Capital da Terra do Fogo, Ushuaia – que significa baía profunda em língua indígena – é hoje um dos destinos mais procurados pelos brasileiros quando o objetivo é conhecer a Patagônia do lado hermano. Conhecida como “o fim do mundo”, a cidade argentina é também aclamada como a mais austral do planeta –...

Leia Mais
  • População 56.825 mil

  • Hora local 10:35

  • 100 Peso argentino R$ 7,31

  • Temperatura local 3.42º Ver previsão

Calcule quanto irá custar sua viagem para Ushuaia

Atrações turísticas em Ushuaia

Veja todos

Encontre a hospedagem perfeita para você

As melhores opções de hospedagem em Ushuaia

Hospedagem em Ushuaia

menor valor maior valor
Apartamento R$ 107,49 R$ 538,06
Albergue R$ 141,55 R$ 289,77
Hotel R$ 150,62 R$ 812,17
Pousada R$ 182,11 R$ 186,25

Alimentação em Ushuaia

Média de preços por dia com base em centenas de experiências

  • Café da manhã


    R$ 4,45 ARS 60.96 a R$ 9,72 ARS 132.96
  • Almoço


    R$ 7,89 ARS 108.00 a R$ 24,11 ARS 330.00
  • Jantar


    R$ 10,52 ARS 144.00 a R$ 28,06 ARS 384.00

Guia Ushuaia

Capital da Terra do Fogo, Ushuaia – que significa baía profunda em língua indígena – é hoje um dos destinos mais procurados pelos brasileiros quando o objetivo é conhecer a Patagônia do lado hermano. Conhecida como “o fim do mundo”, a cidade argentina é também aclamada como a mais austral do planeta – mesmo que os chilenos de Puerto Williams aleguem que são eles que vivem na região mais ao sul do globo terrestre! 

Deixando a discussão sobre qual é a cidade mais meridional do mundo para argentinos e chilenos, o fato irrefutável é que Ushuaia, situada na pontinha da América do Sul, presenteia seus 3 milhões de turistas anuais com belíssimas paisagens, fauna característica e clima bastante frio – prepare os casacos, pois as temperaturas não costumam passar de 10•C no verão e os ventos assolam a região.

Mas apesar de ter virado um incontestável ponto turístico da Patagônia Argentina, nem sempre ir para lá era visto com bons olhos. Devido às dificuldades de se chegar à cidade portuária e seu caráter ermo, as autoridades argentinas tiveram que instalar um presídio para auxiliar no povoamento local. O estabelecimento virou a casa de bandidos de todos os níveis de periculosidade, inclusive há uma versão de que Carlos Gardel, famoso cantor de tango, ficou preso por lá entre 1905 e 1907. E foi assim, com um empurrãozinho do governo, que surgiu o vilarejo ainda embrião do que hoje é Ushuaia. Atualmente, bem mais desenvolvida do que no passado, a cidadezinha conta com mais de 55 mil habitantes e o presídio, hoje desativado, é uma das paradas obrigatórias para aqueles que visitam a região.

Localizada no Canal de Beagle, onde é possível ver o Farol do Fim do Mundo, Ushuaia é rodeada por montanhas e suas casinhas coloridas dão ainda hoje a impressão de cidade rústica. Uma informação importante para os turistas e que fará total diferença no aproveitamento da viagem é sobre as estações do ano: no verão, é comum amanhecer por volta das 4h e o sol se pôr apenas às 23h. Enquanto isso, no inverno, as noites costumam ser bastante longas, com apenas 6 ou 7 horas de sol por dia.

A região ainda é procurada por aqueles que gostam de esportes, especialmente trekking, canoagem, esqui e snowboarding. No inverno, o Cerro Castor se transforma em uma poderosa estação de esqui com mais de 20 pistas. Inclusive, o local é muito frequentado por atletas de alto nível durante seus treinamentos, mas também apresenta elevações mais baixas e fáceis para esportistas iniciantes.

A culinária também não deixa a desejar. Em Ushuaia os turistas contam com uma grande variedade de peixes, além de terem à sua disposição vinhos muito bons a preços acessíveis.

Mesmo sendo uma cidade relativamente pequena, é possível encontrar bons restaurantes e uma boa variedade de comida para provar. A especialidade de Ushuaia são os frutos do mar, com ênfase para aquele caranguejo gigante chamado de centolla, e o bom é que os frutos do mar normalmente são frescos. Mas é claro que as carnes argentinas são facilmente encontradas, assim como restaurantes especializados em massas e comida italiana, as empanadas, os doces de leite, os alfajores e os chocolates, bem a cara da Argentina e do frio. Outros pratos típicos para experimentar são o cordeiro patagônico e a merluza-negra. Comer em Ushuaia não é algo barato, mas sempre há os restaurantes mais caros e os mais acessíveis, assim como acontece em todos os lugares. Os pratos típicos da Patagônia como mencionamos costumam ser mais caros, mas pra quem puder pagar, não é todo dia que se tem a oportunidade de provar, por exemplo, um caranguejo gigante.

A hospedagem em Ushuaia oferece alternativas tanto para viajantes econômicos como para aqueles que buscam algo com mais requinte. Alguns hotéis mais afastados do centro são mais sofisticados e caros, muitas vezes até incluem passeios e refeições na diária, mas o valor costuma ser bem elevado. Caso você escolha por uma hospedagem que não seja na região central, não esqueça de verificar qual será o meio de locomoção. Ushuaia não é uma cidade plana, então esse é outro item que deve ser verificado antes de reservar a hospedagem, a localização exata do hotel, principalmente pra quem quer evitar subir e descer ladeiras todos os dias. O centro de Ushuaia é a melhor localização, e quanto mais próximo do porto for o hotel, menos ladeira você terá para subir e descer.

