Dizem que Rio Branco, a capital do Acre, deveria ser a primeira opção para quem quer visitar a Amazônia brasileira. Além de estar localizada no coração da maior floresta tropical do planeta, que se estende por nove países da América do Sul, a poucos quilômetros dela, vivem dezenas de grupos indígenas. Por essa razão, a...

Leia Mais
  • População 377.057 mil

  • Hora local 17:52

  • 1 Real R$ 1,00

  • Temperatura local 22º Ver previsão

Calcule quanto irá custar sua viagem para Rio Branco

Atrações turísticas em Rio Branco

Veja todos

Encontre a hospedagem perfeita para você

As melhores opções de hospedagem em Rio Branco

Hospedagem em Rio Branco

menor valor maior valor
Pousada R$ 80,00 R$ 80,00
Hotel R$ 126,00 R$ 193,20
Albergue R$ 136,00 R$ 136,00

Alimentação em Rio Branco

Média de preços por dia com base em centenas de experiências

  • Café da manhã


    R$ 6,00 R$ 6.00 a R$ 18,00 R$ 18.00
  • Almoço


    R$ 12,00 R$ 12.00 a R$ 36,84 R$ 36.84
  • Jantar


    R$ 18,00 R$ 18.00 a R$ 50,40 R$ 50.40

Guia Rio Branco

Dizem que Rio Branco, a capital do Acre, deveria ser a primeira opção para quem quer visitar a Amazônia brasileira. Além de estar localizada no coração da maior floresta tropical do planeta, que se estende por nove países da América do Sul, a poucos quilômetros dela, vivem dezenas de grupos indígenas. Por essa razão, a cidade é muito rica culturalmente. 

Bastante úmida, com chuvas e calor intenso o ano todo, Rio Branco fica na tríplice fronteira entre Brasil, Peru e Bolívia. Bem cuidada e limpa, e totalmente preenchida por uma ampla malha ciclo viária, Rio Branco surpreende os turistas. Investimentos pesados em infraestrutura, mobilidade e tecnologia dão seus primeiros frutos na cidade. O transporte público tem melhorado e há internet sem fio em boa parte do Centro, por exemplo.

Para amenizar as altas temperaturas comuns na região Norte, o melhor programa para quem viaja para Rio Branco são as atrações ao ar livre.  Entre as opções estão o Parque Ambiental Chico Mendes, com um memorial repleto de painéis sobre o seringueiro. Metade dos 50 hectares da reserva é coberta por uma rica floresta, repleta de espécies animais e vegetais.

O restante do parque abriga campo de futebol, mirante, quadras de areia e ciclovia, além de trilhas. O Parque da Maternidade, por sua vez, é dividido entre ciclovia, quadras, bares, pista de corrida. A Casa dos Povos da Floresta é uma construção que representa uma maloca indígena por fora e uma casa de ribeirinho por dentro.

A cidade também é rica em opções para conhecer a história da região, como no Museu da Borracha, repleto de objetos indígenas, fósseis, réplica de casa dos seringueiros e painéis sobre cultura, religião e a revolução acreana.

Com tantas influências, um roteiro à parte é o pela gastronomia da região. Os quitutes típicos de Rio Branco são o Pirarucu à Casaca e quibes de arroz e de macaxeira. Este último mostra a influência da comunidade árabe na cidade, mas com variações do povo nordestino que migrou para o Acre na época da exploração da borracha. Há ainda a Saltenha, um prato típico da Bolívia, que é uma espécie de pastel frito recheado com frango, batata, alho e cebola, além da famosa costela de tambaqui. Para a sobremesa, sorvetes de frutas da região: cupuaçu, açaí, graviola, jaca, buriti, beribá, cajá e um mar infinito de nomes de frutos exóticos.

Uma dica importante para o turista que viajar para Rio Branco é em relação às horas. O Acre tem fuso horário de uma hora a menos em relação a Brasília.

Como chegar

Rio Branco é a capital do estado do Acre, localizada na região sudoeste do norte do Brasil, bem próximo da fronteira de Peru e Bolívia, além de dois estados brasileiros, Amazonas e Rondônia. Para chegar até lá, não há muitos voos diretos como acontece com as cidades de São Paulo e Rio de Janeiro, já, saindo de Brasília você consegue encontrar voos diretos com a Gol e Latam, mas da maioria das cidades será necessário fazer uma ou duas conexões para chegar em Rio Branco.

O Aeroporto Internacional de Rio Branco ou Aeroporto Internacional Plácido de Castro foi reinaugurado em abril de 2018, após quatro anos de reforma e teve sua capacidade de receber passageiros dobrada e sua área total triplicada, além de dar mais conforto aos passageiros. A distância do aeroporto até o centro da cidade é de aproximadamente 18 quilômetros e para sair de lá você pode pegar um táxi que é a opção mais cômoda e mais cara, mas se você viaja com crianças ou não dispensa um pouco de conforto, vale a pena. Ou então, você pode sair do aeroporto e ir até o ponto de ônibus que fica logo na saída. Provavelmente você precisará pegar dois ônibus até seu destino final, ou seja, essa opção é pra quem realmente faz questão de economizar.

Rio Branco faz parte da rota para quem vai ao Peru de carro. A cidade está distante cerca de 510 quilômetros de Porto Velho, em Rondônia. A estrada de Rondônia está em melhor estado de conservação que a estrada do Acre que é mais precária e possui mais buracos.

Rio Branco também recebe ônibus de algumas cidades brasileiras como Porto Velho, Cuiabá e Campo Grande, além de ônibus dos países vizinhos: Peru e Bolívia. A rodoviária possui boa infraestrutura de serviços para os passageiros.

Vida noturna

A capital do Acre, Rio Branco, não é uma grande referência no quesito vida noturna. Não que isso seja um problema, os atrativos turísticos são mais voltados para os passeios diurnos. Nesse caso há muitas opções pra aproveitar, já, para os mais festeiros, terão que se contentar em curtir bem o dia, o que não é nada mal, muito pelo contrário, pois Rio Branco é uma das portas de entrada para conhecer a Floresta Amazônia.

Mas sempre há, claro, algum atrativo noturno, alguma casa noturna, uns barzinhos e alguns restaurantes para aproveitar um pouco da noite. Um dos pontos boêmios mais conhecidos da cidade, onde turistas e principalmente moradores se encontram quase todas as noites é no Novo Mercado Velho. Velho porque é um mercado antigo e tradicional em Rio Branco e novo porque ele foi revitalizado recentemente. O local é indicado para tomar um drinque, ou melhor, uma cerveja bem gelada e comer alguns petiscos típicos do Acre. Além de funcionar como local para uma confraternização noturna, o mercado também tem lojas de artesanatos e lojas de produtos e remédios naturais. O mercado foi a primeira construção de alvenaria da cidade e abre diariamente. 

O carnaval de Rio Branco é bem popular e tradicional, com festas acontecendo em diversos bairros da cidade e atraindo bastante turistas, mas para quem não se anima muito em sambar, sempre há alguma programação alternativa em bares e casas noturnas.