Genebra é a segunda maior cidade da Suíça. Banhada pelo lago Léman e às margens do rio Ródano, o destino, além de turístico, tem uma importância enorme no cenário mundial por ser a sede de organizações de grande relevância. A famosa neutralidade suíça, conquistada em 1815, transformou Genebra em um grande centro administrativo do humanitarismo.

Leia Mais

A cidade abriga mais de 200 organizações internacionais, como as sedes da ONU (Organização das Nações Unidas), da Cruz Vermelha e da OMC (Organização Mundial do Comércio). E também concentra uns inúmeros bancos mundialmente reconhecidos por garantirem sigilo absoluto.

Mas a maior contribuição de Genebra para o mundo reside em seu caráter multicultural. Conhecida como a cidade mais internacional da Suíça, o destino reúne pessoas de muitas nacionalidades. Cerca 43% dos seus 185 mil habitantes são estrangeiros, que convivem em perfeita harmonia a despeito da variedade de idiomas, preferências gastronômicas e manifestações artísticas. Por isso mesmo, a receptividade com o turista costuma ser boa.

O idioma local é o francês, porém a língua inglesa está bastante difundida em toda a cidade.

A Capital da Paz conquista o turista desde o primeiro instante por reunir de tudo um pouco em um só lugar: belezas naturais, arte e cultura, gastronomia de qualidade, história, atrações diversas e oportunidades de compras, com destaque para a renomada indústria relojoeira local.

O clima multicultural da cidade traz uma riqueza imensa aos teatros, óperas, mais de 1.300 cafés e restaurantes de gastronomia requintada, além de aparecer na história retratada em dezenas de museus. Além do mais, não poderíamos deixar de mencionar que a cidade fica próxima de outros destinos turísticos, entre eles Lausanne e Montreux, na Suíça, e Chamonix, na França.

Genebra é uma cidade com opções para os mais variados públicos. O famoso Jet d'Eau, um chafariz que jorra água em uma altura de até 140 metros, é, possivelmente, o ponto turístico mais famoso e fotografado de Genebra. O Jardim Inglês, um parque que fica de frente para o lago Léman e onde está o Relógio Florido é outro ponto marcante.

Para quem quer se sentir um pouco parte da história, a sede da ONU é parada obrigatória assim como a a praça que fica em frente ao local. Por lá, é possível ver o icônico monumento da Cadeira Quebrada. Trata-se de uma cadeira enorme com três pernas íntegras e uma quebrada. Foi criada pelo artista suíço Daniel Besset, em 1997, como protesto contra as minas terrestres utilizadas nas guerras.

Dois museus imperdíveis de Genebra são, ainda, o Museu da Cruz Vermelha, uma verdadeira aula de história da ação humanitária, e também o sítio arqueológico da catedral de São Pedro, cujo templo foi erguido em 1160. Interessados pela história da tradicional indústria relojoeira local podem incluir o Museu Patek Phillipe em seu roteiro.

A dica na cidade é adquirir o Geneva Pass que dá livre acesso a vários pontos turísticos e permite o uso ilimitado de transporte público. Ao contrário da maioria dos passes de outras cidades europeias, com o Geneva Pass o turista não precisa visitar uma grande quantidade de atrações para fazer o investimento valer a pena.

  • População 188.634 mil

  • Hora local 17:05

  • 1 Franco suíço R$ 3,33

  • Temperatura local -7.9º Ver previsão

Calcule quanto irá custar sua viagem para Genebra

Atrações turísticas em Genebra

Veja todos

Encontre a hospedagem perfeita para você

As melhores opções de hospedagem em Genebra

Hospedagem em Genebra

menor valor maior valor
Hotel R$ 262,77 R$ 2.710,87
Albergue R$ 273,91 R$ 438,26
Apartamento R$ 395,82 R$ 1.406,99

Alimentação em Genebra

Média de preços por dia com base em centenas de experiências

  • Café da manhã


    R$ 32,99 CHF 9.90 a R$ 51,48 CHF 15.45
  • Almoço


    R$ 48,65 CHF 14.60 a R$ 83,30 CHF 25.00
  • Jantar


    R$ 61,31 CHF 18.40 a R$ 99,63 CHF 29.90