Cidade de conexão de muitos voos para quem chega aos Estados Unidos, fica a dica aproveitar a conexão na ida ou volta para ficar uns dias na cidade. É em Atlanta que fica o aeroporto mais movimentado do mundo, de acordo com pesquisas, a quantidade de passageiros passa de 100 milhões ao ano, é muita gente, mas pena que poucas pessoas parem para conhecer a Capital...

Leia Mais
  • População 447.841 mil

  • Hora local 05:38

  • 1 Dólar americano R$ 3,92

  • Temperatura local 9.39º Ver previsão

Calcule quanto irá custar sua viagem para Atlanta

Atrações turísticas em Atlanta

Veja todos

Encontre a hospedagem perfeita para você

As melhores opções de hospedagem em Atlanta

Hospedagem em Atlanta

menor valor maior valor
Pousada R$ 173,00 R$ 173,00
Hotel R$ 233,74 R$ 1.918,36
Apartamento R$ 369,06 R$ 1.153,32

Alimentação em Atlanta

Média de preços por dia com base em centenas de experiências

  • Café da manhã


    R$ 37,60 $ 9.60 a R$ 62,75 $ 16.02
  • Almoço


    R$ 47,94 $ 12.24 a R$ 89,31 $ 22.80
  • Jantar


    R$ 63,93 $ 16.32 a R$ 103,88 $ 26.52

Guia Atlanta

Cidade de conexão de muitos voos para quem chega aos Estados Unidos, fica a dica aproveitar a conexão na ida ou volta para ficar uns dias na cidade. É em Atlanta que fica o aeroporto mais movimentado do mundo, de acordo com pesquisas, a quantidade de passageiros passa de 100 milhões ao ano, é muita gente, mas pena que poucas pessoas parem para conhecer a Capital do Sul como é chamada, Atlanta. 

Uma cidade que já foi praticamente destruída durante a Guerra Civil americana em 1864, depois foi reconstruída tornando-se a capital do estado da Geórgia e hoje colhe frutos, tanto que já foi sede das olimpíadas de 1996. Na época das olimpíadas foi construído o Centennial Olympic Park com o objetivo de comemorar o centenário dos jogos olímpicos modernos e hoje em dia virou um belo parque de passeio. O bom é que ele fica bem próximo das atrações turísticas de Atlanta, aliás as atrações ficam todas próximas, bem no centro, facilitando conhecer a cidade. Alguns passeios recomendados são: visitar o Georgia Aquarium, o maior aquário do Ocidente, além de ver, é possível mergulhar no enorme tanque de peixes; bem ao lado do aquário fica o Mundo da Coca-Cola, para os fãs da bebida (até para os que não são fãs) vale a visita para saber mais sobre a bebida mais famosa do mundo e experimentar alguns refrigerantes; ir ao Martin Luther King Historic Site, que além de contar a história do líder da luta pelos direitos civis, nascido em Atlanta, conta também sobre a história do sul do país e visitar o edifício sede da rede de notícias CNN.

E para quem não pode ficar sem umas comprinhas, ainda mais em uma viagem aos Estados Unidos, Atlanta conta com dois grandes outlets: o North Georgia Premium Outlets com mais de 140 lojas e o Tanger Outlets, além de mais 4 shoppings: Phipps Plaza, shopping de luxo, com lojas de marcas caras; Lenox Square, localizado em um bairro chique de Atlanta, possui algumas lojas de grifes além das marcas tradicionais americanas; Sugarloaf Mills, fechado, parece os shoppings do Brasil e Perimeter Mall, um pouco mais vazio que os outros talvez porque não esteja localizado no centro da cidade. 

Para quem não tem em mente viajar para Atlanta, tente ao menos aproveitar uma conexão para conhecer a cidade, que é cheia de atrativos turísticos e lembrem-se que na cidade da Coca-Cola, não vale pedir uma Pepsi!

