Uma cidade que liga o Ocidente ao Oriente, literalmente. Essa é Istambul, a maior cidade da Turquia que possui em sua configuração tanto o lado europeu quanto o asiático. Ao contrário do que muitos imaginam, a cidade turca não é a capital do país (esse posto é ocupado por Ancara, não tão conhecida assim pelos turistas)....

Leia Mais
  • População 14.8 milhões

  • Hora local 20:30

  • 1 Lira Turca R$ 0,83

  • Temperatura local 26.06º Ver previsão

Calcule quanto irá custar sua viagem para Istambul

Atrações turísticas em Istambul

Veja todos

Encontre a hospedagem perfeita para você

As melhores opções de hospedagem em Istambul

Hospedagem em Istambul

menor valor maior valor
Albergue R$ 70,02 R$ 656,45
Apartamento R$ 78,77 R$ 1.575,47
Pousada R$ 126,91 R$ 7.177,16

Alimentação em Istambul

Média de preços por dia com base em centenas de experiências

  • Café da manhã


    R$ 9,30 TL 11.16 a R$ 18,35 TL 22.02
  • Almoço


    R$ 12,60 TL 15.12 a R$ 26,60 TL 31.92
  • Jantar


    R$ 18,43 TL 22.12 a R$ 34,00 TL 40.80

Guia Istambul

Uma cidade que liga o Ocidente ao Oriente, literalmente. Essa é Istambul, a maior cidade da Turquia que possui em sua configuração tanto o lado europeu quanto o asiático. Ao contrário do que muitos imaginam, a cidade turca não é a capital do país (esse posto é ocupado por Ancara, não tão conhecida assim pelos turistas). Pela sua privilegiada localização, a cidade foi alvo de muitas disputas ao longo dos tempos, fazendo com que ela seja uma das mais históricas do planeta. A sua região metropolitana conta hoje com mais de 13 milhões de habitantes e duela de perto com Londres pelo posto de cidade mais populosa da Europa. Com tanta efervescência cultural, religiosa e histórica, essa é uma boa pedida para os viajantes que procuram pelo exótico de uma cidade mulçumana progressista, onde tradicionalismo e modernidade vivem lado a lado em harmonia.

Dividida pelo estreito de Bósforo, que separa o lado europeu do asiático, Istambul é conhecida pelos seus palácios imponentes e monumentos bizantinos, mas também faz jus à modernidade ocidental, com uma vida noturna pulsante e uma gastronomia de muitas cores, cheiros e sabores. Lá as orações e vida religiosa são muito presentes, fato assimilado pelas mulheres de véus andando pelas ruas, mas há também um progresso como poucas vezes visto em cidades de veia oriental.

Fundada no século 7 a.C como Bizâncio, uma ilha grega, a cidade foi marcada pelas rotas mercantis e intenso comércio daquela época. Posteriormente conquistada pelos romanos, sob o comando de Constantino, a cidade foi rebatizada como Constantinopla e por muito tempo foi a região mais rica da cristandade. Com o passar dos anos, porém, iniciou um ciclo de declínio que culminou com a sua queda para o Império Otomano em 1453, fato tão representativo que caracterizou o fim da Idade Média. Os otomanos então rebatizaram novamente a área para Istambul, nome que perdura até hoje.

Preservando a cultura mercantil do passado, a cidade situada entre os mares Mediterrâneo e Negro apresenta uma grande diversidade de especiarias, cerâmicas, joias e tapetes para serem comercializados aos turistas. Outro ponto característico da região é a sua culinária, com seus kebabs, berinjelas recheadas e muitos doces. Mostrando a sua miscelânea cultural, o doner kebab, também conhecido como churrasco grego, é hoje um dos pratos mais apreciados na cidade.

Por não fazer parte da União Europeia, a Turquia – e consequentemente Istambul – não adotam o euro. Lá a moeda oficial é a lira turca, assim como o turco é o idioma vigente (porém o inglês é bastante comum em estabelecimentos e áreas turísticas).

