Considerada a capital mais alta do mundo, La Paz já garante de cara um desafio ao turista: a respiração. Pensando em condições mais favoráveis para a sua estadia, seja em relação à altitude ou às áreas que apresentam mais atrativos, o viajante conta principalmente com duas regiões: a central, onde está a maior parte dos pontos turísticos, e a Zona Sul, parte nobre e mais baixa da cidade (e, por isso, com mais oxigênio). Portanto, as melhores opções ficam nessas regiões por motivos distintos.

Abaixo, o Quanto Custa Viajar explica direitinho quais são os pontos positivos e negativos de se hospedar em cada uma delas!

Centro

É onde todos os pontos turísticos estão localizados. Nas imediações da Calle Sagarnaga e Plaza Mayor é onde fica a maior concentração de hotéis e hospedagens. Também é aqui que fica a Avenida 16 de Julio, com grande número de restaurantes, pubs e bares. É o lado mais conveniente da cidade para aqueles que prezam pela proximidade. Na contramão disso tudo há também alguns inconvenientes. Quem fica no centro tem que lidar com o caos que é La Paz, ou seja, seu trânsito caótico, ruas sujas e movimento para todo lado. Tudo é cheio, e o turista pode começar a se sentir incomodado se a sua estadia for um pouco mais longa. No distrito central, os bairros de El Rosário e Belén são alguns dos mais procurados pelos viajantes.

Sopocachi

Bairro mais boêmio da cidade, com grande concentração de restaurantes, bares, pubs, cafés e casas noturnas. Fica a 15 minutos de carro do centro, já na zona sul, e conta com prédios comerciais, embaixadas, bancos e lojas de conveniência ao redor. É uma opção para aqueles que querem uma estadia mais tranquila, arborizada e limpa do que o centro de La Paz. Também é uma alternativa para aqueles que buscam aproveitar a capital boliviana tanto de dia como de noite, sem grandes preocupações. O bairro disponibiliza ainda uma boa infraestrutura de hospedagens, mas vale lembrar que os preços costumam ser mais caros aqui do que na região central.

Calacoto

Outro bairro da zona sul de La Paz e, portanto, situado em uma região extremamente nobre da cidade. Aqui o perfil é de área residencial, com muitas casas e prédios de alto padrão. Essa é uma opção para aqueles que pretendem ficar mais tempo na capital boliviana e, por isso, procuram por uma acomodação de padrão mais elevado que possa garantir o conforto necessário. Calacoto também apresenta uma altitude menos elevada (que, portanto, favorece a respiração), e tem ruas limpas e seguras para o turista. Algumas das melhores opções de acomodação ficam na Avenida Ballivián. O bairro, que surgiu como dormitório para as pessoas que trabalham na região central, hoje acomoda uma classe média-alta boliviana e, assim como o Sopocachi, fica a uma distância de 15 minutos de carro do centro da cidade.

San Miguel

Considerado o bairro mais nobre de La Paz, é também o que fica mais ao sul da cidade. Localizada a 8km do centro, a área conta com lojas de grifes, restaurantes renomados e boas opções de entretenimento para os turistas. É uma região dominada pelos brancos com linhagem do Velho Mundo, assim como concentra a maior parte dos estrangeiros europeus e norte-americanos que visitam a cidade. Tem atmosfera mais cosmopolita e é um bairro que contrasta com a realidade geral de La Paz. Suas ruas são limpas e seguras, assim como há uma boa concentração de hotéis de qualidade. Os preços, porém, são bem altos e, portanto, essa não é uma opção para aqueles que desejam economizar na cidade.

Encontre a hospedagem perfeita para você

As melhores opções de hospedagem em La Paz

Hospedagem em La Paz

menor valor maior valor
Pousada R$ 45,39 R$ 176,57
Albergue R$ 48,16 R$ 236,77
Apartamento R$ 72,23 R$ 592,85
Hotel R$ 97,03 R$ 473,72

Lugares baratos para ficar em La Paz

Média de preços por dia