O que tem de bom no Afeganistão? Surpreenda-se com a cultura e beleza do país

O que tem de bom no Afeganistão? Surpreenda-se com a cultura e beleza do país



Em 2001, o mundo entrou em colapso após o ataque terrorista nas Torres Gêmeas do World Trade Center, em Nova York. Ali foi declarado o início de uma guerra sem fim. Todos voltaram seus olhos para o Oriente Médio e, com isso, se abriu também uma série de preconceitos, conflitos e tristezas cotidianas. Com esse histórico, é fácil que surja a pergunta: o que tem de bom no Afeganistão? Mas há beleza do lado de lá. Existe cultura, um povo inocente e gentil, paisagens bonitas…

Aparentemente, o que vemos sobre o país é destruição e deserto, só que nenhum lugar dessa Terra se resume a tão pouco. O jornalista Bilal Sarway, nascido em Cabul, tenta mudar essa visão através do projeto #AfghanistanYouNeverSee (Afeganistão que você nunca vê) nas redes sociais, que reúne belas fotografias clicadas no dia a dia, em lugares distantes dos conflitos.

Segundo ele, o terreno local é muito diverso, passando por montanhas, vales verdejantes e rios. Quanto mais longe se está do centro, mais bonito fica. Uma de suas regiões preferidas é o Nuristão, ao leste do país e rodeado por florestas. Ainda assim, ele não deixa de destacar os problemas sociais, a pobreza e os bombardeios.

afeganistao15 afeganistao14

Fotos © Bilal Sarway

Para se ter uma ideia do que é Cabul, pense numa cidade com 3 mil anos de história, o que significa que há um grande legado ali. Os Jardins de Babur são uma de suas principais atrações, junto com o Parque Nacional Band-e Amir, que está no sopé da segunda cordilheira mais alta do mundo, Hindu Kush, e tem um visual impressionante. Embora algumas partes de Cabul e o Norte do país sejam mais seguras, ainda assim é complicado viajar para lá visto que o Afeganistão é uma zona de guerra, com trechos dominados por Talibãs.

band-e-amir

Outros registros tocantes foram feitos pelo casal alemão de cineastas Lukas e Salome Augustin, O curta-metragem “Touch Down in Flight” tem cenas gravadas em 2011 nas regiões de Cabul e Mazar-e Sharif (onde há uma impressionante mesquita azul, de 1481), mostrando como são as pessoas, o que elas fazem, as paisagens intactas, as cidades e as crianças. Olhando por este ângulo e mais de perto, fica impossível não desejar a paz, tão urgente para este povo.

afeganistao13 afeganistao12 afeganistao2 afeganistao10 afeganistao8 afeganistao7 afeganistao5 afeganistao9 afeganistao6 afeganistao4 afeganistao

Fotos © Lukas Augustin

Post por Brunella Nunes

Para onde viajar
Eu tenhoBudget
e quero viajar porDias
Para onde viajar

1 comentário

Comente
  1. 1
    Itamaraty indica 12 países para os brasileiros evitarem viajar - Dicas de viagem

    […] Os países a serem evitados estão, em sua maioria, na África, seguido pela Ásia, onde há conflitos de diferentes intensidades, que podem ou não passar por mudanças de segurança. São eles: Serra Leoa, Gâmbia, Somália, Líbia, República Democrática do Congo, Sudão do Sul, Djibuti, Eritreia, República Centro-Africana, Paquistão, Síria e Afeganistão, onde há uma porção de paisagens intocadas, como mostramos aqui. […]

+ Deixe um comentário