Nova York tem muitas opções de hotéis, desde os mais simples aos mais luxuosos. A grande questão é que as hospedagens são caras e, quem quer pagar mais barato, certamente precisa abrir mão de algum conforto ou de localização privilegiada.

No entanto, vale registrar que é impossível ficar preso à região onde estiver hospedado, já que necessariamente é preciso circular (e muito!) para cobrir tudo o que se deseja ver. Mas, dependendo do seu estilo ou do que você planeja fazer na cidade, dá para escolher uma região onde o seu roteiro seja mais facilitado.

Uma boa dica é dar preferência a acomodações que fiquem próximas a uma estação de metrô, isso facilitará seu deslocamento pela cidade, especialmente no fim do dia. A Midtown de Manhattan, com certeza, é o local mais procurado pelos turistas, porque é onde se concentra os principais pontos turísticos. Por essa razão, também é onde os valores são mais caros. Conforme vai se afastando da região, é possível achar opções mais baratas e que garantam economia na viagem.

Midtown Manhattan

É a região mais privilegiada para os turistas em Nova York, localizado na fronteira com Uptown, onde estão Central Park, os melhores museus da cidade e os espetáculos do Lincoln Center. É possível ir a pé à Broadway e fazer caminhadas pela região do comércio chique e lojas de departamento, além de passeios à Times Square. É uma região altamente turística, movimentada dia e noite. Por essas razões, a região é ideal para quem visita a cidade pela primeira vez ou para quem fica pouco tempo e quer ver os principais pontos turísticos.

Hell’s Kitchen

Hell’s Kitchen, em Nova York, costumava ser uma área mal-encarada, mas está se desenvolvendo rapidamente e atualmente chama a atenção pela abundância de barzinhos e restaurantes bons e despretensiosos. Esse lugar é um enorme caldeirão cultural: um bairro onde idosos, famílias, yuppies, gays e héteros convivem alegremente. Considerada uma das áreas mais descoladas nas proximidades da Times Square, é o lugar perfeito para quem quer estar perto do coração turístico de Nova York, mas quer ter uma experiência diferenciada ao turistar pelas ruas da Big Apple.  

Chelsea

Chelsea é um bairro jovem, com bons restaurantes e galerias de arte e com um astral mais do sul da ilha. É para quem quer uma experiência mais cult do que glamourosa.  Relativamente sossegada e próxima da Times Square, a região é perto da Penn Station e de muitas lojas que enlouquecem os turistas. O comércio e os restaurantes não estão ali em função do turismo, o que trazem uma experiência diferenciada. Para finalizar o cenário, há ainda High Line Park, um jardim suspenso criado em uma antiga linha elevada de trem.

SoHo

A partir da década de 1960, o SoHo tornou-se uma área artística e criativa que é conhecida por suas boutiques agradáveis, galerias e restaurantes. A região ótima para compras, encontrar lojas de grife ou de designers e um ambiente mais alternativo. Não tem ponto da cidade mais gostoso para caminhar, já que a densidade demográfica das calçadas é menor e as vitrines mais interessantes. Além disso, a uma gostosa caminhada de distância é possível conhecer Lower East Side, Chinatown, Tribeca e Meatpacking.

MeatPacking

Considerado um dos bairros mais elegantes de Nova York, MeatPacking possui boas alternativas de hospedagem para que quer ficar próximo do agito noturno. Lá tem o High Line Park, lojas bacanas e bons restaurantes, além de baladas que caracterizam a vibrante vida noturna na região. Por lá, é possível pegar o metrô na rua 14 para Williamsburg, no Brooklyn, além de ir à pé a Chelsea e ao Village. Curiosidade: em 1900, o Meatpacking District era sede de 250 matadouros e instalações de embalagem, o que deu o nome ao bairro. 

Encontre a hospedagem perfeita para você

As melhores opções de hospedagem em Nova York

Hospedagem em Nova York

menor valor maior valor
Apartamento R$ 247,14 R$ 5.631,12
Albergue R$ 261,85 R$ 594,40
Hotel R$ 362,89 R$ 3.363,03

Lugares baratos para ficar em Nova York

Média de preços por dia