Com belíssimas praias e badalação de dar inveja a muita cidade por aí, Florianópolis desponta como um dos destinos brasileiros mais visados pelos gringos durante as férias. Em pesquisa divulgada pelo Ministério do Turismo, a capital catarinense recebeu em 2016 mais de 6,6 milhões de visitantes estrangeiros com propósito de lazer, ficando atrás somente do Rio de Janeiro. Composta por uma ilha principal, além da parte continental e ilhas menores, Florianópolis abriga hoje cerca de 470 mil habitantes e não sem motivos é conhecida como Ilha da Magia. 

Leia Mais

São 42 praias que garantem o sucesso do local (mas o governo catarinense afirma que esse número é ainda maior, chegando na casa das 100). Com infraestrutura de cidade grande, mas ares de tranquilidade, Florianópolis tem praias para todos os tipos de turista e quando o assunto é mar, gente bonita e areia fofa não há como sair decepcionado da região.

Para quem quer ver e ser visto, a melhor opção é a famosa Jurerê Internacional. Apesar de não ser uma das mais bonitas, a praia está situada em uma região que tem ares de exterior, com mansões sem muros ou portões. Lá a diversão é garantida com muitos bares, baladas e gente jovem e bonita. A Praia Mole também é uma boa pedida para aqueles que curtem agito, comportando muitos bares à beira-mar que, inclusive, tocam música ao vivo. Já para os amantes do surfe há a Praia da Joaquina e a Praia Brava, entre outras, enquanto os praticantes do nudismo não podem perder a Praia da Galheta. Para quem gosta de história, a Praia do Santinho conta com inscrições rupestres feita por pescadores há mais de 5 mil anos! Agora para aqueles que querem um visual caribenho, a melhor escolha é a Ilha do Campeche que fica bem em frente à Praia do Campeche. Lá você provavelmente encontrará as águas mais cristalinas da região. Por fim, a Lagoinha deve ficar no radar dos turistas que viajam no clima família. Isso porque a praia é cercada por costões e, em razão disso, tem águas calmas e quentes.

Vale dizer que essas são apenas algumas ideias, a verdade é que Florianópolis possui uma – ou várias praias – com o seu perfil, então basta encontrar aquelas que mais vão agradar a você, seus amigos e sua família!

Por tudo que já foi dito, um dos únicos revezes da cidade é o trânsito. Se você optar por ir a Florianópolis no verão, prepare-se para pegar muito engarrafamento entre um ponto e outro da ilha. Não tem milagre: como a região é bem acessível para os turistas da região Sul e Sudeste por vias terrestres, assim como para os nossos hermanos, a concentração de veículos acaba sendo bastante grande na cidade. Essa, porém, não deve ser uma razão para impedi-lo de visitar a região na época, mas é bom escolher uma hospedagem que não demande locomoção de carro para chegar à praia.

Como chegar

Para quem mora nas regiões Sul e Sudeste do Brasil, diversas são as formas de chegar à Ilha da Magia. Basicamente é possível utilizar os três meios de transporte mais comuns que existem em nosso país: avião, carro e ônibus! Essas possibilidades também se mantêm para aqueles que partem de mais longe, porém o desgaste de fazer o trajeto por vias terrestres – quando este for muito longo – deve ser computado na lista de prós e contras na hora de você decidir qual é a melhor forma de locomoção para a sua viagem.

De avião

O Aeroporto Internacional Hercílio Luz, localizado na região sul da ilha, fica a aproximadamente 12km do centro da cidade. Há voos diretos de diversas capitais brasileiras, como São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Porto Alegre, como também a rota internacional partindo de Buenos Aires.

Para o turista que deseja sair do aeroporto existem algumas opções: alugar um carro, pegar um táxi ou usufruir da rede de ônibus. Os táxis que partem do aeroporto têm preço tabelado e giram em torno de R$40 até o centro da cidade. Se a sua opção for ir de ônibus, as possibilidades são a Linha 183 (Corredor Sudoeste) e 186 (Corredor Sudoeste Semidireto). É possível também fazer o trajeto de ônibus executivo (Linha 6120 – Corredor Sudoeste), que possui 10 horários diários disponíveis.