O centro de Ushuaia não é exatamente charmoso como acontece com muitas cidades de inverno, mas ainda assim, é a melhor localização, pois ali estão os restaurantes, bares, lojas e agências de turismo. E falando em lojas, Ushuaia não é o melhor destino para compras, então quem gosta de umas comprinhas terá que se contentar com algumas poucas opções no centro mesmo.  

Três dias inteiros ou quatro noites é o mínimo que recomendamos para ficar em Ushuaia, mas quem puder dar uma esticadinha e ficar um ou dois dias a mais, não será nada mal, lembrando que o tempo exato de permanência na cidade irá depender da disponibilidade e do interesse de cada viajante.

Ushuaia é uma cidade para quem deseja aproveitar mais o dia, a noite não costuma ter tanto agito mesmo na alta temporada. E para aproveitar bem o dia e a viagem, os passeios devem ser reservados com uma agência de turismo que pode ser aqui no Brasil ou direto no destino, quando chegar na cidade. Os valores dos passeios não costumam mudar muito de uma agência para outra, mas é sempre bom pesquisar antes de comprar. Um dos principais passeios, o da Navegação pelo Canal de Beagle pode ser adquirido direto nas agências que ficam no porto turístico e o passeio para Ilha Martillo que inclui uma caminhada com pinguins é o único que recomendamos adquirir com antecedência, pois o número de visitantes por dia é bastante limitado, então quanto antes for adquirido, melhor para garantir.

Com passeios estonteantes durante o dia e refeições deliciosas à noite, a cidade é com certeza um daqueles destinos que todos deveriam ir ao menos uma vez na vida!

Encontre aqui sua hospedagem em Ushuaia com descontos exclusivos!

 

Como chegar

Ushuaia é literalmente o “fim do mundo”, mas mesmo assim o turista conta com um aeroporto local para facilitar a sua chegada e saída. O Aeroporto Internacional de Ushuaia – Malvinas Argentinas fica bem próximo ao centro da cidade, distante apenas 7km, e apesar de não ter uma mega infraestrutura apresenta o necessário para receber voos comerciais com viajantes que desejam conhecer a região.

Não há voos diretos do Brasil para Ushuaia. Como o trajeto pode ser bastante cansativo, uma boa opção é fazer uma pausa de pelo menos um dia em Buenos Aires e aí sim voar em direção à cidade. Quem parte do Brasil conta com três opções de companhias aéreas: Latam, Gol e Aerolíneas Argentinas.

Por se tratar de uma pequena distância entre aeroporto-centro, pegar um táxi acaba sendo o melhor custo-benefício para aqueles que chegam a Ushuaia. A corrida não fica cara, algo em torno de 8 a 10 dólares, e o turista conta ainda com o conforto do meio de transporte. No próprio aeroporto também é possível alugar um carro, que também aparece como uma opção para o viajante que quiser se sentir mais livre e explorar a região por conta própria.

Outra maneira de chegar a Ushuaia é por via terrestre, apesar de essa opção ser escolhida apenas por viajantes aventureiros que partem para a cidade com o objetivo de aproveitar a road trip como um próprio passeio da viagem. São cerca de 3.000km que separam a capital da Terra do Fogo de Buenos Aires, então o trajeto é bastante cansativo e nada recomendado para quem tem dias contados e pouca flexibilidade em relação à viagem. Isso porque o tempo afeta diretamente na trafegabilidade das estradas e as condições climáticas, principalmente do inverno, podem causar imprevistos e atrasos para quem decide entrar em Ushuaia por terra.

Vida noturna

Por todas as suas características marcantes de cidade mais austral do mundo, Ushuaia acaba sendo uma cidade com mais opções diurnas do que noturnas. Esse não é o lugar para quem procura badalação até o sol raiar, mesmo que existam algumas opções para aqueles que não dispensam ao menos uma noite de agito durante a estadia.

Se você é uma dessas pessoas, dois são os lugares mais procurados por aqueles que querem ver e ser vistos. O Dublin, também conhecido como o point de Ushuaia, é um pub no melhor estilo irlandês. Lá é possível tomar cervejas dos mais variados rótulos, inclusive as típicas da região, como a Cape Horn e a Beagle, além de ser possível jantar com uma musiquinha ao fundo. Já a Náutico é uma balada bastante requisitada por aqueles que estão com bastante pique, pois a casa noturna recebe DJs e aparece como a melhor opção para aqueles que querem sair para dançar.

Ushuaia também tem uma gastronomia bastante arrojada, então outra ótima opção do que fazer durante as noites é escolher um bom restaurante para jantar. Assim como em toda a Argentina, as carnes são forte presença no cardápio, mas aqui há uma tendência também aos peixes e frutos do mar (por se tratar de uma cidade marítima).

Não deixe de experimentar a centolla, uma espécie de caranguejo gigante bastante comum nas águas frias da região. Outras comidas típicas da Terra do Fogo são o cordeiro patagônico e a merluza-negra, que devem colocados na lista dos turistas que não podem ir embora da cidade sem experimentar as iguarias locais. Algumas boas opções de restaurantes são o Kuar, Ramos Generales, Tante Nina e Bodegón Fueguino.

Ir às compras também é uma opção noturna em Ushuaia. As lojas costumam ficar abertas até por volta das 21h, então essa é a chance de comprar algo que você procura ou, então, lembrancinhas para parentes e amigos. A cidade também é conhecida por ser livre de impostos, o que acaba deixando os preços de produtos nacionais e importados mais competitivos.