São Miguel dos Milagres é um município brasileiro do estado de Alagoas. É destino de viagem perfeito para o turista que deseja fugir do agito. Um dos recantos mais belos da Costa dos Corais, São Miguel dos Milagres ainda não faz parte do roteiro dos muitos turistas que visitam o estado alagoano. Assim, a vila de pescadores mantém a preservação...

Leia Mais
  • População 7.951 mil

  • Hora local 04:27

  • 1 Real R$ 1,00

  • Temperatura local Ver previsão

Calcule quanto irá custar sua viagem para São Miguel dos Milagres

Atrações turísticas em São Miguel dos Milagres

Veja todos

Encontre a hospedagem perfeita para você

As melhores opções de hospedagem em São Miguel dos Milagres

Hospedagem em São Miguel dos Milagres

menor valor maior valor
Pousada R$ 127,50 R$ 800,00
Apartamento R$ 135,00 R$ 219,00
Albergue R$ 250,00 R$ 250,00

Alimentação em São Miguel dos Milagres

Média de preços por dia com base em centenas de experiências

  • Café da manhã


    R$ 7,20 R$ 7.20 a R$ 12,00 R$ 12.00
  • Almoço


    R$ 16,80 R$ 16.80 a R$ 33,60 R$ 33.60
  • Jantar


    R$ 21,60 R$ 21.60 a R$ 39,60 R$ 39.60

Guia São Miguel dos Milagres

São Miguel dos Milagres é um município brasileiro do estado de Alagoas. É destino de viagem perfeito para o turista que deseja fugir do agito. Um dos recantos mais belos da Costa dos Corais, São Miguel dos Milagres ainda não faz parte do roteiro dos muitos turistas que visitam o estado alagoano. Assim, a vila de pescadores mantém a preservação de suas praias selvagens que servem de cenário para pousadas cheias de charme e restaurantes sofisticados. 

Milagres é para quem está atrás de água, areia, gastronomia e serenidade. Algumas das mais sublimes praias no estado ficam na vila de pescadores.

Um dos programas imperdíveis em São Miguel, além de andar ou cavalgar pelos quilômetros de paisagens desertas contornadas por coqueiros, é passear de jangada. O tour tem como ponto final as piscinas naturais formadas na maré baixa, a cerca de um quilômetro da costa. O snorkel para nadar com os peixes coloridos em meio às águas verdes e transparentes, protegidas por recifes, é indispensável.

Na hora de curtir o sol e pegar um bronzeado na areia dourada, são muitas as opções de praias. A que dá nome à aldeia chama a atenção pelos currais de peixes. Já na quase deserta praia do Toque, a faixa de areia plana é excelente para caminhadas e para quem procura restaurantes. Para quem quer um pouquinho mais de movimento, a dica é Porto da Rua, com barcos coloridos e alguns bares de nativos que capricham nas caipifutras (caipirinhas de frutas) e nas porções dos petiscos.

Vale a pena, ainda, esticar o passeio até à praia do Patacho, a dez quilômetros e pertencente ao vilarejo vizinho de Porto de Pedras. No caminho, a parada é a vila de Tatuamunha, próxima à foz de um rio e ponto de observação dos peixes-boi que circulam pela região.

Perfeita para uma lua-de-mel, em São Miguel dos Milagres a maioria das pousadas fica perto da areia – com decoração caprichada e atendimento acolhedor.

A alta estação de viagens para São Miguel dos Milagres é no verão, quando chove menos e o calor chega a picos de 30 graus ou mais. Neste período as diárias de hotéis e as tarifas de restaurantes são mais altas e é necessário fazer reserva com certa antecedência. De maio a julho a temperatura continua alta, no entanto chove bastante. Já em setembro e outubro são meses que podem oferecer algumas boas ofertas e o tempo pode estar mais firme.

Como chegar

Por ser uma cidadezinha rústica, é de se imaginar que chegar por lá não seja das tarefas mais fáceis. De qualquer forma, o turista que colocar o local em seu roteiro não deve se desesperar, pois as opções – apesar de menos rápidas e fáceis – não são também nenhum bicho de sete cabeças. Para quem parte de regiões mais distantes, o jeito é ir para São Miguel dos Milagres de avião.

O Aeroporto Internacional de Maceió – Zumbi dos Palmares (MCZ) surge como a alternativa mais indicada. Isso porque o local fica a cerca de 100km do município, sendo o hub aéreo mais próximo de lá. Outra opção a ser cogitada é desembarcar no Aeroporto Internacional do Recife (REC), que conta com maior oferta de voos e horários. O local, porém, fica a 200km da cidade alagoana, ou seja, o dobro da distância de Maceió. Portanto, coloque na ponta do lápis e entenda o custo-benefício!

Em ambos os casos, o turista deverá alugar um carro ou contratar um serviço de transfer para levá-lo ao seu destino final. Vale lembrar que o receptivo deve ser reservado com antecedência para que não haja imprevistos. Já deixe alinhado o seu horário de chegada e espere pelo motorista na área de desembarque do aeroporto. É possível alugar também carros para fazer o trajeto com mais flexibilidade. Ter um automóvel disponível ajudará também a conhecer outras cidades da região, como Maragogi e Porto de Galinhas. Nesse caso, o motorista deverá utilizar a rodovia AL-101 (se vier de Maceió) ou então a PE-060 e, depois, a AL-101 (se vier do Recife).

Como a região carece de transportes públicos, ir de ônibus não é uma boa pedida. Isso porque o viajante deverá ir de Maceió ou Recife até Japaratinga e então percorrer cerca de 25km em algum meio de transporte alternativo, como vans locais ou então deverá pedir por caronas.

Vida noturna

Você é do tipo de pessoa que está sempre procurando por um lugar onde possa ver e ser visto? Gosta de paquerar, dançar e beber uma cervejinha em mesa de bar para jogar conversa fora? Sempre está de olho nos points mais badalados dos lugares que visita? Se a resposta for sim para todas as perguntas anteriores, você tem duas alternativas: ou ignorar seu perfil por alguns dias ou desistir de viajar para São Miguel dos Milagres.

Com ares de vilarejo esquecido no mapa e parado no tempo, o local não ajuda em nada as pessoas que procuram por uma vida noturna mais agitada. A única exceção é no Ano Novo, quando a cidadezinha abriga a badalada festa Réveillon dos Milagres. Nesse caso, porém, é preciso comprar sua entrada com antecedência se quiser participar do evento. O carnaval também tem uma programação mais animadinha, mas nada que se assemelhe às cidades especializadas na popular festa brasileira.

Para todos aqueles que vão em outras épocas do ano, a regra é descansar em meio ao paradisíaco litoral. O ritmo pacato se deve ao fato de o vilarejo ficar a cerca de 2km de distância da praia, sendo o clima residencial que impera por lá. Portanto, o centrinho da cidade em nada se assemelha à Pipa ou Caraíva. Com pouquíssima lojas, restaurantes e pontos de conveniência, o destino pode ser o paraíso para quem deseja descansar, mas o próprio inferno para quem vive ligado nos 220 volts.

Se mesmo com esse revés você ainda escolher ir para lá, isso significa que você está em busca de paz e tranquilidade. Nesse caso, vá de olhos fechados, pois você não irá se decepcionar. Leve um iPod e um bom livro ou, se preferir, uma boa companhia. Com a paisagem estonteante à sua frente, isso deverá ser mais do que suficiente.