Capital e maior cidade da Argentina, Buenos Aires é parada obrigatória para qualquer viajante e acaba sendo sempre um dos primeiros destinos a serem riscados do mapa pelos brasileiros. É verdade que, em parte, isso se deve aos preços acessíveis da viagem e à facilidade de acesso, com voos diários saindo de diversas partes...

Leia Mais
  • População 2.965 milhões

  • Hora local 13:44

  • 100 Peso argentino R$ 7,13

  • Temperatura local 17.1º Ver previsão

Calcule quanto irá custar sua viagem para Buenos Aires

Atrações turísticas em Buenos Aires

Veja todos

Encontre a hospedagem perfeita para você

As melhores opções de hospedagem em Buenos Aires

Hospedagem em Buenos Aires

menor valor maior valor
Albergue R$ 54,97 R$ 242,50
Pousada R$ 72,54 R$ 621,80
Apartamento R$ 82,91 R$ 7.315,34
Hotel R$ 98,66 R$ 1.222,21

Alimentação em Buenos Aires

Média de preços por dia com base em centenas de experiências

  • Café da manhã


    R$ 4,64 ARS 65.00 a R$ 6,99 ARS 98.00
  • Almoço


    R$ 13,55 ARS 190.00 a R$ 21,40 ARS 300.00
  • Jantar


    R$ 16,05 ARS 225.00 a R$ 29,96 ARS 420.00

Guia Buenos Aires

Capital e maior cidade da Argentina, Buenos Aires é parada obrigatória para qualquer viajante e acaba sendo sempre um dos primeiros destinos a serem riscados do mapa pelos brasileiros. É verdade que, em parte, isso se deve aos preços acessíveis da viagem e à facilidade de acesso, com voos diários saindo de diversas partes do país; mas, por outro lado, os encantos da capital argentina não deixam ninguém imune ao seu charme. 

Com uma população de cerca de 3 milhões de habitantes – e mais de 12 milhões vivendo na região metropolitana –, a cidade tem todas as facilidades de uma grande metrópole, sem perder seu jeitinho de cidade pequena, com pessoas caminhando pelas ruas a qualquer horário e bancas de jornais espalhadas em todas as esquinas. Mesmo assim, ostenta orgulhosa o título de segunda maior área metropolitana da América do Sul, perdendo apenas para a Grande São Paulo.

Todo o romantismo do tango de Gardel, a arquitetura única da cidade, a paixão pelo futebol e uma vida noturna efervescente fazem com que o destino agrade praticamente todo o tipo de viajante. Os passeios pelas ruas antigas da capital portenha irão deixá-lo fascinado e fazer com que você sinta vontade de contar a todos sobre o charme tão especial deste destino.

Se não bastasse, a gastronomia local não deixa nada a desejar nem mesmo aos amantes mais ferrenhos da cozinha e, apesar de ser famosa por suas carnes, a cidade apresenta também muitas opções para os vegetarianos. Bares e restaurantes com mesinhas na rua são parada quase obrigatória durante os dias de verão, em que não será difícil encontrar casais dançando tango pelas praças de San Telmo ou La Boca. Mas não se espante se lhe servirem uma cerveja que pareça um pouco morna para o paladar brasileiro: assim como para os europeus, o conceito de cerveja gelada para os portenhos é alguns graus acima do que estamos acostumados. Apesar disso, não podemos esquecer que o país é reconhecido pela qualidade de seus vinhos, em especial o Malbec, que merece ser degustado como acompanhamento de um tradicional bife de chorizo.

Um passeio pelas ruas do centro da cidade e, principalmente, pela famosa Calle Florida, podem parecer uma verdadeira viagem no tempo. Você achará engraçado ver como os portenhos andam colados a seus smartphones em um contraste inusitado com a arquitetura clássica da cidade, com muitos edifícios datados dos séculos XIX e XX. São detalhes como este que fazem com que Buenos Aires seja uma cidade atemporal e mereça uma visita mais atenta.

Encontre aqui sua hospedagem em Buenos Aires com descontos exclusivos!

 

Como chegar

Desde São Paulo e algumas das principais capitais brasileiras, é possível encontrar voos diretos para Buenos Aires todos os dias. A oferta de voos com destino à cidade é grande, o que permite adequar melhor os horários, reservando a passagem de acordo com sua disponibilidade de tempo.

No momento da reserva é importante ter em conta que a cidade conta com dois aeroportos distintos: o Aeroparque Jorge Newbery, localizado dentro do perímetro urbano e de fácil acesso; e o Aeroporto de Ezeiza, localizado a cerca de 30 quilômetros da capital.

Para evitar grandes deslocamentos, o Aeroparque é a melhor opção. Quem chega por este aeroporto pode ir ao centro da cidade utilizando os ônibus  33, 37, 45 e 160, os ônibus executivos ArBus ou táxis, que operam pelo taximetro. Independente do meio de transporte escolhido, você provavelmente irá chegar ao centro da cidade em menos de meia hora.

