Essa remota e pequena cidade com aproximadamente 20 mil habitantes localizada ao sul da Argentina e próxima da fronteira com o Chile, serve como base para conhecer a magnífica região da Patagônia. A cidade pode até ser pequena, mas recebe (e agrada) gente do mundo inteiro, a maioria das pessoas ávidas para ver de perto o glaciar Perito Moreno. Localizado...

Leia Mais
  • População 21.132 mil

  • Hora local 21:22

  • 100 Peso argentino R$ 2,72

  • Temperatura local 14.18º Ver previsão

Calcule quanto irá custar sua viagem para El calafate

Atrações turísticas em El calafate

Veja todos

Encontre a hospedagem perfeita para você

As melhores opções de hospedagem em El calafate

Hospedagem em El calafate

menor valor maior valor
Pousada R$ 230,29 R$ 767,63
Apartamento R$ 239,24 R$ 1.023,50
Albergue R$ 276,35 R$ 661,59
Hotel R$ 368,46 R$ 1.995,83

Alimentação em El calafate

Média de preços por dia com base em centenas de experiências

  • Café da manhã


    R$ 4,63 ARS 170.00 a R$ 10,07 ARS 370.00
  • Almoço


    R$ 13,88 ARS 510.00 a R$ 48,99 ARS 1800.00
  • Jantar


    R$ 21,77 ARS 800.00 a R$ 62,60 ARS 2300.00

Guia El calafate

Essa remota e pequena cidade com aproximadamente 20 mil habitantes localizada ao sul da Argentina e próxima da fronteira com o Chile, serve como base para conhecer a magnífica região da Patagônia. A cidade pode até ser pequena, mas recebe (e agrada) gente do mundo inteiro, a maioria das pessoas ávidas para ver de perto o glaciar Perito Moreno. Localizado no Parque Nacional Los Glaciares e declarado Patrimônio Natural da Humanidade pela Unesco, essa geleira fica a aproximado 80 km de distância de El Calafate e tem 250 km quadrados de área, são quilômetros de um monumento natural que consegue deixar qualquer ser humano boquiaberto.

El Calafate também serve como base para conhecer Torres del Paine no Chile, embora os passeios oferecidos como bate e volta não compensem, pois é muito tempo de estrada para pouco tempo aproveitando o local que merece muito mais que somente algumas horas.

Há outras geleiras próximas de El Calafate para ver também, porém nenhuma delas será tão imponente quanto a de Perito Moreno, mesmo assim vale a pena conhecer por exemplo o Glaciar Upsala. Outras atividades para fazer são pesca de trutas, visitar fazendas típicas, navegar no lago argentino ou fazer cavalgadas.

Os meses de alta temporada em El Calafate são durante o verão, quando a cidade lota e os preços sobem de acordo com a ocupação, mas essa é considerada a melhor época para ver as geleiras, com dias longos e temperaturas mais amenas. Mesmo durante o verão é comum sentir frio em algum determinado período da viagem, seja ao anoitecer ou então mais próximo das geleiras.

Quem conhece a culinária argentina sabe que a mesma não decepciona e em El Calafate não poderia ser diferente. Há diversos restaurantes, muitos deles localizados nos arredores da Avenida Libertador San Martín. Massas, carnes, cordeiro patagônico, empanadas, vinhos e doce de leite, escolha qualquer uma dessas opções e saia lambendo os beiços.

Há muito o que fazer em El Calafate, desde relaxar em um spa e ter lagos de fundo como vista até fazer um trekking no glaciar Perito Moreno, mas seja mas qual for a escolha na terra de nossos hermanos, com certeza será garantia de estar perto de um dos monumentos naturais mais belos que se pode ver.

O que fazer em El calafate

Em El Calafate o viajante ficará deslumbrado com belas paisagens, geleiras enormes e neve! O ponto forte da região são as belezas naturais.

A cidade é muito famosa e visitada por ser a base para conhecer as geleiras que ficam pertinho da cidade, oferecendo muitos atrativos, mas apesar de ter muito o que fazer El Calafate, na verdade seus principais pontos turísticos não ficam dentro da cidade.

Quando falamos em o que fazer em El Calafate, um dos principais passeios é o Parque Nacional Los Glaciares, onde é possível ver o  majestoso glaciar Perito Moreno, fazer trekking e outras atividades.

Já para quem quer explorar El Calafate, vale dar um pulinho no centrinho, onde fica Avenida Libertador, rua principal. É nessa avenida que os visitantes podem encontrar restaurantes, lojinhas e a maioria dos hotéis ficam nesta região central.

Reunimos várias dicas do que fazer em El Calafate! Confira nosso guia e monte seu roteiro de viagem.

