Berço da civilização e do pensamento ocidental, a cidade mais imponente da Grécia acumula mais de três milênios de história e atrai turistas do mundo inteiro, sejam eles apaixonados pela riquíssima história local, sejam eles fascinados por belezas naturais e em busca de uma das paisagens paradisíacas mais cobiçadas do globo terrestre. Com mais de 4 milhões de habitantes, a capital grega pode parecer um pouco caótica no primeiro instante – mesmo porque ela foi bastante afetada pela crise econômica mundial – mas não precisa muito tempo por lá para enxergar o seu valor para o mundo contemporâneo. Além do mais, a cidade dá fácil acesso às incríveis ilhas gregas por avião e ferryboat, tornando-se parada obrigatória para quem vai ao encontro desse mix entre cultura e natureza.

Leia Mais

Para os viajantes que querem mergulhar na história local e na mitologia grega, Atenas é quase um museu ao céu aberto. Isso porque é lá que fica a Acrópole, um dos principais pontos turísticos da cidade localizada em meio ao caos urbano e, ainda, considerada patrimônio mundial pela UNESCO. Composta pelos templos Partenon, Eréction e Atenas Niki, a Acrópole garante ao viajante um olhar de perto dos propileos (grandes colunas responsáveis pela edificação da estrutura de entrada).

Outro fato interessante refere-se ao nome da cidade, uma alusão à deusa Atena que remonta à mítica histórica de como a área foi ocupada. Na crença lendária, a região da Ática era disputada pelos deuses Poseidon, das águas, e Atena, da sabedoria. Quem desse o presente mais útil para os moradores nativos ganharia o direito de liderar o local. Poseidon presenteou a cidade com uma fonte de água, enquanto Atena plantou uma oliveira. Segundo os demais deuses do Olimpo, a filha de Zeus ganhou a batalha e, assim, adquiriu o direito de governar a região, além de emprestar o seu nome para a cidade ser batizada em sua homenagem. Posteriormente, a árvore dada como presente pela deusa se transformou no símbolo da cidade.

O idioma oficial falado no local é o grego, que não é muito acessível para os turistas. Não é à toa que existe a expressão popular “isso parece grego” para fazer alusão à uma situação de difícil compreensão. De qualquer forma, a vida do viajante foi bastante facilitada a partir de 2004, quando a cidade recebeu os Jogos Olímpicos e colocou informações e placas indicativas em inglês. Aliás, quem souber se comunicar na língua universal não deverá passar apuros pela cidade, pois ela está bem adaptada ao turismo.

Como chegar

Não há voos diretos do Brasil para a capital grega. Apesar disso, há opções diárias com conexão na Europa pelas principais companhias aéreas. Algumas das possibilidades são a Alitalia (via Milão), a Air France (via Paris), a KLM (via Amsterdã), a British Airways (via Londres), a TAP (via Lisboa) e a Swiss (via Zurique). Já para aqueles que por alguma razão estão no continente europeu também é possível chegar à Atenas por meio de voos low cost, como os operados pela Transavia, e por ferryboat, com a Greek ferries e a Ferries in Greece, por exemplo.

De qualquer forma a principal porta de entrada da cidade acaba sendo o Aeroporto Internacional de Eleftherios Venizelos, que fica a 27km do centro da cidade. Para sair de lá existem algumas formas. O táxi tem preço tabelado até a região central de Atenas e fica entre 35 e 50 euros. Já para o porto de Pireus, de onde saem as ferryboats para as ilhas gregas, o valor não é fixo e fica entre 45 e 60 euros. Apesar de ser a forma mais prática e cômoda de transporte, os táxis são também a opção mais cara. Se essa for a sua escolha, tome cuidado para não ser enganado, pois infelizmente os taxistas locais têm o costume de alterar a bandeira do taxímetro no meio da viagem para aumentar o valor da corrida.

