Uma queda d’água de 168 metros de altura em meio a um paredão rochoso forma o cenário do Salto do Itiquira, que fica em Formosa, Goiás, município considerado o berço das águas e cavernas do encantador cerrado brasileiro. A maravilha natural é uma das cachoeiras mais altas da América Latina e fica a apenas 115 km de Brasília.

A cachoeira é o principal atrativo do Parque Municipal do Itiquira, que conta com acessibilidade e boa infraestrutura garantidas, para a alegria dos visitantes. O nome, que veio do rio Itiquira, é tupi-guarani e significa “água que cai do alto”.

Itiquira é a 7ª maior queda d’água do Brasil

Foto: divulgação/Secretaria de Turismo de Formosa

O parque foi fundado em meados de 1970 por Antônio Carlos Felício Bueno, que desejava abrir um complexo turístico em meio a natureza de Formosa. Os arredores continham muitas fazendas de gado, causando um extenso desmatamento devido à ampliação dos pastos.

Ao se deparar com uma fotografia da Missão Cruls, expedições do século 19 que estudavam o Planalto Central, quis ver toda a magnitude do Salto do Itiquira pessoalmente.

Foto: divulgação/Itiquira Park

Chegando ao local, encontrou uma área descuidada e cheia de lixo. Ao mesmo tempo, sabia que este seria o espaço ideal para erguer seu sonho. Assim, conseguiu em 1982 um contrato de concessão por 30 anos, que permitia o uso de 48 hectares, inteiramente dedicados à preservação ambiental do território.

Mais de 50 grutas e cavernas (sendo 8 abertas a visitação), canyons, sítios arqueológicos, mirantes, corredeiras e mais de 35 nascentes de água pura se alastram na Unidade de Conservação, que desde 2012 voltou para a administração da Prefeitura Municipal.

Foto: divulgação/Itiquira Park

Tome nota: o ideal é visitar o Salto do Itiquira pela manhã, quando as gotículas formam um arco-íris próximo ao poço. A revoada das andorinhas deixam o cenário ainda mais sublime.

Foto: divulgação/Itiquira Park

Funcionando como um clube de lazer, o agora chamado Itiquira Park conta com piscinas, saunas, atividades aquáticas, parque infantil, trilhas, bosques, rios, pontos de alimentação, hospedagem em chalés, área de camping e estacionamento.

A enorme cachoeira é avistada de diversos pontos. O acesso até ela é fácil, por uma via pavimentada. Não é permitido nadar ali, apenas admirar. Há outros cinco poços no parque, que refrescam os banhistas.

Foto: divulgação/Itiquira Park

Para quem tem bastante disposição na bagagem, é interessante conhecer também a parte de cima da cachoeira, acessada apenas até às 13 horas por uma trilha de 1.570 metros em tour guiado de 2h aos finais de semana e feriados. Crianças menores de 12 anos são vetadas nesta atividade.

Um restaurante terceirizado acolhe os visitantes, servindo buffet de almoço e aperitivos, como filé de peixe e batata frita.

Foto: divulgação/restaurante Salto do Itiquira

Outros atrativos da região

Buraco das Andorinhas: formada a aproximadamente 30 milhões de anos, a dolina tem 148 metros de profundidade e um segredo muito bem guardado, uma lagoa subterrânea, azul e cristalina. É considerada a maior do tipo no Brasil e encanta os mergulhadores. O acesso é por trilha de nível de dificuldade alto ou por rapel, de 60 metros de altura. Por ser perigoso, requer acompanhamento de guias especializados e equipamento de segurança.

Foto: Itakamã Turismo

Buraco das Araras [atualmente fechado para o público]: visto de cima, é como uma enorme cratera no meio do cerrado. A dolina com 105 metros de profundidade e uma densa vegetação em seu fundo virou refúgio para maritacas e macacos. De arara, só o nome mesmo. Aventureiros descem até a base de rapel, sob os cuidados de instrutores especializados, para desbravar o rio subterrâneo dentro da caverna e mergulhar em águas cristalinas. Um passeio difícil, mas imperdível.

Foto: David Calaça / Secretaria de Turismo de Formosa

Cachoeira e Sítio Arqueológico do Bisnau: um enorme lajedo dentro de uma fazenda particular revela inscrições rupestres com cerca de 11 mil anos. Costuma ser visitado por pesquisadores e curiosos. Pela mesma estrada se acessa a cachoeira do Bisnau, uma belíssima queda d’água que flui a partir das bacias dos rios São Francisco e Tocantins-Amazonas. Quem quer um pouquinho mais de adrenalina pode fazer rapel na cachoeira de 100 metros de altura.

Foto: Up Ecoturismo

Parque Ecológico Indaiá: localizado dentro da fazenda Citates, o parque reúne várias cachoeiras, poços e a nascente do rio Itiquira. São quatro roteiros turísticos na propriedade, com níveis de dificuldade distintos. As quedas d’água deste oásis natural são acessadas por trilha, e boa parte delas formam piscinas e “ofurôs” naturais, onde o banho é permitido, além de rapel e escalada.

Foto: divulgação/Fazenda Citates

Poço verde: ainda pouco conhecido, o poço de águas esverdeadas e cristalinas é rodeado por um paredão rochoso e fica dentro da fazenda Bisnau, no meio da mata densa. Pela segurança e preservação do local, a atração é acessada apenas com guia, fornecido pela própria administração. Na volta, prove a comida caipira da fazenda.

Foto: Bisnau Ecoturismo

Recanto das Cachoeiras: a reserva particular com acesso para visitas conta com duas quedas d’água para os banhistas se divertirem. Fica a 59 km do centro de Formosa.

Foto: divulgação/Secretaria de Turismo de Formosa

Onde ficar

Dentro do Itiquira Park há 26 chalés em estilo suíço equipados com TV, frigobar e ar condicionado. Acomoda até seis pessoas. A diária é de R$ 276,00 para duas pessoas e inclui acesso ao parque aquático, mas não está incluso no valor roupa de cama, toalha e produtos de higiene.

Foto: divulgação/Itiquira Park

Abaixo você confere mais algumas opções de hospedagem em Formosa:

Quanto custa a entrada no Salto do Itiquira

Os ingressos para o Salto do Itiquira custam R$ 15 por pessoa. Crianças de 0 a 5 anos não pagam. Maiores informações: (61) 3503–5008

Foto: Railan

Como chegar no Salto do Itiquira

Para chegar ao Salto do Itiquira, basta pegar a rodovia GO 116 a partir de Goiânia e depois do km 27 seguir pela GO 524 por mais 6 km. Quem vai de Brasília pode pegar a BR-020 e seguir sentido formosa por aproximadamente 91 km.

O Parque abre para visitação todos os dias do ano, das 09h às 17h, com entrada permitida até às 16h.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *