Bucareste é daqueles lugares que muita gente não sabe nem onde fica, muito menos tem vontade de conhecer, mas Bucareste é a capital e maior cidade da Romênia, localizada no lado leste da Europa, ou seja, a parte menos explorada por turistas e consequentemente mais barata também e tem muito a oferecer, principalmente para quem já conhece todas aquelas cidades...

Leia Mais
  • População 1.913 milhões

  • Hora local 05:53

  • 1 Leu romeno R$ 0,87

  • Temperatura local 20.49º Ver previsão

Calcule quanto irá custar sua viagem para Bucareste

Atrações turísticas em Bucareste

Veja todos

Encontre a hospedagem perfeita para você

As melhores opções de hospedagem em Bucareste

Hospedagem em Bucareste

menor valor maior valor
Apartamento R$ 22,54 R$ 2.253,91
Albergue R$ 90,16 R$ 243,42
Pousada R$ 90,16 R$ 270,47
Hotel R$ 121,71 R$ 565,55

Alimentação em Bucareste

Média de preços por dia com base em centenas de experiências

  • Café da manhã


    R$ 8,71 RON 10.02 a R$ 17,28 RON 19.88
  • Almoço


    R$ 17,73 RON 20.40 a R$ 28,17 RON 32.40
  • Jantar


    R$ 25,91 RON 29.80 a R$ 38,98 RON 44.84

Guia Bucareste

Bucareste é daqueles lugares que muita gente não sabe nem onde fica, muito menos tem vontade de conhecer, mas Bucareste é a capital e maior cidade da Romênia, localizada no lado leste da Europa, ou seja, a parte menos explorada por turistas e consequentemente mais barata também e tem muito a oferecer, principalmente para quem já conhece todas aquelas cidades mais tradicionais da Europa.

Com mais de 2 milhões de habitantes, Bucareste ganhou o apelido de Paris do Leste devido aos palacetes construídos no início do século 20, época em que o país vivia tempos de glória, aí depois veio a guerra, terremotos e o comunismo e parte da beleza e glamour da cidade foi embora, mas o que restou ainda é suficiente para valer a pena uma visita.

A seguir, algumas sugestões de passeios para aproveitar melhor o tempo na cidade: caminhar pelo centro antigo, chamado de Lipscani e conhecer igrejas, edifícios e monumentos históricos; museus não podem ficar de fora em uma viagem à Europa e em Bucareste duas boas opções são o Muzeul National de Arta Romaniei com “somente” 12 mil obras europeias e o Muzeul National de Istorie a Romaniei para saber um pouco mais da história do país. Conhecer o Arco do Triunfo de Bucareste é interessante para ver mais uma semelhança com Paris; caminhar pelo Parc Herastrau, uma área grande e com muito verde, que durante o verão fica repleta de gente aproveitando o sol, e o que não pode ficar de fora é conhecer a mega construção comunista, o Palácio do Parlamento, ícone local e segundo maior edifício administrativo do mundo.

Para quem gosta de vida noturna, Bucareste é uma cidade animada, com muitos bares e boates, principalmente nas ruas de Lipscani. Tem lugares para todos os gostos e bolsos, as ruas ficam cheias de jovens circulando, em geral um povo muito simpático que faz a diferença em uma viagem.

Igual a maioria das cidades europeias, a melhor época para visitar Bucareste é durante o verão europeu, período que vai de junho a setembro, que são os meses mais quentes e também de preços mais altos, mas em Bucareste, comparando com cidades como Paris e Londres por exemplo, é tudo muito mais barato.

Bucareste não é tão famosa quanto as vizinhas Praga e Budapeste, mas pode sim surpreender até aos mais exigentes viajantes!

Como chegar

Não há voos diretos para quem parte do Brasil rumo à capital romena. Portanto, quem optar por esse trajeto deve ter em mente que precisará encarar ao menos uma conexão em solo europeu. A boa notícia é que o município está bem conectado com as principais cidades do Velho Mundo, o que permite ter uma gama interessante de voos disponíveis.

Para quem parte do Brasil, a chegada acontece pelo Aeroporto Bucareste Otopeni (OTP), localizado a 18km do centro da cidade. Construído no final dos anos 60, o hub aéreo garante algumas opções de locomoção até o coração do município. Os táxis fazem o percurso por um valor que varia entre 60 e 80 lei (a moeda oficial da Romênia), levando em média 45 minutos de percurso. Já o serviço Henri Coanda Express é um misto de transfer e ônibus. Isso porque o viajante que optar por esse método será transportado por uma van até a estação próxima ao local, onde tomará um ônibus até o centro da cidade. Nesse caso, a locomoção dura cerca de 60 minutos.

A capital romena conta ainda com o Aeroporto de Bucareste Baneasa (BBU), inaugurado em 1912. É atualmente o hub aéreo mais antigo do país em operação, mas trabalha apenas com voos de charter e privados. Portanto, apesar de contar com essa possibilidade, dificilmente o turista deverá aterrissar no local.

Outra possibilidade para chegar à capital romena é por meio de transportes ferroviários. Apresentando ligação direta com Budapeste, a estação Gara Nord também possui itinerários para cidades da Europa Ocidental (por meio de conexões). Devido às distâncias, as viagens são geralmente longas e cansativas, e os valores acabam não compensando muito.

Para quem quer conhecer a Romênia com mais flexibilidade, a boa pedida é alugar um carro. Vale dizer, no entanto, que o trânsito de Bucareste é bem intenso, transformando a missão de dirigir por lá em uma verdadeira tortura. Pense bastante antes de tomar essa decisão!

Vida noturna

Com animação pulsante após o horário comercial, a capital da Romênia presenteia o turista com uma cena noturna eclética. São lugares democráticos, que agradam diferentes perfis e cabem em todos os tipos de bolsos! Mesmo que alguns lugares cobrem entrada, a grande maioria dos valores praticados é simbólica. Dentro desses estabelecimentos, os preços também são convidativos e permitem ao cliente beber bastante pagando pouco. Lembre-se, no entanto, de levar dinheiro na moeda local, pois os estabelecimentos não aceitam o euro.

Quando o assunto é boemia, o centro antigo – chamado de Lipscani – é o local que merece a sua atenção. Inclusive, a rua que leva o nome homônimo do distrito é onde a vida noturna da cidade acontece. Nessa região, diversos cafés e bares que mantém a sofisticação dos tempos áureos transportam o turista para uma vida noturna bastante caracterizada. Um dos locais mais tradicionais da área é o Caru’ cu Bere, que está em funcionamento desde 1879. A cervejaria ainda conta com música de violino e canções balcânicas para fazer sua clientela entrar ainda mais no clima no passado!

Fique ligado também nos sofisticados estabelecimentos de entretenimento adulto, que podem ser casas de massagens, strip clubs, etc. Com clima semelhante ao do Red Light District, em Amsterdã, esses locais dão à tônica a essa peculiaridade da cidade. Muitos dos lugares que prestam esse tipo de serviço funcionam 24 horas por dia, 7 dias na semana, garantindo diversão ininterrupta aos seus clientes.

A noite romena também pode ser curtida de uma maneira mais leve e cultural. Há diversos restaurantes de ótima qualidade espelhados pelos quatro cantos do município, muitos deles servindo a típica comida romena. Há também muitos teatros, casas de shows e espetáculos de danças. Bucareste recebe também diversos festivais de música, como o BestFest e o George Enescu Festival.