Por essa razão, a melhor alternativa é ir para o centro de Atenas utilizando o metrô. Isso porque o aeroporto está ligado a uma estação e os valores são bastante econômicos. A viagem custa somente 8 euros por pessoa e ainda há desconto pelos passageiros adicionais, o que barateia mais ainda o percurso. A linha funciona das 5h30 às 0h15 e o viajante demora cerca de 40 minutos para chegar à Praça Syntagma. O metrô leva também até o porto de Pireus, que fica a 11km do centro da cidade.

Já para aqueles que querem economizar, a forma mais barata de chegar à região central da capital grega é por ônibus. A linha expressa X95 leva diretamente para a Praça Syntagma, enquanto a X96 vai para o porto de Pireus. Ambos ônibus partem de um ponto que fica localizado em frente ao terminal de desembarque e a passagem custa 5 euros. Há também linhas regionais que fazem alguns percursos. Nesses casos, o valor do trajeto fica em 3,20 euros.

Vida noturna

Assim como as demais capitais cosmopolitas, Atenas leva a alcunha de “cidade que nunca dorme”. E essa premissa é bem verdadeira, especialmente no verão, quando os jovens vão às ruas para jantar, depois esticam em uma casa noturna e já emendam com uma ida à praia na manhã seguinte. Os gregos, assim como os brasileiros, são bastante animados e, por isso, não espere menos do que muita diversão quando colocar os pés para fora do seu hotel durante a noite.

A vida noturna em Atenas começa tarde e no verão os restaurantes e tavernas só começam a lotar por volta das 22h. Essa é uma opção bem interessante para começar a noite, pois a culinária grega é um atrativo à parte. Na cidade há de tudo, tanto luxuosos estabelecimentos que já receberam a renomada estrela Michelin, como também locais mais simples e típicos acessíveis ao bolso de qualquer viajante.

Para aqueles que não querem terminar a noite por aí, há ainda muitas opções de passeios e bairros boêmios. O Psiri, apesar de ter sido bastante atingido pela crise econômica mundial (que fechou muitos dos estabelecimentos que lá residiam há muitos anos), ainda é uma opção certeira para quem quer se jogar de cabeça na agitação grega. Muitos dos bares e restaurantes que lá estão instalados contam com uma vista privilegiada da Acrópole, situada em uma área próxima.

Outro bairro bem legal para se explorar à noite é o Plaka. O antigo point operário da cidade conta com uma ramificação de vielas e casas neoclássicas do século 19 que apresentam uma decoração bastante característica, como cabeças de Medusa e alusões a deuses no geral. Além da arquitetura diferenciada, nas imediações da Praça Monastiraki está o mercado de pulgas, que é interessante de ser visitado. A região conta ainda com muitos bares, restaurantes e casas noturnas que funcionam até o sol nascer.

Já à beira-mar estão as principais boates de Atenas. É lá onde a badalação é mais característica, pois os clubes de verão contam com piscinas e muitos jovens bonitos que prometem dançar até o sol raiar. É nessa área também que acontecem as principais festas da cidade, que são realizadas quase que diariamente nas proximidades da praia.

  • População 664.046 mil

  • Hora local 18:13

  • 1 Euro R$ 3,89

  • Temperatura local 15.5º Ver previsão

Calcule quanto irá custar sua viagem para Atenas

Atrações turísticas em Atenas

Veja todos

Encontre a hospedagem perfeita para você

As melhores opções de hospedagem em Atenas

Hospedagem em Atenas

menor valor maior valor
Apartamento R$ 34,98 R$ 3.647,45
Hotel R$ 66,08 R$ 1.081,54
Albergue R$ 76,96 R$ 299,29

Alimentação em Atenas

Média de preços por dia com base em centenas de experiências

  • Café da manhã


    R$ 15,56 € 4.00 a R$ 29,18 € 7.50
  • Almoço


    R$ 31,12 € 8.00 a R$ 63,80 € 16.40
  • Jantar


    R$ 44,35 € 11.40 a R$ 108,93 € 28.00