Praga é uma das cidades mais baratas da Europa, então os preços de hospedagem não assuntam o turista. Se comparada a grandes cidades brasileiras, como São Paulo e Rio de Janeiro, a capital tcheca é mais econômica e faz a alegria do viajante verde e amarelo. Se dinheiro não deve ser o problema, o que vai nortear a escolha da sua hospedagem por lá deve ser a localização.

Primeiro de tudo é preciso entender como a cidade está dividida. São 22 distritos, chamados Praga 1, Praga 2, Praga 3, e por aí vai. Da região 1 a 8 está a chamada parte monumental e histórica da cidade e, portanto, a mais turística. As demais áreas são mais residenciais e ocupadas pelos habitantes locais de Praga. Abaixo, o Quanto Custa Viajar lista os melhores bairros e regiões para o turista aproveitar o que a cidade tem de melhor!

Staré Mesto

Também conhecida como Cidade Velha, é o coração de Praga 1 onde fica grande parte das atrações turísticas da cidade. É nesta região que está a Praça da Cidade Velha, a torre de Pólvora, Josefov (o antigo bairro judeu) e o relógio astronômico. Também é em Staré Mesto que está a maior concentração de turistas e, por conta disso, de hotéis. Vale dizer que os preços aqui são mais salgados do que nos demais pontos da cidade, mas como Praga não é cara o investimento pode valer a pena. Quem se hospeda na Cidade Velha consegue fazer quase tudo a pé, então já há economia em locomoção.

Malá Strana

Situada entre a Ponte de Carlos e o Castelo de Praga, essa região – que também é conhecida como Cidade Baixa – é uma das mais históricas da cidade. É lá que algumas atrações turísticas estão localizadas, como a Igreja de São Nicolau, o Parque Petrín e o Palácio Wallenstein. A área também tem muitas feiras de comidas e cervejas artesanais e, apesar de mais afastada, é considerada por muitos a melhor região para se hospedar na capital tcheca. Geograficamente a grande parte de Malá Strana fica em Praga 1, mas há uma área menor em Praga 5.

Nové Mesto

Apesar de ser conhecida também como Cidade Nova, não espere uma região toda modernosa. A área é a maior e mais recente do centro histórico de Praga, mas ela foi fundada por ninguém menos que Carlos IV em 1348! Em Nové Mesto está o Museu Nacional da República Tcheca, a Praça Venceslau, a Casa Dançante, o Monumento Cultural Nacional Vyšehrad, além da maior estação de trens da cidade. É por essa razão uma das regiões mais procuradas pelos turistas que vão em busca de localização boa e, ainda, acesso fácil para a rede pública de transportes. Está distribuída em Praga 1 e Praga 2.

Hrad?any

Também chamada de Distrito do Castelo, essa parte de Praga é mais residencial do que as anteriores e possui preços mais acessíveis. Como o próprio nome diz, ela fica nos arredores do Castelo, entre Praga 1 e Praga 6. Também está localizada próxima ao rio, na margem oposta da Cidade Velha, e apresenta um número considerável de atrações turísticas. Alguns dos pontos mais procurados da cidade que ficam por lá são o próprio Castelo, o zoológico de Praga, o Planetarium, a Rock Opera e a Galeria Nacional.

Karlín

Localizada em Praga 8, ou seja, já no limite da parte monumental e histórica da cidade, essa é uma região para quem procura tranquilidade e sossego durante a estadia na capital tcheca. O bairro ficou conhecido por sofrer uma enchente do rio Vitava em 2002, mas isso só impulsionou a região. Nos anos seguintes sofreu uma grande revitalização e hoje é um dos bairros mais bem avaliados de Praga. O hotel Hilton fica por lá, o que já indica o alto padrão da região.

Encontre a hospedagem perfeita para você

As melhores opções de hospedagem em Praga

Hospedagem em Praga

menor valor maior valor
Hotel R$ 107,04 R$ 1.760,12
Albergue R$ 132,72 R$ 685,03
Pousada R$ 142,36 R$ 513,77
Apartamento R$ 149,85 R$ 8.562,86

Lugares baratos para ficar em Praga

Média de preços por dia