Onde ficar em El calafate

Mesmo com um porte pequeno, El Calafate tem uma boa variedade em sua hotelaria e encontrar onde ficar por lá não será nenhuma dificuldade. Os viajantes podem ficar tranquilos que podem encontrar desde opções mais simples até hotéis de luxo na região com vista para os lagos argentinos.

As melhores opções de onde ficar em El Calafate estão no centrinho, entre as ruas 7 de Diciembre e 15 de Febrero.

A alta temporada em El Calafate acontece no verão, por isso se for viajar nesse período, faça sua reserva de hospedagem com bastante antecedência e evite ficar com poucas opções a preços abusivos. 

Aqui temos um guia mais detalhado sobre onde ficar em El Calafate, com opções de hotéis e mais informações sobre as localizações.

Alimentação em El Calafate

El Calafate possui uma excelente infraestrutura para receber seus viajantes tanto no quesito hospedagem, como já explicamos, quanto para alimentação.

Prepare-se para comer bem e com variedade em El Calafate, pois a cidade oferece muitos restaurantes, bares, cafés, docerias e mais. 

A maioria dos estabelecimentos fica no centrinho, em volta da avenida Libertador San Martín e ruas próximas. 

Aproveite para comer o prato típico da região quando estiver por lá, o cordeiro patagônico assado em fogo de chão.

Quer saber quanto custa em média a alimentação em El Calafate e quais restaurantes conhecer? Vem aqui com o Quanto Custa Viajar!

Passeios em El Calafate

Os passeios em El Calafate realmente são o ponto alto da viagem e o viajante deve focar nessas atrações enquanto estiver por lá.

São várias opções e um mesmo passeio pode oferecer modalidades diferentes, com durações, tipos de transporte e inclusões diferenciadas. Vale conferir o que melhor se encaixa no seu bolso e gosto!

Como já comentamos, impossível não visitar o Parque Nacional Los Glaciares, a 80 km de El Calafate, onde fica o glaciar Perito Moreno. Vale a pena também fazer o passeio Ríos de Hielo Express, para ver as geleiras Upsala e Spegazzini.

Outro ponto turístico bem legal é o El Calafate Mountain Park, que fica no Cerro Huyliche, que oferece atividades para várias idades nas paisagens da Patagônia.

Quem quiser explorar a região e estiver disposto a ir um pouco mais longe, vale fazer o passeio para conhecer a capital argentina de trekking, El Chaltén e Torres Del Paine.

A cidade é cercada por passeios para diferentes geleiras, lagos e outras opções encantadoras da Argentina. Saiba aqui quais os melhores passeios em El Calafate!

Quando ir a El Calafate

Diferente de muitos destinos que valem a pena em qualquer época do ano, El Calafate já não é bem assim e dependendo da época de visita, o viajante não conseguirá fazer as principais atividades da região.

Apesar de El Calafate remeter a neve, frio e regiões montanhosas, a época mais indicada para conhecer a cidade é durante o verão.

Nos meses de inverno alguns hotéis acabam nem abrindo suas portas e alguns passeios não são viáveis, como trekking nas geleiras. Impossível fazer com o frio intenso e a possibilidade de chuva.

Por ter essa restrição de temporada, a cidade reúne a maioria dos turistas no mesmo período, aumentando a procura. Aqui te contamos melhor quando ir a El Calafate e os melhores meses para sua viagem!

O que levar na mala para El Calafate

Em El Calafate, mesmo no verão, o viajante deve estar preparado para um frio intenso, com máxima de 20ºC durante o dia e temperaturas negativas dependendo do passeio a ser feito (como nas geleiras).

Por isso, a mala é totalmente de inverno. Aposte em roupas térmicas, segunda pele, meia de neve, calça de lã, cachecol, gorro, luvas, calçados antiderrapantes e impermeáveis e, muito importante, casacos corta-vento para os passeios.

Apesar de alguns pontos do Brasil fazerem tanto frio quanto em El Calafate, quase ninguém fica exposto por muitas horas nas baixas temperaturas por aqui, como será necessário por lá. 

Documentação

É bem tranquila a entrada na Argentina para os brasileiros, que não precisam de passaporte e muito menos de visto para conhecer o país e El Calafate.

Para sua viagem, basta o RG (emitido há no máximo 10 anos) ou passaporte válido (pelo menos seis meses de validade) e a carteira de vacinação de Covid-19. Fácil, né?

Idioma
Toda a Argentina fala espanhol e em El Calafate não seria diferente. A cidade é muito turística, por isso os brasileiros não precisam se preocupar com o idioma pois muitos falam “portunhol”, além de arriscar o português. 