Como chegar

O Aeroporto Hartsfield-Jackson (ATL) é conhecido por ser o mais movimentado do mundo, recebendo mais de 100 milhões de passageiros durante o ano todo. É lá que as companhias aéreas Delta Airlines e Southwest Airlines fazem a grande maioria das suas conexões, transformando o local, portanto, em um importante hub aéreo dos Estados Unidos. Encontrar voos das principais capitais brasileiras para a cidade não é uma missão difícil, sendo que as maiores metrópoles – como São Paulo e Rio de Janeiro – possuem itinerários diretos até a capital da Geórgia.

Para se locomover do Hartsfield-Jackson até o centro da cidade, o turista deverá enfrentar 11km de percurso. Para fazer o trajeto, uma das formas mais utilizadas é o MARTA (Metropolitan Atlanta Rapid Transit Authority), um sistema integrado de trens e ônibus que desponta como a maior rede transportes públicos da cidade. São 77km de trilhos ao longo de 38 estações. A tarifa fica na casa dos U$2,50.

Os ônibus também surgem como opções econômicas para chegar até a sua acomodação, apesar de nem sempre serem muito confortáveis. O serviço de ônibus circulares fica na ala Verde do aeroporto. Já para aqueles que não abrem mão de conforto, os táxis ficam no Yellow Bus Aisle e cobram tarifas médias de US$30 para o centro, US$ 35 para Midtown e US$40 para Buckhead. Há ainda um serviço de locação de limusines no aeroporto.

Já para quem pretende ficar com um carro durante toda a hospedagem, o Aeroporto de Atlanta conta com nada menos do que 13 agências para locação de veículos. Para chegar até elas, o turista deverá utilizar o ATL Sky Train. Feito isso, o viajante deverá pegar a rodovia Interstate 75 ou a Interstate 85 para chegar até o seu destino final. O trajeto dura em média 20 minutos em dias de trânsito normal.

Vida noturna

Apesar de despontar somente como uma conexão viável para a maioria dos turistas, quem se aventura a separar uns dias extras para conhecer a cidade tem a possibilidade de mergulhar a fundo na animada cena noturna que a capital da Geórgia oferece. Aliás, um dos motivos de orgulho do município é apresentar uma das vidas sociais mais racialmente integradas dos Estados Unidos, fato ainda distante para outras localidades do país. Portanto, ao sair a noite pela cidade, dê atenção e valor especial a esse aspecto!

Um dos bairros mais boêmios de Atlanta é o Midtown, com a maior concentração de diversão e negócios da cidade. Conhecido como “Midtown Mile”, o trecho da Peachtree Street é um dos mais animados. Muitos consideram Midtown o novo centro da vida noturna de Atlanta, com estabelecimentos que vão desde restaurantes, bares, cervejarias a clubes de jazz. Essa região também possui ruas gay friendly, que acomodam bares e casas noturnas focadas no público LGBT.

Já para quem é mais alternativo e hipster, uma região ao leste da cidade chama atenção. O distrito de Little Five Points é conhecido por sua boa diversidade de bares, além de atrair pessoas dos mais diferentes estilos e personalidades. Em contraste há também o bairro de Buckhead, conhecido por abrigar a vida noturna chique de Atlanta. Lá o viajante encontrará restaurantes refinados, assim como lugares mais sofisticados para tomar um drink.

Já em Virginia-Highland o turista poderá ver como é possível um bairro ganhar vida após o horário comercial. Por lá estão também boas alternativas de bares, restaurantes e casas noturnas, sendo fácil encontrar algum estabelecimento que agrade o seu gosto para dançar a noite inteira.

West Side também é outra parte da cidade que garante boas opções de entretenimento para os viajantes. Por lá, antigos armazéns se transformaram em boutiques, lojas de grifes e restaurantes elegantes. É lá que fica o Bacchanalia, um dos restaurantes mais requisitados da cidade, além do Compound, com diversos prédios e bufês a céu aberto. É mais um dos exemplos americanos de bairro que era deserto, mas conseguiu se reinventar e ressurgir das cinzas.