroporto conta com serviço de metrô que leva os passageiros até o centro, o trajeto de metrô até a cidade dura em média 35 minutos e é uma maneira econômica e rápida de se locomover. Os ônibus também conectam o aeroporto ao centro, porém não há um ônibus direto, tem que pegar no mínimo duas conduções e o trajeto costuma durar mais de uma hora.

Muita gente chega em Seattle vindo de Vancouver, no Canadá, afinal são apenas 2 horas de carro + o tempo na imigração. De ônibus são aproximadamente 4 horas e meia, de trem, a duração da viagem é a mesma do ônibus, ou então de avião, aí sim é bem mais rápido, em menos de uma hora você chega em Seattle.

Vida noturna

Seattle abriga uma grande quantidade de bares e restaurantes que disputam a atenção dos turistas, e que enchem ainda mais se o sol tiver aparecido durante o dia, mas caso não tenha aparecido, o que é mais provável, não se intimide com os dias nublados ou chuvosos, apesar disso, os moradores são super tranquilos, estão acostumados com o clima e não deixam de sair por conta de mau tempo.

Além de ser a cidade onde nasceu a rede de cafeterias Starbucks, de grandes empresas como Amazon e Microsoft, Seattle também é uma cidade bem musical, de onde surgiram importantes bandas mundialmente conhecidas como Pearl Jam, Nirvana, Alice in Chains, Temple of the Dog, Mother Love Bone e algumas outras. Esses grupos tocavam um tipo de música que ficou conhecida como grunge, que é um rock mais pesado e alternativo, e que marcou o rock dos anos 90.

E em Seattle, como já era de se imaginar, há diversos estabelecimentos de entretenimento noturno como pubs, bares com música ao vivo, danceterias e restaurantes, todos espalhados pelos bairros da cidade, sendo que os dois bairros mais boêmios são o Capitol Hill e Freemont, então quem gosta de um agito noturno não pode deixar de conhecer esses dois lugares, mas Downtown e o bairro de Pionner Square também têm seus atrativos noturnos.

Para quem aprecia uma boa cerveja, a cervejaria Redhook Brewery, aberta desde 1981, é uma das mais famosas de Seattle. A principal cerveja vendida é escura e forte, parecida com a irlandesa Guiness, mas as cervejas claras também têm saída.