A primeira dica para aproveitar todos os encantos de Brasília é: deixe de lado por um momento o desânimo provocado pelo noticiário político e concentre-se em cada detalhe da cidade. Alguns dizem que Brasília é uma cidade que nasceu à frente do seu tempo e muito deve-se ao fato de que ela foi construída com o intuito...

Leia Mais
  • População 2.977 milhões

  • Hora local 23:50

  • 1 Real R$ 1,00

  • Temperatura local 22º Ver previsão

Calcule quanto irá custar sua viagem para Brasília

Atrações turísticas em Brasília

Veja todos

Encontre a hospedagem perfeita para você

As melhores opções de hospedagem em Brasília

Hospedagem em Brasília

menor valor maior valor
Apartamento R$ 82,00 R$ 399,00
Pousada R$ 99,00 R$ 380,00
Albergue R$ 137,90 R$ 155,00
Hotel R$ 145,80 R$ 458,85

Alimentação em Brasília

Média de preços por dia com base em centenas de experiências

  • Café da manhã


    R$ 14,40 R$ 14.40 a R$ 20,40 R$ 20.40
  • Almoço


    R$ 20,40 R$ 20.40 a R$ 28,80 R$ 28.80
  • Jantar


    R$ 23,76 R$ 23.76 a R$ 31,98 R$ 31.98

Guia Brasília

A primeira dica para aproveitar todos os encantos de Brasília é: deixe de lado por um momento o desânimo provocado pelo noticiário político e concentre-se em cada detalhe da cidade. Alguns dizem que Brasília é uma cidade que nasceu à frente do seu tempo e muito deve-se ao fato de que ela foi construída com o intuito de abrigar a sede administrativa do país - concentrando os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário nacionais.

A capital brasileira é um verdadeiro monumento a céu aberto e, com apenas 50 anos de existência, já é considerada Patrimônio Cultural da Humanidade – a única cidade moderna com esse título.

Traços de gênios estão presentes em cada lugar para que se olha na Capital Federal. A soma dos talentos individuais de Oscar Niemeyer, Lucio Costa, Athos Bulcão e Burle Marx fizeram duas simples linhas em formato de cruz transformarem-se no famoso Plano Piloto. A capital tem características curiosas. Suas vias espalham-se segundo o formato de um avião – com bairros separados em asas Norte e Sul – e os endereços exibindo nomes tão incomuns como QNL e Superquadras Sul.

Tudo parece muito estranho aos olhos de quem visita a capital pela primeira vez. Cada coisa em seu setor: hospitais, bancos, casas, apartamentos, comércio, assim por diante.

No entanto, fazer turismo em Brasília requer pouco esforço e se torna uma atividade muito prazerosa. O visitante pode passear pelas largas avenidas, que dão livre acesso a uma população diversificada, vinda de todas as partes do país.

Fora que andar pela cidade é um convite à fotografia. Os prédios têm arquiteturas majestosas, cheias de curvas e ângulos magníficos. É uma dessas cidades abarrotadas de cartões-postais. O concreto muito aparente se objeta à arborização do Plano Piloto, repleto de árvores floridas e canteiros bem cuidados. Sem falar no céu: tanto pelo azul intenso quanto pelo vermelho-fogo, o horizonte é um espetáculo à parte. 

Qualquer que seja o tipo de turismo que se procure, o viajante deve encontrar atrativos Brasília. Sua infraestrutura proporciona opções variadas para o visitante, com mais de 7 mil bares e 3,5 mil restaurantes. A cidade possui intensa vida noturna e cultural, além de riquezas naturais em abundância, como cachoeiras, grutas e lagoas, cenários perfeitos para passeios e a prática de esportes na Natureza.

A sede administrativa do país também é conhecida pela sua diversidade mística. O Distrito Federal tem cerca de 800 templos religiosos, das mais variadas religiões e doutrinas, em uma área de 5,4 mil quilômetros. Essa profusão de templos e religiões favorece também o turismo. Dos sete monumentos da cidade considerados patrimônio histórico, três estão ligados à religião – a Catedral de Brasília, o santuário Dom Bosco e o templo piramidal da Legião da Boa Vontade.

