Olhando de longe, parece uma cidade em miniatura, perdida no meio de um vale encantado. Assim é Piódão, em Portugal, que fica distante da efervescência cosmopolita de Lisboa, mais precisamente em Arganil, área rural de Coimbra. A aldeia histórica é circundada pela Serra de Açor, zona de floresta virgem que protege cachoeiras, foz, declives e picos vertiginosos que chegam a 1349 metros de altitude.

Foram as pastagens do cerrado, rodeadas de nascentes, que atraíram agricultores para a região ainda na era medieval. Assim formou-se o pitoresco povoado, que depois da instalação do extinto Mosteiro de Cister, em meados do século 13, foi transferido para a atual localização.

O legado agrícola segue até hoje, assim como o cristão, mantendo-se presente na igreja matriz Nossa Senhora da Conceição, erguida no século 18, que chama a atenção com suas torres cilíndricas no exterior e azulejos portugueses do lado de dentro. Há ainda outras duas capelas, que formam os principais atrativos turísticos da aldeia.

A combinação de peculiaridades fazem de Piódão um dos lugares mais encantadores do país lusitano. Consegue resistir às mudanças do tempo devido a normas de proteção de patrimônio público, garantidas a partir de 1978. Um projeto de revitalização englobou a reposição de paredes de xisto e madeira, e telhados de louça em todas as casas, valorizando a riqueza da arquitetura original. A rocha compõe praticamente todos os edifícios, incluindo acomodações para os turistas.

O cenário bucólico se ergue a alguns degraus de elevação, subindo a encosta da montanha, formando terraços entre ruelas sinuosas. As águas cristalinas que correm dos rios Ceira e Alva ladeira abaixo atravessam pontes suspensas que parecem ter saído de um conto de fadas. A rede hidrográfica chega a diversos balneários e praias fluviais, como a de Piódão, já premiada duas vezes por sua qualidade e infraestrutura. Se mantém aberta entre julho e agosto, durante o alto verão europeu.

Como as atrações não param por aí, vale ainda incluir no roteiro uma passada pelo Largo Cónego Manuel Fernandes Nogueira, onde está o pequeno Núcleo Museológico de Piódão, que revela os modos de vida da população ao longo do tempo, e o o rústico Solar dos Pachecos se provam petiscos a preços modestos.

Outro sucesso é o restaurante A Fontinha, aberto desde 1989. A especialidade da casa são pratos regionais feitos no forno a lenha, como cabrito assado, trutas grelhadas e a Chanfana Assada, bucho de porco recheado. Os vegetarianos podem recorrer ao restaurante Delícias do Piódão, que serve não apenas comida portuguesa, como opções sem proteína animal.

Um mistério em tons de azul

Impossível não notar que as portas e janelas de Piódão seguem as mesmas tonalidades azuladas. A razão das cores, porém, permanece uma incógnita, pois ninguém sabe ao certo o que trouxe a tradição a tona.

Como toda boa lenda urbana, há uma variedade de versões, como a de que a lata de tinta azul era a mais acessível da remota comuna, limitando a escolha dos moradores. Hoje é a menina dos olhos do conjunto arquitetônico, destacando-se no meio da austeridade das pedras que formam os edifícios.

Onde ficar

O Recanto do Avô: hospedaria numa aconchegante casa típica do povoado, com visual pitoresco e mobiliário de época.

Casa da Padaria: outra opção para dormir bem e numa casa tradicional. São apenas dois quartos com banheiro privativo e café da manhã servido diariamente.

Hotel Inatel: aninhado nas montanhas de Piódão, possui vista para a aldeia, piscina, sauna, sala de jogos e buffet diário de brunch servido aos hóspedes.

InXisto Lodges: inspirado pelas construções de xisto, as cabanas de arquitetura moderna têm vista panorâmica para as colinas verdes de Chãs de Égua, a 4 km de Piódão.

Plano5: na vizinha Aldeia das Dez (a 18 km de Piódão), um hotel contemporâneo com decoração industrial acomoda hóspedes em quartos ou na casa de férias. Conta ainda com bar e restaurante descolado.

12 Meses Naturalmente: estilo pousada, a casa de campo na vila de Cerdeira (a 89 km de Piódão), dispõe de quartos com vista para as montanhas ou para a piscina.

 10 hostels bem localizados em Lisboa

Como chegar

A única maneira de acessar a aldeia é de carro. O ideal é alugar um e seguir rumo a Coimbra, a 203 km de Lisboa e a 122 km de Porto. Chegando a Coimbra são mais 90 km até Piódão, com pedágio de € 10,85.

Confira preços de aluguel em carro em Portugal!

É interessante incluir na viagem as aldeias vizinhas, como Foz d’Égua (6,3km) e Chãs d’Égua (4km). A região faz parte da rota Aldeias Históricas de Portugal, que engloba ainda Trancoso, Castelo Novo, Monsanto e Linhares da Beira, entre outros.

Pesquise aqui sua passagem aérea para Lisboa

Fotos: divulgação/Turismo de Portugal e Piódão

Além de Lisboa: descubra a encantadora e litorânea Aveiro, em Portugal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *