Chamonix, é uma pequena cidade nos Alpes Franceses que serve de base para quem quer praticar esportes de inverno e chegar o mais próximo da montanha mais alta da Europa, o Mont Blanc. Uma das primeiras cidades dos Alpes Franceses que apesar de estar em território francês fica muito próxima da divisa tanto da Itália como da Suíça, possui um...

Leia Mais
  • População 9.054 mil

  • Hora local 20:24

  • 1 Euro R$ 4,33

  • Temperatura local Ver previsão

Calcule quanto irá custar sua viagem para Chamonix

Atrações turísticas em Chamonix

Veja todos

Encontre a hospedagem perfeita para você

As melhores opções de hospedagem em Chamonix

Hospedagem em Chamonix

menor valor maior valor
Apartamento R$ 220,11 R$ 3.143,47
Albergue R$ 362,53 R$ 388,42
Hotel R$ 384,11 R$ 2.867,75

Alimentação em Chamonix

Média de preços por dia com base em centenas de experiências

  • Café da manhã


    R$ 25,52 € 5.90 a R$ 41,53 € 9.60
  • Almoço


    R$ 51,04 € 11.80 a R$ 82,97 € 19.18
  • Jantar


    R$ 72,24 € 16.70 a R$ 117,40 € 27.14

Guia Chamonix

Chamonix, é uma pequena cidade nos Alpes Franceses que serve de base para quem quer praticar esportes de inverno e chegar o mais próximo da montanha mais alta da Europa, o Mont Blanc. Uma das primeiras cidades dos Alpes Franceses que apesar de estar em território francês fica muito próxima da divisa tanto da Itália como da Suíça, possui um centrinho super charmoso, com construções típicas dos Alpes.

Saindo do Brasil, a maneira mais fácil de chegar até lá é através do aeroporto internacional de Genebra, na Suíça, Chamonix fica a aproximadamente 100 km de distância ou uma hora de carro. 

Um passeio imperdível é andar de teleférico que sobe até o pico Aiguille du Midi, a 3.800 metros de altitude. Lá de cima tem uma vista incrível de todo o vale, incluindo os Alpes suíços e italianos, além claro, dos franceses. Outro passeio mais que recomendado é ir até o Mer de Glace ou Mar de Gelo, que é uma grande geleira, embora já tenha perdido muito do seu tamanho original devido ao aquecimento global, mas ainda é possível ver gelo suficiente para se encantar. Para chegar até lá pega um trem que vai até Montenvers, a pequena viagem de trem que dura uns 20 minutos é uma atração e já valeria a viagem, mas chegando para ver o Mer de Glace compensa ainda mais.

No centro de Chamonix há bastante comércio com restaurantes, casas de chá, bares e muitas lojinhas, desde lojas de souvenirs de viagens até loja da Chanel por exemplo, mas a maioria delas vende ou aluga artigos para esportes de inverno. Há várias farmácias que vendem cosméticos de marcas francesas, para as mulheres um delírio. Há pistas de esqui para todos os níveis de experiências, ao todo são aproximados 170 km de pista que estão espalhadas ao redor da cidade. Quem não souber esquiar, pode brincar na neve, fazer trilhas, praticar escalada no gelo ou então apenas relaxar em um spa. Para quem gosta de jogar é possível tentar a sorte no cassino.

Mesmo para quem não pratica esportes de inverno a viagem vale pelas paisagens deslumbrantes, especificamente o Mont Blanc que não é somente nome de uma marca chique e cara de canetas, mas também a montanha mais alta de toda Europa Ocidental e é de Chamonix que se chega o mais próximo dela. 

Como chegar

A cidade francesa fica na divisa do país com a Itália, mas é na Suíça que está localizado o aeroporto mais próximo da urbe. Estranho? Poderia até ser, se não fossem os limites territoriais tão colados da Europa. Portanto, o Aeroporto Internacional de Genebra (GVA), localizado a apenas 5km do centro da cidade, é a opção mais viável de se chegar ao município dos Alpes Franceses. De lá até Chamonix, o turista leva apenas 1 hora de carro e pouco menos de trem, sendo uma opção de rápido acesso (apesar de se tratarem de dois países diferentes).

Uma das formas mais tradicionais de fazer o percurso entre as cidades é justamente por meio de transporte ferroviário. Essa é ainda uma das maneiras mais bonitas de já começar a apreciar as paisagens da região antes mesmo de chegar à Chamonix. Isso porque o turista irá contornar o Lago Léman, atravessar a cidade de Lausanne, além de poder curtir a vista dos vinhedos de Lavaux.

Se for de trem, vale conferir se todo o percurso estará aberto, pois obras podem interditar parte dos trilhos. Isso fará com que o viajante tenha que fazer baldeações de ônibus no caminho, aumentando consideravelmente o tempo de viagem. Caso os trilhos estejam livres, a viagem é curta – cerca de aproximadamente 45 minutos – além de haver boa gama de horários e oferta de preços. A estação de Saint-Gervais-Les-Bains é a mais perto de Chamonix, portanto a sua chegada deverá acontecer por lá.

Já para aqueles que querem ir pela estrada, apenas 88km separam o pequeno município francês de Genebra. O percurso dura aproximadamente 1 hora, sendo uma boa pedida para quem pretende conhecer outras localidades da Suíça (isso porque o carro sempre garante mais flexibilidade à viagem). Há a possibilidade também de ir até Paris e fazer o resto do percurso de trem ou de automóvel. Apesar de aumentar consideravelmente os tempos envolvidos no trajeto, isso permitirá que o turista aproveite uma road trip em meio a um cenário inacreditável.

Vida noturna

Se você é do tipo que sempre espera por diversão com o cair da noite, a boa pedida é ficar bem localizado. Na região dos resorts é onde tudo acontece, portanto se hospedar longe do epicentro turístico é sinônimo de ter uma noite bem mais tranquila (e quase nada badalada).

Para ajudar os mais empolgados, o Chamo’Nuit – um ônibus noturno local – oferece quatro itinerários por noite, mais precisamente entre 20h50 e meia noite. O percurso começa em Les Houches com destino a Argentière. Até pelos seus horários de funcionamento, é de se esperar que o meio de transporte ajude bastante quem pretende jantar na região, mas não quem quer bailar até o sol raiar.

Para quem quer tomar um drink, o The Office é uma boa pedida nas imediações da Argentière. O local conta com música, TVs com jogos esportivos, pizzas, bebidas de qualidade e um espaço bastante propício ao bate-papo. Agora se você quer ouvir música ao vivo em um terraço, a indicação é ir ao Les Marmottons, também na região.

Logo ao anoitecer, a juventude de Chamonix se reúne em um triângulo de bares: Elevation 194, Chambre 9 e Moö. Esses lugares contam com cerveja, música ao vivo, coquetéis e boa comida perto da estação na Avenida Michel Croz. Um ponto interessante do Moö é que ele conta com uma torneira de cerveja self-service, além de sempre trazer em sua programação bandas musicais bastante interessantes.

Com o avançar da noite, por volta das 23h, os baladeiros migram para a Rue des Moulins, onde a agitação continua e adentra a madrugada. Alguns dos lugares mais procurados por lá são o Charmonix Social Club, o Bar du Moulin e o Les Caves.

Portanto, mesmo que não seja o grande atrativo da cidade, a vida noturna em Chamonix consegue dar opções ao turista, mostrando que vai além das estações de esqui.