Se locomover em Quito é bem barato, sejam pelos ônibus públicos e privados, as bicicletas e até mesmo os táxis, numerosos e com preço bem acessível. Alguns carros não usam taxímetro, então negocie o valor da corrida antes.

A cidade, de elevada altitude, é dividida em duas partes, a Velha e a Nova. Na primeira...

Leia Mais

Atrações turísticas em Quito

  • Igreja da sociedade de Jesus

    Igreja da sociedade de Jesus

    Adulto e idoso $5.00 R$ 20,68
    Estudante $2.50 R$ 10,34
    Ir para o site
  • Capilla del hombre

    Capilla del hombre

    Adulto $8.00 R$ 33,09
    Estudante e idoso $4.00 R$ 16,55
    Ir para o site
  • Teleférico vulcão Pichincha

    Teleférico vulcão Pichincha

    $8.50 R$ 35,16
    Ir para o site
  • Catedral

    Catedral

    $2.00 R$ 8,27

Guia Quito

Se locomover em Quito é bem barato, sejam pelos ônibus públicos e privados, as bicicletas e até mesmo os táxis, numerosos e com preço bem acessível. Alguns carros não usam taxímetro, então negocie o valor da corrida antes.

A cidade, de elevada altitude, é dividida em duas partes, a Velha e a Nova. Na primeira opção, há muitos hotéis para se hospedar, incluindo os contemporâneos ao redor do animado bairro Mariscal. Já as hospedagens luxuosas se concentram na Cidade Nova, abrigando executivos.

Para mergulhar de vez na era colonial do antigo vale andino, não deixe de conferir as obras de arte das igrejas La Compañía de Jesús, a Catedral Metropolitana, a gótica Basílica del Voto Nacional, o Monastério de Santo Domingo e a Iglesia de San Francisco, na praça homônima.

A arqueologia é bastante presente na cidade. Objetos aborígenes como cerâmicas, foram resgatados na Iglesia de San Francisco, e a Fundación Guayasamín  dedica-se a coleções do gênero, vindas do maior artista contemporâneo do Equador, Oswaldo Guayasamín. O Parque Rumipamba se dedica somente a arqueologia, com objetos de 1.500 a.C à 1.500 d.C.

Para entender sobre a história local, visite o Museo Alberto Mena Caamaño e o Centro de Arte Contemporáneo de Quito, instalado num prédio de mais de 100 anos de idade. Outro edifício que encanta os olhos é o Teatro Nacional Sucre com sua arquitetura neoclássica.

Conhecida como Plaza de la Independencia, a Plaza Mayor é onde se concentra o governo local, com palácios, jardins e monumento  em homenagem à independência do país. Durante a noite, o complexo fica todo iluminado e muitas pessoas circulam por ali, sejam casais, famílias com crianças e jovens.

Uma das atrações mais famosas da cidade é o Ciudad Mitad del Mundo, um complexo de entretenimento que remonta uma antiga cidade colonial equatoriana. É um parque pago que conta com museu etnográfico, mirante, planetário e pavilhões com objetos arqueológicos e científicos.

Na hora das compras, destacam-se as artes indígenas e trabalhos manuais, como tapetes de lã de alpaca, além dos os chapéus Panamá, pechinchado no enorme mercado Otovalo. Aproveite para desfilar com o seu na descolada rua La Ronda, que reúne lojas, bares, restaurantes e cafés.

Se optar por apenas observar as estrelas e planetas, é imperdível uma ida ao Observatório Astronômico, um dos mais antigos centros de estudo de astronomia da América do Sul, fundado em 1873. Um pequeno museu dedicado ao assunto e um telescópio com  oito mil vezes de zoom, considerado o maior do país, ajudam a estar mais perto do espaço.

Para curtir a natureza local, visite a área verde do Parque Nacional Cotopaxi, que abrange não só o maior vulcão ativo do mundo, com mais de 5 mil metros de altura, mas as províncias de Pichincha e Napo. A chamada “Avenida dos Vulcões” vai além, passando por outros símbolos naturais, como as montanhas Chimborazo, Carihauirazo e Sangay.

Se houver tempo, saiba que a 50 km de Quito estão as Termas de Papallacta, onde há tratamentos de spa com as águas termais de propriedades medicinais, aromaterapias e massagens, ideais para voltar de viagem com a energia necessária.