• Café da manhã

    €5.90 €7.38 €9.60
    R$ 24,85 R$ 31,08 R$ 40,43
    Baixo custo Econômico Conforto
  • Almoço

    €11.80 €14.76 €19.18
    R$ 49,69 R$ 62,16 R$ 80,77
    Baixo custo Econômico Conforto
  • Jantar

    €16.70 €20.88 €27.14
    R$ 70,33 R$ 87,93 R$ 114,30
    Baixo custo Econômico Conforto

Guia Alimentação em Chamonix

Tida como uma das gastronomias mais ricas do país, a culinária dos Alpes Franceses remonta os tempos em que as vilas montanhosas ficavam isoladas durante longos meses de muita neve e temperaturas extremas. Assim, as populações dessas regiões buscavam sobreviver com aquilo que conseguiam produzir por conta própria a partir de alimentos que haviam armazenado para a temporada de inverno. Rica em queijos artesanais locais, a culinária de Chamonix também faz uma seleção de carnes enquanto as massas folhadas são bastante comuns de sobremesa.

A Raclette é um prato originalmente suíço que ganhou novos contornos na França. Servido usando uma grelha individual para que cada pessoa possa aquecer o queijo a seu gosto, o prato consiste em ser queijo grelhado derretido servido com batatas, pepinos, cebola em conserva e carnes secas. Vale dizer que o queijo raclette é semi-firme e salgado, feito a partir de leite de vaca, sendo bastante aromático e cremoso. Resguardadas as devidas proporções, o ingrediente lembra bastante o Gruyère.

Também fazendo do queijo a sua estrela principal, a Tartiflette pode parecer pouco inovadora, mas a simplicidade dos seus ingredientes juntos proporciona uma explosão de sabores na boca do viajante. Servida gratinada, a iguaria combina batatas, reblochon (queijo típico da região), bacon, creme de leite, vinho e cebola. Aliás, o Reblochon merece também uma atenção diferenciada, já que esse é um dos melhores queijos dos Alpes Franceses. Junto com o Beaufort e o Tomme de Savoie, o ingrediente forma a trinca de queijos mais saborosos e apreciados pelos turistas de Chamonix.

E, claro, como não poderia deixar de ser, a fondue também é presença garantida na região. Isso porque ele alia um mix de queijos locais com a temperatura sempre aquecida, sendo uma ótima pedida para forrar o estômago após um dia intenso de atividades na neve. Para se fazer o Foundue de Savoyard, uma das versões mais encontradas na região, usa-se queijos dos Alpes Franceses engrossado com farinha, alho e vinho. Servida em panela específica, a iguaria também vem acompanhada por pão crocante para mergulhar no creme de queijo.

Já os Crozets são pedaços pequenos de massa, em formato de quadrado, feitos a partir do trigo. Usada principalmente em dois pratos tradicionais da região (a croziflette e os crozets com diots), a iguaria tem inspiração nos crozetos da Itália. O clássico pode ser servido com queijos locais (como o Tomme ou o Beaufort) ou cogumelos locais (como os chanterelles). Já a Croziflette é uma versão da tartiflette em que as batatas são substituídas por crozets cozidos com creme, queijo e bacon. Enquanto isso, nos Crozets com Diots, as pequenas massas são servidas juntas com as salsichas de Savoyard (defumadas e cozidas em vinho com cebolas).

Agora quem quer inovar, a boa pedida é experimentar o Farcement. Bastante incomum, a iguaria combina ingredientes doces e salgados, como bacon, cebola, ameixas, uvas passas, batata e creme. Apesar de bastante tradicional, o clássico não pode ser encontrado em todos os restaurantes. É muito mais fácil degustá-lo em estabelecimentos familiares que servem a mais típica cozinha da montanha. Vale dizer que o farcement é tido como uma comida de domingo, pois a sua preparação era feita durante as manhãs enquanto as famílias iam para a igreja.

Já na seara das sobremesas, algumas das mais famosas da região são a Torta de Mirtilo, o Brioche de Saint-Genix (uma versão de brioche com bombons e açúcar de cor avermelhada) e Gateaus des Rois (o bolo dos reis). Aliás, esse último tem uma história bem interessante. Em janeiro, as padarias de Chamonix tem uma seleção de bolos de pastelaria cobertos com um papel dourado. Relacionada à uma tradição romana do século XIV, a iguaria era dedicada ao deus Saturno em celebração aos dias mais longos após o solstício de inverno. Hoje, a receita é presença garantida durante a Epifania, a celebração aos Reis Magos que acontece em 6 de janeiro na França. Na ocasião, bolos de brioche cobertos com frutas cristalizadas e açúcar são degustados pelos locais. Cada bolo dos reis vem com um feijão dentro que, ao ser comido, fará do sortudo o próximo rei da França. Bom, pelo menos essa é a lenda!