Decidir a hospedagem em muitas cidades da América do Sul pode parecer – e de fato é – um grande desafio para o viajante. Quando o assunto é Quito, no entanto, o foco vai basicamente para duas regiões: Old Town/Centro Histórico e La Mariscal. É claro que existem outros bairros e opções de estadia na cidade equatoriana, porém como grande parte dos turistas transita apenas nessas regiões, a oferta hoteleira também se concentra por lá. Portanto, tudo o que fugir disso terá pouquíssimo foco turístico!

Para ajudá-lo a eleger a sua hospedagem, o Quanto Custa Viajar elenca alguns bairros que valem a estadia. São eles:

Old Town / Centro Histórico

Com certeza é um dos primeiros lugares que vem à cabeça quando o assunto é hospedagem na capital equatoriana. Além de ser uma região pitoresca, a área mais central da cidade conta com uma infraestrutura interessante. São restaurantes, bares, cafés, lojas de comércio e pontos de conveniência à disposição do turista sem muita dificuldade. Ainda como fator positivo tem a proximidade a diversos pontos turísticos e os valores, que costumam ser mais baratos do que os praticados em La Mariscal. Já em relação aos quesitos negativos, o centro histórico costuma ser caótico durante as manhãs e basicamente desabitado no final do dia. Isso acaba por gerar uma sensação de insegurança ao turista, além de existirem muitos estabelecimentos que simplesmente fecham após o expediente e aos finais de semana.

La Mariscal

Ao contrário do que acontece no Centro Histórico, em La Mariscal o agito começa justamente após o horário comercial. Apontada como uma das áreas mais boêmias da cidade, a região conta com diversos bares, restaurantes, cafeterias, lojas de comércio e, claro, casas noturnas. Por essa razão, o bairro é considerado um dos mais jovens e descolados da capital do Equador. O coração do distrito é a Praça Foch, com enorme concentração de restaurantes das mais diferentes especialidades e nacionalidades, assim como bares animados e aclamados pelo público. O ponto negativo, no entanto, se dá pelo fato de as principais atrações turísticas estarem localizadas a cerca de 5km de distância. Isso, porém, pode ser minimizado pelo fato de a região contar com diversas opções de transporte público, que facilitam a locomoção até a área central da cidade. Como La Mariscal é a região mais procurada pelos turistas, lá os preços costumam ser superiores aos praticados no Centro Histórico. 

Guápulo

É um dos bairros mais tradicionais e antigos da capital equatoriana, apresentando também uma vida noturna animada. Apesar de ser boêmio, o local não é uma escolha óbvia e, por isso, as opções de hospedagem são mais escassas. Caso pretenda ter uma estadia mais estendida, essa pode ser uma alternativa interessante. Como a rede hoteleira está basicamente concentrada no Centro Histórico e em La Mariscal, se a sua escolha for ficar aqui talvez seja mais viável alugar um apartamento ou Airbnb. Guápulo conta ainda com uma atmosfera artística capaz de encantar os turistas que valorizam grafites e manifestações de rua. Apesar de não ser uma das primeiras escolhas na lista de hospedagens, o distrito desponta como uma boa opção para aqueles que procuram por roteiros menos convencionais.

La Floresta

Distrito que também é tomado pelo clima boêmio e artístico. Pelas ruas do bairro há diversas intervenções artísticas, havendo inclusive um free walking tour para admirar as principais pinturas e artes de rua do local. Assim como Guápulo, é uma escolha mais alternativa de hospedagem, mas pode valer a pena para turistas com estadias mais longas, além de proporcionar preços mais acessíveis e, ainda, uma atmosfera residencial que mais se assemelha à vida cotidiana dos locais.

Encontre a hospedagem perfeita para você

As melhores opções de hospedagem em Quito

Hospedagem em Quito

menor valor maior valor
Pousada R$ 16,85 R$ 419,19
Albergue R$ 21,70 R$ 293,44
Apartamento R$ 33,95 R$ 620,41
Hotel R$ 75,46 R$ 1.068,95