Como chegar

Situada no centro do território brasileiro, a capital nacional tem uma localização estratégica que permite fácil acesso a todas as regiões do país. Isso faz com que ela seja abastecida por voos e ônibus das mais diversas partes do Brasil. Para quem opta pela viagem aérea, a chegada acontece pelo Aeroporto Internacional de Brasília (BSB), situado a 15km do centro da cidade.

Para se locomover de lá até a sua hospedagem, o viajante conta com algumas opções. A mais rápida, mas também a mais cara, são os táxis. Apesar disso, a corrida não fica tão absurda, custando entre R$30 e R$40. Já para quem preza por conforto, mas precisa economizar, a dica é utilizar ônibus executivos. Com wi-fi e ar condicionado disponíveis, esses veículos fazem a viagem até pontos estratégicos da capital do Brasil por menos de R$10. Há ainda os ônibus convencionais, bem mais baratos, mas que possuem opções limitadas de itinerário. Por essa razão, eles dificilmente acabam compensando.

Para quem pretende visitar a cidade de ônibus, a chegada deverá acontecer pela Rodoviária Interestadual de Brasília. O local recebe veículos de uma enorme gama de cidades brasileiras, então as opções são múltiplas e bem diversas. Situada ao lado da estação Shopping do metrô, a rodoviária também tem conexão facilitada com outros pontos da cidade, auxiliando o turista a chegar ao seu destino final.

Já para quem quer visitar Brasília de carro, diversas são as rodovias que se conectam à cidade. Para quem parte da região sul do Brasil, é possível dirigir pela Rodovia Transbrasiliana até Anápolis (GO) e, depois, pegar a BR 060. Já para quem vem do sudeste, um dos caminhos mais utilizados é pela BR 040 até Cristalina (GO) e, depois, pela BR 050 até o Distrito Federal. Há ainda a chance de utilizar a BR 020 (para quem vem do Nordeste) e a BR 384 seguida pela BR 060, para quem já está no centro-oeste brasileiro.

Vida noturna

No olho do furacão a respeito dos grandes escândalos nacionais de corrupção, a capital do Brasil tenta mostrar que é muito mais do que as manchetes que aparecem nos noticiários. Para quem está aberto a descobrir as demais nuances do Distrito Federal, o resultado pode ser surpreendente: além de ser brindado com a arquitetura de Oscar Niemeyer, o viajante toma conhecimento de uma vida noturna que está longe de ser desanimada.

Refletindo o povo brasileiro, miscigenado e plural por natureza, a noite brasiliense também é bastante eclética. Tem para todos os gostos, ou seja, casas especializadas em sertanejo, samba, rock, pop, chorinho, etc. Os bares, porém, são o verdadeiro charme da cidade. Em uma região marcada pela baixa umidade e por temperaturas altas o ano inteiro, nada melhor do que sentar ao ar livre para tomar uma cerveja. Um dos chopes mais famosos da área é servido pelo Bar Brasília, que assim como poucos outros estabelecimentos locais conseguiu juntar uma clientela fiel e não sumir após seus primeiros anos de existência.

Quando o assunto são os horários do movimento noturno, as coisas são um pouco diferentes por lá. Os bares começam a encher durante o happy hour e funcionam até apenas 1h da manhã. Isso porque muitos deles estão localizados em áreas residenciais, que possuem políticas de silêncio bastante fortes. Já as casas noturnas começam a encher por volta das 23h, horário bem cedo se comparado a São Paulo e Rio de Janeiro, por exemplo.

Um dos lugares mais boêmios do Distrito Federal é o Baixo Asa Norte, onde fica a maior concentração de bares e agito noturno do Plano Piloto. Outro bairro que impressiona quando o assunto é animação é o Cruzeiro Velho. Inclusive, o local recebeu o título de “o bairro mais carioca de Brasília”, sendo a boemia um dos fatores que contribuem para essa comparação.