Como chegar

A forma mais fácil de o viajante brasileiro chegar a Istambul é por avião. A Turkish Airlines é uma das empresas aéreas mais bem avaliadas do mundo e oferece quatro voos diretos a partir de São Paulo para a cidade mais famosa da Turquia. São cerca de 12h30 de viagem e a opção vale bastante a pena, especialmente se você conseguir uma boa promoção. Caso não se importe em fazer uma conexão, há também voos disponíveis em outras companhias, como a KLM (via Amsterdã), a Air France (via Paris), a British Airways (via Londres), a TAP (via Lisboa), a Air Europa (via Madri), entre outras.

Caso opte pelo voo direto saindo do Brasil você chegará ao Aeroporto Internacional Ataturk (IST), o maior da Turquia, que fica a cerca de 25km de distância do centro da cidade. Para fazer esse percurso entre o aeroporto e a sua hospedagem há o LRT (Light Rail Transit, o metrô de Istambul), além de ônibus executivos, táxis e transfers. A maneira mais econômica é utilizar o LRT, que transita pelas regiões mais periféricas da cidade, combinado com o tram (o bonde sobre trilhos também presente em Istambul). Se você estiver com muitas malas ou cansado da viagem, opte pelas demais opções, mas saiba que o investimento em cada uma delas será substancialmente maior.

Caso você venha de outras regiões da Europa ou da Turquia é possível que o seu voo vá para o Aeroporto Internacional Sabiha (SAW), situado a 40km da região central. Como ele fica mais afastado, a principal forma de locomoção de lá até a sua hospedagem é com shuttles e carros particulares, que custam um pouco mais. Portanto, tenha isso em vista!

Outra possibilidade para quem já está na Europa e não conseguiu um voo low cost é ir para a cidade turca de ônibus. Algumas companhias fazem o trajeto de cidades da Itália, Grécia e Alemanha até lá, mas as viagens costumam ser longas e pouco confortáveis. Se essa for a sua escolha, a chegada deverá acontecer pelo Terminal Rodoviário de Istambul (Esenler), situado a cerca de 15km do centro da cidade.

Os trens são uma opção limitada para quem quer visitar Istambul. Eles só saem de poucas cidades como Buscareste, na Romênia, e Thessaloniki, na Grécia. A não ser que você tenha a sorte de estar em uma dessas poucas cidades, essa não é uma opção viável para você.

Vida noturna

Apesar de ser uma cidade mulçumana bastante religiosa, a diversão corre solta em Istambul (ao contrário do que muitos podem pensar). É verdade que o consumo de bebidas alcoólicas não é tão difundido por lá quanto em outras regiões da Europa, mas basta escolher um estabelecimento bem avaliado para encontrar bons exemplares de cervejas, vinhos e do raki (a tradicional bebida turca).

Para quem quer unir agitação com cultura e começar a noite com o pé direito, a boa pedida é ir a um espetáculo turco, com muitas danças folclóricas e músicas nacionais. Ainda hoje a dança do ventre é comum às festas de casamento e de circuncisões, então essa é a sua chance de se divertir bastante em uma atmosfera bem local. Com serviço de comidas e bebidas, os espetáculos atraem principalmente turistas e começam por volta das 20h30 e encerram às 23h. As tavernas de Istambul também são uma opção interessante para aqueles que querem jantar em meio à cultura local. Se possível, escolha uma que tenha música ao vivo e dança do ventre para ter uma experiência similar à obtida nos espetáculos turcos.

Já para quem quer ir a bares legais, a boa pedida é se locomover até o bairro de Beyoglu, que conta com diversos estabelecimentos para todos os gostos e bolsos. Por lá a região da Rua Istklal Cadessi e da Praça Taksim são conhecidas por serem algumas das mais animadas da cidade. A Taksim Square, presente também no bairro, conta com muitos restaurantes, lojas e hotéis, sendo considerada o coração da Istambul moderna.

Já para os mais jovens, a dica é o bairro de Ortakoy, com diversas casas noturnas, como a Pasa e a Reina. Como os turcos são fãs de fórmulas já atestadas em outras partes do mundo, o que impera por lá são as músicas house e tecno de DJs mundiais renomados.