Apesar de ter recentemente evoluído o seu turismo com a chegada de vinícolas, o município catarinense nada mais é do que uma cidadezinha do interior marcada pelas baixas temperaturas. Isso faz com que as hospedagens da urbe sejam limitadas e modestas, sendo a maioria delas pousadas e chalés familiares. Nessas configurações, não é difícil imaginar que quanto maior a antecedência da sua reserva, maiores as chances de conseguir um bom lugar, certo? Isso porque na alta temporada, ou seja, no inverno, tudo está praticamente lotado, sendo quase impossível ficar em regiões centralizadas sem planejamento prévio. Abaixo, o Quanto Custa Viajar elenca as melhores regiões para ficar no município e suas imediações. São elas:

Centro

É a região mais conveniente por unir infraestrutura, bom número de acomodações e proximidade com os pontos turísticos. Vale lembrar que São Joaquim não é cheio de monumentos e construções relevantes como boa parte das cidades brasileiras. Por lá a grande atração é o frio, além dos restaurantes e cafeterias locais. Por essa facilidade de ter tudo junto em um lugar só, o centro desponta como a opção mais conveniente para a grande maioria dos turistas. Como ponto negativo há o fato de as hospedagens serem geralmente modestas e subirem muito os preços na alta temporada. Elas também ficam bastante concorridas, sendo necessário reserva-las com antecedência.

Fora do centro

Em estradas que saem da região central e sobem as serras há opções de hospedagens mais interessantes, com maior qualidade e infraestrutura. Por ficarem mais afastadas, elas tentam garantir o máximo de conforto ao turista que lá se hospeda. Nessa configuração são mais comuns os hotéis-fazenda e pousadas boutique. Vale lembrar, no entanto, que o turista que optar por essa região deverá contar com carro para fazer o seu transporte até o centro da cidade e principais atrações turísticas. Ainda é possível fazer o transporte de outras formas, como por meio de táxis e transfers, mas é preferível contar com um automóvel próprio para não passar apuros.

Bom Jardim da Serra

Município pequeno da serra catarinense que está entre São Joaquim e a Serra do Rio do Castro. Localizada a 42km da urbe conhecida pelas baixas temperaturas, a cidadezinha é uma alternativa para quem vai de carro e quer aproveitar ambas as regiões. Como ponto positivo há também o fato de o local ser menos turístico e, portanto, menos procurado pelos viajantes. É uma opção também para quem quer tentar preços mais econômicos ou se viu sem outras alternativas no centro da cidade (devido à lotação das acomodações e falta de planejamento prévio).

Serra do Rio do Castro

Situado a 55km do município de São Joaquim, na região vizinha de Lauro Muller, o local é um dos cartões-postais de Santa Catarina. Quem busca por aventura sempre passa por lá, pois a área é marcada por uma das estradas mais sinuosas do mundo, além de contar com diversas trilhas e cachoeiras. Mesmo que o frio seja latente, é um lugar que merece a sua visita se tiver disponível mais tempo na região. O ponto positivo é que aqui existe um resort, elevando a qualidade da hospedagem. Como negativo fica o fato de a área estar oposta às vinícolas de São Joaquim.

Urubici

Localizado a aproximadamente 60km de São Joaquim, esse é outro lugar para quem preza pelo contato mais direto com a natureza. Para aqueles que pretendem conhecer a região em períodos de baixa temporada, como primavera e verão, é uma opção por ter passeios mais diversos, como as cachoeiras Véu de Noiva e Avencal, a formação rochosa Pedra Furada e a Caverna Rio dos Bugres. Conta ainda com um parque arqueológico que tem inscrições rupestres com mais de 3 mil anos de idade.

Encontre a hospedagem perfeita para você

As melhores opções de hospedagem em São Joaquim

Hospedagem em São Joaquim

menor valor maior valor
Pousada R$ 119,00 R$ 354,00
Apartamento R$ 180,00 R$ 328,00

Lugares baratos para ficar em São Joaquim

Média de preços por dia