A terceira maior cidade da França, embora não esteja incluída no roteiro de viagem da maior parte dos brasileiros, é uma cidade que recebeu alguns títulos que chamam a atenção de qualquer viajante como o de capital gastronômica da França e de capital mundial do tecido, o que esclarece a presença de tantos ateliês antigos...

Leia Mais

Atrações turísticas em Lyon

  • Basília Fourvière

    Basília Fourvière

    Acesso Gratuito

    €0.00 R$ 0,00
    Ir para o site
  • Parque la Tête d'Or

    Parque la Tête d'Or

    Acesso gratuito

    €0.00 R$ 0,00
    Ir para o site
  • Catedral

    Catedral

    Entrada Gratuita

    €0.00 R$ 0,00
    Ir para o site
  • Museu de Belas Artes

    Museu de Belas Artes

    Adulto €9.00 R$ 47,63
    De 18 a 26 anos €6.00 R$ 31,76
    Menos de 18 €0.00 R$ 0,00
    Ir para o site
  • Museu de Miniaturas e Cinema

    Museu de Miniaturas e Cinema

    Adulto €9.00 R$ 47,63
    Criança €6.50 R$ 34,40
    Idoso €8.00 R$ 42,34
    Ir para o site
  • Mercado Paul Bocuse

    Mercado Paul Bocuse

    Acesso gratuito

    €0.00 R$ 0,00
    Ir para o site
  • Museu Gallo Romano

    Museu Gallo Romano

    Adulto €6.00 R$ 31,76
    Criança e idoso €3.00 R$ 15,88
    Ir para o site
  • Instituto Lumière

    Instituto Lumière

    A partir de 18 anos €7.00 R$ 37,05
    Menos de 18 anos e idoso €6.00 R$ 31,76
    Ir para o site

Guia Lyon

A terceira maior cidade da França, embora não esteja incluída no roteiro de viagem da maior parte dos brasileiros, é uma cidade que recebeu alguns títulos que chamam a atenção de qualquer viajante como o de capital gastronômica da França e de capital mundial do tecido, o que esclarece a presença de tantos ateliês antigos no centro da cidade ao lado de lojas de grifes. Mas é o título de capital gastronômica que atrai mais os viajantes, e não é à toa, afinal é dali que saiu o maior chef francês, Paul Bocuse, único a possuir 3 estrelas no famoso guia Michelin que existe há mais de 50 anos.

E já que a gastronomia é algo tão importante para Lyon, alguns passeios relacionados ao tema merecem ser incluídos em uma passagem pela cidade como por exemplo conhecer o famoso mercado gastronômico, o Halles de Lyon - Paul Bocuse, uma espécie de templo gastronômico que funciona desde 1971. O mercado é um local fechado, frequentando por moradores e turistas, onde você encontra produtores oferecendo os melhores produtos em um só lugar. Há cerca de 10 pequenos restaurantes, mas a maior parte dos estabelecimentos é de lojas que oferecem produtos típicos e frescos da gastronomia regional. Outro local para os amantes da gastronomia é a Feira de Croix-Rousse, localizada no bairro que leva o mesmo nome. É uma feira que acontece de terça à domingo, onde você vai encontrar também produtos frescos e regionais. O passeio vale a pena para quem gosta de gastronomia, fotografia e para quem deseja conhecer um pouco mais sobre a cultura da cidade. E ao contrário do mercado Halles de Lyon, na feira de Croix-Rousse quase não há turistas.

Agora saindo um pouco do assunto comida, a melhor maneira para descobrir e desvendar Lyon é com muita caminhada que pode começar pelo bairro histórico de Vieux Lyon, declarado Patrimônio Mundial da Humanidade pela Unesco. É ali que você vai encontrar muitos pontos turísticos, claro, mas não deixe de observar também as ruas estreitas, as calçadas de pedras, as praças e as construções históricas. Ainda na parte histórica estão os traboules que são passagens secretas onde você pode atravessar de um imóvel para outro e de uma rua para outra. Essas passagens foram muito utilizadas durante a Segunda Guerra Mundial, tanto que há cerca de 500 dessas passagens. O centro também conta com bons restaurantes, então dá pra aproveitar o passeio e incluir uma refeição no final do tour. 

Após percorrer Vieux Lyon, vá até a Place Saint-Jean, onde está a grandiosa Cathedral Saint Jean Baptiste, que possui um dos relógios astronômicos mais antigos da Europa, tente inclusive estar lá no horário que ele toca. O interior da catedral impressiona com seus belos vitrais. Outra igreja que merece ser visitada é a Basilique Notre Dame de Fourviere, que fica no topo da colina de Fourviere, e é um dos símbolos da cidade. Para chegar até lá, a dica é pegar um funicular que funciona desde 1900, sai da Place Saint-Jean e em 15 minutos te leva até o topo da colina. Tente conhecer todo o complexo que inclui não somente a catedral, mas também um parque, uma lojinha e um restaurante. A vista do topo da colina, principalmente se o dia estiver claro, será a mais bonita da cidade. Depois você pode voltar a pé, ou então com o mesmo funicular. 

Outra colina para conhecer em Lyon é o bairro de Croix Rousse, conhecida como a colina que trabalha (a colina de Fourviere é conhecida como a colina que reza). O apelido de colina que trabalha é devido à grande quantidade de ateliês de seda, lembrando que a produção de tecido faz parte da história de Lyon. Hoje em dia, a maioria dos ateliês funciona em prédios moderninhos, mas alguns ainda fazem questão de preservar seu legado histórico, inclusive oferecendo visitas guiadas sobre a produção de seda desde o século 19 até os dias de hoje. Além de ateliês, o bairro também abriga algumas galerias de artes, bares, restaurantes e muitas ruas charmosas que convidam para uma caminhada. É um bairro com espírito fashion, mas que mantém sua história.

E falando em espírito fashion, outra atração moderninha em Lyon são os Mur Peint des Canuts que são muros pintados, tão reais e tão criativos que se tornaram atrações turísticas de Lyon. Os muros estão espalhados pela cidade e contam um pouco da história de Lyon. Um dos muros mais famosos fica no bairro de Croix Rousse e foi feito em 1987, quando o bairro estava passando por uma revitalização. Muitas pinturas parecem uma ilusão de ótica, outras parecem que são em 3D, difícil é eleger a melhor delas. E para quem realmente quiser conhecer todos os murais, existe até um aplicativo com a localização de todos eles, o Les Murs Peints Lyon.