Quem viaja com destino ao Aeroporto de Ezeiza e não quer gastar fortunas para chegar à cidade poderá ir até Buenos Aires utilizando a linha de ônibus número 8, que demora cerca de duas horas para chegar ao destino final e não é recomendada para quem viaja à noite por questões de segurança. Outras opções são os ônibus executivos Tienda León ou táxis. Em ambos os casos, o tempo de viagem diminui bastante, mas continua sendo de quase uma hora.

Quem vive em São Paulo ou na região sul do país também pode optar por chegar a Buenos Aires de ônibus, caso prefira. As viagens são longas, mas podem oferecer preços mais em conta, principalmente para quem precisa realizar a compra em cima da hora. 

Vida noturna

Badalação é a cara de Buenos Aires e a cidade oferece muitas opções diferentes para quem quer curtir a noite, seja fazendo apenas um happy hour (conhecido aqui como "after office) ou mesmo saindo para dançar até amanhecer.

Quem prefere um barzinho tranquilo para conversar em mesinhas ao ar livre enquanto petisca alguma coisa, irá encontrar boas opções próximo a algumas praças: a Plaza Dorrego, em San Telmo; a Plaza Francia, na Recoleta; e a Plaza Serrano, em Palermo estão cheias de opções nesse sentido e são lugares perfeitos para degustar uma Quilmes enquanto joga conversa fora com os amigos. Outra opção é a rua Reconquista, no centro da cidade, que também oferece ótimas opções de bares.

Caminhar pelas ruas de San Telmo e Palermo também pode ser uma boa pedida para encontrar um bar mais agitado, para quem não quer uma noite muito parada, mas também não tem mais ânimo para cair de cabeça na balada. Enquanto o primeiro bairro tem um estilo mais alternativo e cult (e é também mais econômico), Palermo preserva a essência do hype e é a pedida para quem quer uma noite mais badalada.

Para aqueles que querem mesmo é cair na pista e curtir a noite até o último minuto, existem diversas casa noturnas espalhadas principalmente pelos bairros de Palermo e Las Cañitas – muitas delas incluem um repertório musical internacional, mas não deixam de lado uma boa dose de reggaeton, para dar aquele colorido local. Porém, tenha em conta que os argentinos jantam tarde, por volta das 22h, e não será incomum ver a balada vazia no início da noite. 

E não poderíamos deixar de falar sobre um show de tango, já que Buenos Aires é considerada a meca do tango, como muita gente já sabe. Não faltam opções de lugares para assistir a um show de tango, seja ele incluindo jantar ou não, seja ele incluindo uma aula de tango ou não. Mas o fato é que Buenos Aires respira tango, então nada mais típico que assistir a um show. O Esquina Carlos Gardel é um dos mais tradicionais, o Rojo Tango é considerado um dos melhores e mais autênticos, no Centro Cultural Borges é onde está a melhor opção para quem procura por um bom show sem pagar muito. Outro que também é super recomendado é o Piazzolla Tango.

Já, se você procura por uma programação diferente para fazer a noite, vá até o bar Valhalla que conta com uma temática Viking e oferece drinks em chifres, ou melhor, em copos de formato de chifres. Além de toda a atmosfera nórdica, o bar serve cervejas artesanais e pratos com receitas típicas dos países nórdicos. Além de comer e beber, os clientes também aproveitam os itens decorativos para fotografar e dar boas risadas. O bar está localizado em San Telmo, próximo de diversos outros bares.

Saindo de San Telmo e indo para o bairro de Palermo, há outro bar temático, mas dessa vez o bar recria uma estação de metrô de Nova York. Sendo uma estação de metrô, é um bar subterrâneo, onde é necessário descer as escadas, assim como acontece no metrô, atravessar uma catraca para entrar, seguir as placas de sinalização, e enfim, apertar o botão verde para o vagão abrir e você entrar no bar. Mas não pense que é só pagar e entrar, assim como acontece no metrô, porque nesse caso é necessário fazer reserva para entrar, através do site oficial do bar. O bar chama-se The Uptown e caiu no gosto de turistas e moradores.

E para quem gosta de fotografia, bar e museu, junte tudo isso e terá o Simik, Museu Fotográfico de Buenos Aires que funciona também como bar. No começo, há mais de 40 anos, era apenas um bar chamado de Bar Palacio, até que o proprietário começou a expor sua coleção de mais de 2 mil câmeras fotográficas que inclui modelos antigos e modernos, e assim surgiu o museu fotográfico. No local também há cursos de fotografia, exposições e muitas fotos, além de cafés, cervejas e petiscos para bater um bom papo. Noites de jazz fazem parte da programação desse local que além de tudo, conta com uma boa música para fechar o dia com chave de ouro.