Teresina é a única capital do Nordeste que não se refresca com águas do Atlântico. O fato de não ter litoral, no entanto, não diminui em nada seus encantos. A falta de mar é recompensada por outros atrativos, como o belo quadro formado pelo encontro dos rios Poty e Parnaíba, as praias de água doce, os bons restaurantes de culinária...

Leia Mais
  • População 847.43 mil

  • Hora local 05:28

  • 1 Real R$ 1,00

  • Temperatura local 24º Ver previsão

Calcule quanto irá custar sua viagem para Teresina

Atrações turísticas em Teresina

Veja todos

Encontre a hospedagem perfeita para você

As melhores opções de hospedagem em Teresina

Hospedagem em Teresina

menor valor maior valor
Pousada R$ 80,00 R$ 216,75
Albergue R$ 100,00 R$ 100,00
Apartamento R$ 110,40 R$ 285,00
Hotel R$ 150,00 R$ 297,00

Alimentação em Teresina

Média de preços por dia com base em centenas de experiências

  • Café da manhã


    R$ 12,00 R$ 12.00 a R$ 24,00 R$ 24.00
  • Almoço


    R$ 19,20 R$ 19.20 a R$ 45,60 R$ 45.60
  • Jantar


    R$ 27,60 R$ 27.60 a R$ 69,60 R$ 69.60

Guia Teresina

Teresina é a única capital do Nordeste que não se refresca com águas do Atlântico. O fato de não ter litoral, no entanto, não diminui em nada seus encantos. A falta de mar é recompensada por outros atrativos, como o belo quadro formado pelo encontro dos rios Poty e Parnaíba, as praias de água doce, os bons restaurantes de culinária típica e as ótimas opções de compras para quem gosta de belas peças de artesanato.

Pela ausência do mar, a cidade vive de suas praias fluviais e respira também as lendas que nascem das águas ribeirinhas. O mais tradicional passeio da capital é o que leva ao encontro dos rios. Os barcos partem do Parque Ambiental Encontro dos Rios, no bairro do Poty Velho, que abriga um núcleo de ceramistas, com vários ateliês.

Para comprar arte em madeira, especialidade do artesanato piauiense, circule pela Central de Artesanato, na Praça Pedro II. São mais de 25 lojas que retratam a importância do artesanato do estado. As peças são geralmente confeccionadas em fibras, madeira, cerâmica, couro e buriti.

O calor que castiga a cidade o ano inteiro é amenizado pelos seus parques e diversas praças arborizadas que se espalham pelo seu território. Não à toa Teresina sustenta o título de “Cidade Verde”. Suas largas avenidas com modernos edifícios trazem ares contemporâneos à cidade.

Já as ruas e praças expõem aos visitantes casarões neoclássicos, palácios greco-romanos, retratando a história local. O Palácio de Karnak, por exemplo, é a sede oficial do Poder Executivo Estadual do Piauí. O nome Karnak vem de um templo do antigo Egito, e a arquitetura do palácio foi inspirada em santuários gregos. Na década de 70, no governo de Alberto Silva, o local recebeu jardins de arquitetura contemporânea projetados pelo paisagista Burle Marx.

Na hora de degustar a gastronomia local, siga para o outro lado do rio Poty. Nos bairros de Fátima, Jóquei e São Cristóvão estão alguns dos melhores restaurantes da cidade. Para abrir o apetite, prove a tiquira, uma aguardente de mandioca. Entre os pratos principais, fazem sucesso o Capote, à base de galinha d'angola. Há ainda o Arroz Maria Izabel, com carne-seca picada, e a Paçoca, carne-seca desfiada com farinha e socada no pilão. Para acompanhar, vá de cajuína, um exótico suco de caju gaseificado.

Teresina também apresenta vocação para o turismo de negócios e de saúde. A cidade tem o privilégio de ser bem servida por espaços para o desenvolvimento de eventos e recebe diversas feiras, congressos e convenções, muitos de caráter nacional e internacional.  Já a concentração de clínicas e hospitais particulares de referência são atrativos para o deslocamento de pessoas em buscas das diversas especialidades no tratamento.

