Coimbra como destino de viagem não é tão visada quanto outras cidades de Portugal, como Lisboa e Porto. No entanto, quem viaja para essa pequena cidade descobre uma autêntica atmosfera de cidade portuguesa, com ares medievais e um conjunto irretocável de construções históricas. 

A cidade tem um acervo cultural dos mais completos...

Leia Mais
  • População 143.396 mil

  • Hora local 19:17

  • 1 Euro R$ 4,38

  • Temperatura local 12º Ver previsão

Calcule quanto irá custar sua viagem para Coimbra

Atrações turísticas em Coimbra

Veja todos

Encontre a hospedagem perfeita para você

As melhores opções de hospedagem em Coimbra

Hospedagem em Coimbra

menor valor maior valor
Albergue R$ 89,49 R$ 302,04
Pousada R$ 117,95 R$ 536,96
Apartamento R$ 201,36 R$ 2.013,60
Hotel R$ 219,26 R$ 648,83

Alimentação em Coimbra

Média de preços por dia com base em centenas de experiências

  • Café da manhã


    R$ 26,31 € 6.00 a R$ 63,13 € 14.40
  • Almoço


    R$ 52,61 € 12.00 a R$ 105,22 € 24.00
  • Jantar


    R$ 63,13 € 14.40 a R$ 157,84 € 36.00

Guia Coimbra

Coimbra como destino de viagem não é tão visada quanto outras cidades de Portugal, como Lisboa e Porto. No entanto, quem viaja para essa pequena cidade descobre uma autêntica atmosfera de cidade portuguesa, com ares medievais e um conjunto irretocável de construções históricas. 

A cidade tem um acervo cultural dos mais completos da Europa, com museus, bibliotecas e uma universidade que figura entre as mais consagradas do Velho Continente. Toda essa coleção cultural é reflexo da relevância histórica de Coimbra para Portugal.

O nome atual da cidade tem sua origem no povoado romano de Conímbriga. Coimbra foi uma das primeiras cidades a ser libertada do domínio mouro no final do século IX e posteriormente reconquistada pelos muçulmanos, até ser definitivamente libertada em 1064. Em 1139, o primeiro rei de Portugal, fez de Coimbra a sua capital. Aliás, os seis primeiros reis portugueses nasceram em Coimbra. Até os dias atuais, a cidade preserva boa parte de seus patrimônios da época em que era o centro da monarquia no país.

Apesar das construções seculares e de certa sobriedade, um ar de jovialidade contagia as ruas da honorável Coimbra, graças à presença dos universitários na rotina da população. Essa influência ultrapassa as salas de aula e leva muita alegria e agitação para suas ruas, cafés e bares da cidade.

O contraste entre o velho e o novo virou marca registrada da região. Catedrais da Sé, por exemplo, há duas na cidade: a Velha e a Nova. Descendo a colina de Alcáçova na direção do Rio Mondego, o turista ainda encontra os conventos de Santa Clara-a-Nova e de Santa Clara-a-Velha.  A cidade alia a história ao contemporâneo e apresenta encantos únicos que marcam quem a visita. Há vários espaços novos para conhecer e outros que, pela história, beleza e relevância merecem atenta e demorada contemplação.

Tal como em todo o resto de Portugal, em Coimbra também o fado embala os turistas. O fado na cidade está ligado às tradições acadêmicas da Universidade e caracteriza-se por uma guitarra com estrutura e configuração própria e é exclusivamente cantado e tocado trajando tradicionais roupas acadêmicas. Canta-se à noite, quase às escuras, em praças ou ruas da cidade. Mas, aos poucos, as famosas serenatas vão também saindo das ruas e há cada vez mais locais onde é possível apreciar a bela música portuguesa.

Coimbra também é considerada pelos portugueses uma cidade romântica, tendo conhecido nos amores proibidos do rei Dom Pedro e da fidalga Inês de Castro, um dos seus episódios mais marcantes. A Quinta das Lágrimas foi o cenário do trágico desfecho desse amor proibido, que, ao longo dos anos, virou uma verdadeira lenda de amor lusitana.