De carro

Como nem tudo na capital catarinense fica perto e o volume de táxis também não é grande, essa é uma ótima opção. As distâncias que separam a cidade das principais capitais do Sul e Sudeste não assustam, pouco mais de 300km de Curitiba, 480km de Porto Alegre e 700km de São Paulo, e até os hermanos – que ficam a cerca de 1500km de distância – gostam de fazer a rota pelas estradas. Isso porque, se essa for a sua opção, você contará com meio de transporte próprio durante toda a sua estadia.

Para aqueles que partem de regiões situadas ao norte e ao sul de Florianópolis, o caminho é feito pela BR-101 e, posteriormente, pela Via Expressa (BR-282) até o município de São José. A rota termina na Ponte Ivo Campo, que faz a entrada na cidade.

De ônibus

Várias empresas de ônibus operam até Floripa, mais precisamente até o Terminal Rodoviário Rita Maria, localizado no centro da cidade. Algumas das companhias disponíveis são a 1001, a Catarinense, a Itapemerim, a Pluma e a Expresso Sul. Para sair da rodoviária, o turista pode pegar um táxi ou optar pelo TICEN (Terminal de Integração do Centro), com linhas disponíveis para as principais regiões de Florianópolis.

Vida noturna

A noite de Floripa não decepciona, especialmente para aqueles que visitam a cidade no verão. É nessa época que o agito corre solto, com muitas festas e gente bonita nos principais cantos da capital catarinense. Há opções para todos os gostos: baladas, beach clubs, bares, restaurantes, pubs, etc.

Se você não sabe ao certo o que espera da sua noite, vá para a Lagoa. Na região você encontra de tudo um pouco e certamente algum – ou muitos – dos estabelecimentos do local vai te animar noite adentro. Alguns lugares do bairro que são bastante procurados são a Confraria, o John Bull Pub e o The Black Swan.

No centro da cidade também há boas opções. Uma das mais procuradas é a Beira-Mar Norte, com um calçadão repleto de bares e restaurantes. Para aqueles que visitam o local no período noturno, é possível tirar belas fotos da Ponte Hercílio Luz toda iluminada. Outra alternativa são os bares do Mercado Municipal, como o Box 32, um dos mais famosos por lá. Já para quem quer conciliar alimentação e agito, o El Divino Lounge é o local ideal. Lá é possível chegar para jantar e, depois, aproveitar a badalação que começa um pouquinho mais tarde!

Na região norte o point está mesmo em Jurerê Internacional, a famosa Miami brasileira. Com a maior concentração de celebridades, estrangeiros e gente bonita por metro quadrado da ilha, essa é a área para quem quer se esbaldar e paquerar muito. Aqui a diversão acontece principalmente nos beach clubs, como o Parador 12 e o Café de la Musique. Para quem quer cair na noite, a opção mais procurada é a mundialmente renomada Pacha.

Apesar de a região sul ser a mais tranquila de Florianópolis, ainda é possível encontrar agito por lá. A melhor opção fica no Campeche, que tem alguns bares, restaurantes e casas noturnas bem legais para aqueles que se hospedam na região. Um dos locais mais conhecidos e procurados é o Point do Riozinho.

  • População 249.477 mil

  • Hora local 13:23

  • 1 Real R$ 1,00

  • Temperatura local 27º Ver previsão

Calcule quanto irá custar sua viagem para Florianópolis

Atrações turísticas em Florianópolis

Veja todos

Encontre a hospedagem perfeita para você

As melhores opções de hospedagem em Florianópolis

Hospedagem em Florianópolis

menor valor maior valor
Apartamento R$ 120,00 R$ 2.000,00
Albergue R$ 120,00 R$ 440,00
Hotel R$ 250,00 R$ 893,80

Alimentação em Florianópolis

Média de preços por dia com base em centenas de experiências

  • Café da manhã


    R$ 8,00 R$ 8.00 a R$ 19,00 R$ 19.00
  • Almoço


    R$ 13,00 R$ 13.00 a R$ 34,90 R$ 34.90
  • Jantar


    R$ 18,50 R$ 18.50 a R$ 47,50 R$ 47.50