Marrakech fica no sudoeste do Marrocos que é um país fascinante, com muitos contrastes, muitas cores e uma certa dose de exotismo. Marrakech é conhecida como a cidade vermelha devido às cores de sua arquitetura, muitas de suas construções lembram a cor vermelha.

Com mais de 1 milhão de habitantes, é uma das cidades mais visitadas...

Leia Mais
  • População 928.85 mil

  • Hora local 18:53

  • 1 Dirham marroquino R$ 0,36

  • Temperatura local 27º Ver previsão

Calcule quanto irá custar sua viagem para Marrakech

Atrações turísticas em Marrakech

Veja todos

Encontre a hospedagem perfeita para você

As melhores opções de hospedagem em Marrakech

Hospedagem em Marrakech

menor valor maior valor
Apartamento R$ 56,89 R$ 4.371,94
Albergue R$ 56,89 R$ 350,11
Pousada R$ 74,40 R$ 1.890,57
Hotel R$ 109,41 R$ 708,96

Alimentação em Marrakech

Média de preços por dia com base em centenas de experiências

  • Café da manhã


    R$ 4,30 DH 12.00 a R$ 7,17 DH 20.00
  • Almoço


    R$ 21,52 DH 60.00 a R$ 53,80 DH 150.00
  • Jantar


    R$ 35,87 DH 100.00 a R$ 65,64 DH 183.00

Guia Marrakech

Marrakech fica no sudoeste do Marrocos que é um país fascinante, com muitos contrastes, muitas cores e uma certa dose de exotismo. Marrakech é conhecida como a cidade vermelha devido às cores de sua arquitetura, muitas de suas construções lembram a cor vermelha.

Com mais de 1 milhão de habitantes, é uma das cidades mais visitadas do país, com belas mesquitas, uma culinária única, muita história e mercados onde se encontra de tudo. Marrakech não costuma decepcionar seus visitantes, muito pelo contrário, a maioria volta encantado.

O centro da cidade é considerado Patrimônio Mundial da Humanidade pela Unesco e compreende a parte antiga de Marrakech, mais especificamente os arredores da famosa praça Jemaa el-Fnaa, ali é praticamente onde tudo acontece. Há desde encantadores de serpentes, domadores de macacos, vendedores ambulantes, barraquinhas de comida, músicos, dançarinos, mulheres querendo fazer tatuagens de henna nas mãos, é quase um circo. Os monumentos mais conhecidos e que valem a pensa visitar na cidade são a Mesquita da Koutoubia, o Palácio da Bahia, o Palácio El Badi, os Túmulos Saadis e os Jardins da Menara.

Com seus mercados de rua onde o turista encontra quase de tudo, mesmo, a regra lá é pechinchar. Os souks, como são chamados os mercados, parecem labirintos, onde além das compras o turista consegue conhecer um pouco mais do cotidiano local e da cultura do país, além claro, de encontrar artesanatos, especiarias, souvenirs de viagem, pratas, roupas, lenços e muitas coisas interessantes. O problema é que ao perguntar o preço de qualquer mercadoria o vendedor irá insistir tanto para você levá-la que parece que você é realmente obrigado a comprar, então antes de perguntar o preço de qualquer coisa pense bem se você realmente tem a intenção de comprar determinado produto. É até meio chato isso porque as vezes queremos somente saber o valor por pura curiosidade, mas em Marrakech não dá, perguntou, comprou. Negociar faz parte da tradição dos marroquinos e normalmente o primeiro valor que eles falam está beem longe do valor final, então não tenha medo de barganhar. 

Para quem não gosta de altas temperaturas, esqueça de conhecer Marrakech no verão, nessa época o termômetro ultrapassa fácil 40 graus durante o dia. O inverno não costuma ser muito rigoroso e os meses mais indicados para conhecer a região são durante o outono e a primavera. 

Como chegar

Marrakech está localizada no norte da África, muito próxima do continente europeu. A cidade é uma das mais visitadas do país, mas não recebe voos diretos do Brasil, sendo necessário fazer ao menos uma conexão em alguma cidade do velho continente ou dentro do próprio país. As companhias aéreas que voam para Marrakech regularmente são: Royal Air Maroc, fazendo conexão em Casablanca, Tap, fazendo conexão em Lisboa, Iberia, fazendo conexão em Madri, Lufthansa, parando em Frankfurt e British Airways, fazendo conexão em Londres. Quem já está no velho continente e deseja conhecer Marrakech, algumas cias aéreas low cost costumam ter tarifas bem econômicas para o Marrocos, como a Ryanair e Easyjet.

Marrakech é servida pelo Aeroporto Internacional de Menara, que fica a aproximados 6 quilômetros do centro. É um aeroporto pequeno, possui 2 terminais e normalmente tem bastante movimento de gente chegando e saindo do país. 

Para sair do aeroporto, a alternativa mais prática é pegar um táxi até o centro da cidade, o trajeto dura cerca de 20 minutos, só combine o valor antes de começar a corrida. Contratar um serviço de transfer com o hotel ou através de uma agência de viagens é bem recomendado, pois um motorista de confiança estará esperando no aeroporto, principalmente se a chegada do voo for a noite. Normalmente o valor de um transfer não é muito mais caro que o valor de um táxi. Existe um ônibus circular que faz o trajeto do aeroporto até o centro, porém não é muito utilizado.

Marrakech também pode ser acessada por ônibus ou trem vindo de outras cidades do Marrocos, aliás, é bem comum turistas chegarem de outras cidades do Marrocos, normalmente quem visita o país aproveita para fazer um roteiro por várias cidades. Algumas pessoas também chegam de carro vindos da Espanha ou Portugal.  

Vida noturna

Marrakech é uma cidade muçulmana, com leis rígidas e tudo mais, mas sua vida noturna vem crescendo a ponto de Marrakech ganhar o apelido de Ibiza da África de tantas casas noturnas que existem espalhadas por seus bairros. E como em Ibiza, em Marrakech também tem uma casa noturna chamada Pacha, com DJs internacionais, onde cabem mais de 3 mil pessoas. Outra balada famosa em Marrakech é a Silver, onde costuma ter grandes eventos e festas e a Theatro Night Club, mais uma casa noturna que foi construída em um local onde antes já existiu um teatro.

E falando em vida noturna lembramos do assunto álcool. No Marrocos não é permitido beber álcool em público e isso deve ser respeitado. A venda de bebida alcóolica é até permitida e o turista encontra fácil bebidas em mercados e todo tipo de estabelecimento voltado para o turismo como hotéis, restaurantes e casas noturnas, mas consumir em espaço público como a rua, não pode. Comprou uma latinha de cerveja? Sem problemas desde que carregue até o hotel dentro de um saco e consuma somente quando chegar no local.

Quase não há bares pela cidade e quando há, muitos nem colocam as opções de bebidas alcoólicas nos cardápios, há mais cafés do que bares. Sair para jantar é uma ótima opção para curtir a vida noturna em Marrakech pois a culinária do país é única e há restaurantes dos mais renomados aos mais simples, sendo que muitas vezes os mais simples servem pratos tão deliciosos quanto os restaurantes renomados.

A noite pode começar pelos arredores da praça Jemaa el-Fnaa, onde há diversas barraquinhas de rua e restaurantes. Sentar em um restaurante dessa praça e observar o cotidiano local já é garantia de uma noite no mínimo diferente.