Além disso, a cidade desenvolveu bastante a sua vida noturna, existindo semanalmente inúmeras opções de shows, apresentações musicais, teatro, cinema e boates.

Como chegar

Para quem não é do Nordeste, a melhor opção de se chegar à capital do Piauí é pelo Aeroporto de Teresina – Senador Petrônio Portella (THE). Com voos que conectam a principal cidade do estado às maiores capitais brasileiras, o hub aéreo recebe mais de 3 mil passageiros todos os dias. Localizado entre os rios Poty e Paraíba, a cerca de 4km do centro da cidade, o local pode ser acessado com mais facilidade por táxis, uma vez que o metrô mais próximo fica a 3km de distância.

Para quem opta por chegar à cidade de avião, a dica é começar o tour dentro da própria aeronave. No momento do pouso, olhe pela janela, pois Teresina foi a primeira capital do Brasil a ser construída com traçado geométrico. A visão surpreende, pois além do formato, a região é coberta por uma enorme quantidade de verde!

Inaugurada em 1983, a Rodoviária de Teresina (Terminal Rodoviário Governador Lucídio Portella) está localizada a 9km do aeroporto da cidade. Esse é um importante ponto de conexão com o interior do Piauí e, também, com as demais regiões brasileiras. Para quem sai dos estados do Sudeste, a boa pedida é utilizar a Viação Itapemirim. Agora se você está no Nordeste, utilize a Guanabara e a Transbrasiliana para chegar à capital piauiense. Vale lembrar o transporte rodoviário é muito utilizado no Nordeste, portanto deve estar no radar do turista!

Ainda para quem está por perto, outra dica é ir até lá de carro. Para quem sai de São Luís do Maranhão, por exemplo, o caminho a ser percorrido acontece pela BR-135. Agora para aqueles que vem de Fortaleza, o melhor trajeto acontece pela BR-222. Para aqueles que estão em outras cidades do próprio Piauí, o caminho é feito pela BR-343 e pela PI-115.

Vida noturna

Apesar de estar a 350km de distância do litoral mais próximo, Teresina não deixa de ter atrativos interessantes para todos os perfis de turistas. Aliás, foi justamente a falta do mar que fez o município desenvolver com mais afinco a sua vida noturna, como forma de proporcionar mais diversão para quem decide visitar o local.

Além dos parques e áreas arborizadas, a capital do Piauí conta também com uma boa diversidade de bares, casas noturnas e restaurantes para aqueles que gostam de sair à noite. Aliados aos passeios diurnos, como o encontro das águas dos rios Poti e Paraíba, o viajante tem à sua disposição uma gama interessante de oportunidades.

Aliás, são nas margens do Rio Poti que as pessoas correm, pedalam e aproveitam de forma geral. Os quiosques do calçadão começam a esquentar com o cair da noite, quando estudantes e empresários recorrem a eles para fazerem seus happy hours. Um lugar que vale a sua visita é o Caneleiro, onde é possível degustar uma cerveja gelada com paçoca.

Para quem quer ir ao epicentro da badalação noturna da cidade, as melhores opções estão localizadas nos bairros de São Cristóvão e Fátima, ambos com clima moderno e boas alternativas para quem quer um pouco mais de agitação após o horário comercial.

Vale a pena ainda sair para jantar e acompanhar as apresentações dos violeiros, que são bastante tradicionais na cidade. A Casa do Cantador, por exemplo, é uma boa pedida para aqueles que têm curiosidade em acompanhar as manifestações artísticas desses profissionais. As apresentações acontecem todas as noites, portanto se encaixam com facilidade no roteiro do viajante.

Algumas outras boas opções de estabelecimentos que valem a pena em Teresina são o Camisa11, o Sukata e o Drink e Companhia. Reserve atenção especial também para o Theresina Hall, o Café del Mar, o Alludra Club, o Tempero de Iracema e o Bendito Boteco & Cervejaria.