A mais nova capital do Brasil foi fundada recentemente, em 1989 é também a capital e maior cidade do estado de Tocantins. Uma cidade totalmente planejada, assim como Brasília, Palmas é privilegiada por ter praias de água doce, o que contribui para aliviar um pouco o frequente calor da região. Praia da Graciosa, Praia dos Arnos e Praia do Prata, todas...

Leia Mais
  • População 279.856 mil

  • Hora local 06:38

  • 1 Real R$ 1,00

  • Temperatura local 20.4º Ver previsão

Calcule quanto irá custar sua viagem para Palmas

Atrações turísticas em Palmas

Veja todos

Encontre a hospedagem perfeita para você

As melhores opções de hospedagem em Palmas

Hospedagem em Palmas

menor valor maior valor
Albergue R$ 80,00 R$ 135,00
Pousada R$ 80,00 R$ 162,50
Hotel R$ 129,94 R$ 278,00
Apartamento R$ 150,00 R$ 150,00

Alimentação em Palmas

Média de preços por dia com base em centenas de experiências

  • Café da manhã


    R$ 10,80 R$ 10.80 a R$ 22,80 R$ 22.80
  • Almoço


    R$ 16,80 R$ 16.80 a R$ 46,80 R$ 46.80
  • Jantar


    R$ 20,40 R$ 20.40 a R$ 67,20 R$ 67.20

Guia Palmas

A mais nova capital do Brasil foi fundada recentemente, em 1989 é também a capital e maior cidade do estado de Tocantins. Uma cidade totalmente planejada, assim como Brasília, Palmas é privilegiada por ter praias de água doce, o que contribui para aliviar um pouco o frequente calor da região. Praia da Graciosa, Praia dos Arnos e Praia do Prata, todas as três com infraestrutura para receber moradores e turistas, como restaurantes e barracas servindo comida típica, tudo de frente para o lago. Normalmente as praias estão sempre cheias, mas é durante os finais de semana que ferve mesmo. Assistir ao pôr do sol é um programa diário e disputado, ótimo para finalizar o dia, e ainda falando em praias, a Ilha da Canela fica bem próxima (de barco) da Praia da Graciosa, é um passeio que vale a pena para conhecer uma ilha de água doce no centro do Brasil.

Uma dica de passeio cultural na cidade é visitar o Memorial Luis Carlos Prestes, inaugurado em 2011, e foi projetado por ninguém menos que Oscar Niemeyer, fica bem no centro da cidade. Já para quem prefere passeios ligados à natureza, próximo de Palmas há duas cachoeiras, a Cachoeira Roncadeira com 50 metros de altura, a cerca de uma hora da cidade e a Cachoeira Sambaíba que para chegar até ela, o turista tem que passar por estrada de terra e uma escada íngreme; ou então visitar a Fazenda Ecológica Taquaruçu onde há além de cachoeiras, trilhas e um restaurante para matar a fome.

Para quem não consegue voltar de uma viagem sem as compras, Palmas tem boas opções como ir ao Espaço Popular que reúne trabalhos artesanais tanto de moradores quanto de cidades vizinhas, com destaque para os produtos feitos de capim dourado, produto típico da região que faz a cabeça das mulheres; visitar a Feira do Bosque, que acontece todos os domingos no Bosque dos Pioneiros, é uma feira mais popular e tem desde artesanatos até comidas típicas, e outra feira para ir é a Feira 304 Sul que reúne feirantes de 14 municípios próximos de Palmas e comercializam também artesanatos e comidas.

Muita gente lembra de Palmas como a cidade que é a porta de entrada antes de iniciar uma viagem para o Jalapão, mas Palmas merece mais tempo que somente um pernoite. Palmas é dessas cidades pouco lembradas nos roteiros de viagem, mas que surpreende após uma visita.

Como chegar

Como está despregada da maioria das capitais brasileiras, Palmas acaba recebendo boa parte do seu fluxo de turistas – tanto com propósito de lazer como de negócios – por vias aéreas. Portanto, o Aeroporto de Palmas – Brigadeiro Lysias Rodrigues (PMW) desponta como o local de desembarque mais provável para quem quer desbravar a área.

Situado a 20km do centro da cidade, o hub aéreo vem crescendo em movimentação e chegou a transportar mais de 650 mil pessoas em 2017, a sua maior marca histórica. Hoje, o local é o quarto maior da Região Norte do Brasil, mas tem capacidade para expandir e receber até 2 milhões de passageiros anuais. De lá até o centro, a melhor opção é pegar um táxi mesmo. Isso porque não existe linha direta entre o terminal aeroportuário e o coração da urbe, sendo necessário trocar de ônibus no Jardim Aureny III. Portanto, o trajeto fica bastante inviável, com cerca de 1h30 de duração.

Se por um lado o Aeroporto Brigadeiro Lysias Rodrigues se encarrega de trazer os turistas de mais longe, a rodoviária é a responsável pelo maior fluxo de pessoas provenientes de regiões próximas. Isso porque o custo-benefício é bem mais interessante, fazendo do Terminal Rodoviário de Palmas um importante ponto de conexão para o interior do Tocantins e estados vizinhos. Uma das rotas mais populares é a que liga a capital do estado à Goiânia, capital do Goiás.

Ir de carro também não aparece como uma alternativa muito interessante devido às longas distâncias. No entanto, para quem está em Brasília, existe uma road trip bem famosa: do Distrito Federal até o Jalapão via Chapada dos Veadeiros. Se você quiser conhecer em uma mesma viagem essas duas belíssimas regiões, além de fazer um pit-stop em Palmas, você precisará percorrer aproximadamente 870km em veículo 4x4.

Vida noturna

Diferentemente da maioria das capitais brasileiras, onde a agitação noturna é quase uma marca registrada, Palmas ainda carece de uma gama diversificada de bares, pubs e boates para embalar noite adentro. Mesmo que não seja referência no assunto, a capital do Tocantins possui algumas opções para aqueles que são mais insistentes e não se conformam em ir dormir sem tomar ao menos uma cervejinha bem gelada.

Com essa levada, o Lanterna Lounge Bar surge como um dos mais sólidos da cidade. Sem se rotular, o estabelecimento é inspirado em pubs europeus mais sofisticados, mas é bem eclético quanto à programação musical. Como as noites são temáticas, há espaço para tudo: há quem vá em dia de divas do pop, aqueles que preferem a noite do funk, quem goste de relembrar os clássicos dos anos 90 ou até mesmo aqueles que procuram por música eletrônica. Seja qual for a sua preferência, o Lanterna garante ao viajante uma das melhores experiências noturnas no município.

Já para quem gosta do bom e velho rock ‘n roll, o Tendencies Rock Bar aparece como uma boa alternativa. Além de contar com espaço para shows, o estabelecimento toca diversas vertentes do estilo musical, como metal, hardcore e ska, mas também abre espaço para ritmos mais sofisticados. Por essa razão, as noites de blues, jazz e MPB também fazem parte da programação da casa. Pela sua configuração, o local atrai um público mais underground e alternativo.

Já o Bar Brahma tem fama de reunir uma galera mais elitizada, ou seja, jovens endinheirados, bonitos e animados. O que predomina por lá é o sertanejo, havendo dias em que a casa recebe shows ao vivo (algumas duplas famosas, como Henrique e Juliano, batem carteirinha por lá!). Apesar disso, há espaço também para noites comandadas por DJs ou então por ritmos diferentes, como samba e pagode.