Moeda

Assim como no resto da Argentina, a moeda oficial utilizada em El Calafate é o peso argentino (ARS).

A moeda pode ser adquirida facilmente nas casas de câmbio do Brasil e, pelo momento que o país está passando, o real está valendo muito, o que torna a viagem para El Calafate ainda mais acessível.

Em dezembro de 2022, a cotação de 1 peso equivale a 0,031 reais.

Serviços para a sua viagem 

Se apaixonou pela ideia de conhecer El Calafate e ficar pertinho das geleiras? 

Para que o viajante realize esse e outros sonhos, temos uma ferramenta para ajudar o viajante a monitorar as melhores passagens para a Argentina!

Chegando lá, é importante saber como se locomover na cidade, confira dicas aqui.

 

Como chegar

Localizado bem ao sul da América do Sul, El Calafate não conta com voos diretos vindos do Brasil. Saindo de São Paulo, Porto Alegre, Brasília, Curitiba, Florianópolis e outras capitais brasileiras, bastará uma escala em Buenos Aires para chegar ao destino final. Voos com saída de Porto Alegre têm uma duração de cerca de 6h30 minutos; enquanto aqueles que saem de São Paulo irão demorar por volta de 8h30 minutos para chegar em El Calafate.

O Aeroporto Comandante Armando Tola fica a aproximadamente 20 km da cidade e recebe voos de Bariloche, Buenos Aires e do Ushuaia. Em alguns casos, a viagem aérea sai até mesmo mais barata do que viagens por terra - mesmo quando isso não ocorre, os preços tendem a ser similares.

No aeroporto

Para ir até o hotel, você pode sair do aeroporto com vans compartilhadas (geralmente mais baratas) ou remises (carros que funcionam de maneira similar a um táxi). Quem alugar um carro pode retirá-lo no local e sair dirigindo. Assim, há uma coisa a menos com a qual se preocupar na chegada ao destino.

De carro

Há quem encare uma viagem em carro de Buenos Aires a El Calafate. Se for o seu objetivo, é bom ter em conta que o trajeto demora cerca de 32 horas e serão necessárias algumas paradas no caminho, que deve ser feito apenas por motoristas experientes. Para se ter uma ideia, a distância é quase a mesma que separa São Paulo de Belém. O percurso não é aconselhado para os meses de inverno, quando as estradas poderão estar bloqueadas por conta da neve. De Bariloche, também na Patagônia, são 27 horas de viagem por terra a El Calafate em estradas sinuosas.

De ônibus

Saindo de Buenos Aires, não há ônibus diretos até El Calafate. É necessário pegar um transporte para Río Gallegos e, de lá, outro para chegar ao destino. Em compensação, outras cidades podem combinar bem com uma viagem terrestre. El Chaltén fica a apenas 3 horas de ônibus dali; enquanto Puerto Natales, no Chile, fica a somente 5 horas de distância.

Vida noturna

A vida noturna não é o forte de El Calafate.  Mesmo assim, há sempre boas opções de coisas para fazer na cidade à noite. Em termos de restaurantes, há muitos estabelecimentos para todos os gostos, que vão desde cantinas com pratos típicos argentinos até locais com foco no melhor da gastronomia internacional.

No quesito bares, o principal atrativo de El Calafate são mesmo os bares de gelo. O mais conhecido deles é o Glaciobar, localizado dentro do Glaciarium, a caminho do glaciar Perito Moreno. Por lá, tudo é feito de gelo, das paredes aos copos. Uma roupa de frio é emprestada aos visitantes na chegada e é permitido permanecer apenas 25 minutos no local,  devido ao frio intenso de -10°C. A entrada dá direito a quantos drinks você quiser, desde que tome tudo dentro do tempo estabelecido.

No centro há outro bar de gelo, o Yeti Ice Bar, considerado a principal atração noturna da cidade pelo Tripadvisor. Assim como no Glaciobar, é cobrada uma entrada, as bebidas são liberadas e a permanência é de até 25 minutos. As roupas para o frio também são oferecidas logo na chegada, assim como sapatos especiais para o chão escorregadio.

Outro lugar interessante é o Borges y Alvarez Libro-Bar, um bar totalmente decorado com temática de literatura. Lembra mais uma livraria do que um bar em si e é uma das pedidas para uma noite diferente em El Calafate. No menu, empanadas e algumas cervejas locais são o destaque da casa.

Para os amantes dos vinhos, a dica é o La Tienda de Vinos, um café e bar que também funciona como loja. O legal é que eles servem uma pequena degustação de vinhos para que você possa decidir melhor qual combina com o seu paladar antes mesmo de comprar. Além disso, toda a equipe entende muito da bebida e está sempre disposta a ajudar os compradores.