• Café da manhã

    R$10.80 R$15.60 R$30.00
    R$ 10,80 R$ 15,60 R$ 30,00
    Baixo custo Econômico Conforto
  • Almoço

    R$24.00 R$37.20 R$48.00
    R$ 24,00 R$ 37,20 R$ 48,00
    Baixo custo Econômico Conforto
  • Jantar

    R$36.00 R$44.40 R$60.00
    R$ 36,00 R$ 44,40 R$ 60,00
    Baixo custo Econômico Conforto

Guia Alimentação em Recife

Com forte influência indígena, portuguesa e africana, a capital pernambucana traz uma mistura interessante de ingredientes e temperos para compor algumas das principais iguarias da cidade. O mar e o sertão nordestino também podem ser refletidos por meio da comida apresentada no local, com muitas especialidades à base de peixe ou então de bode, que aparece como uma carne bastante tradicional por lá. Portanto, o turista que viajar para Recife deve ter atenção redobrada, pois muitos dos pratos típicos da região são compostos por misturas fortes ao estômago. Ir com calma é sempre um a melhor escolha nesses casos!

As diferenças já começam no café da manhã. Muitos hotéis oferecem comidas mais fortes nessa refeição como macaxeira com carne de sol, por exemplo. Mas o que não pode faltar mesmo é o beiju, mais popularmente conhecido como tapioca, que tem DNA indígena e é quase onipresente em toda a cidade.

A maioria das comidas típicas nordestinas se faz presente na região. Lá é possível encontrar com facilidade o bobó de camarão, casquinha de siri, caranguejo cozido, caldo de sururu, escondidinho, peixada, moqueca e caldeirada, por exemplo. Dois pratos, porém, ganham atenção especial nesse grupo. O primeiro deles é a buchada de bode. Apesar de o nome não ser muito convidativo, assim como também a aparência, esse é um dos pratos mais saborosos do Recife. Como forma de preparo, as vísceras do bode ou carneiro são cozidas junto a outras partes do animal, como coração, miúdos, etc. É um dos carros-chefes da região, mas realmente demanda um estômago bem forte para aguentar o tranco. Um pouco mais suave, mas nem por isso menos tradicional, outra iguaria bastante apreciada na capital pernambucana é a carne de sol. Salgada ao sol e, depois, dessalgada na água ou leite para amaciar, o prato ultrapassou fronteiras e hoje pode ser encontrado em quase todos os cantos do Brasil. No entanto, foi no sertão do Pernambuco que ele foi criado e, portanto, nada melhor do que experimentar na capital do estado essa comida brasileira tão tradicional.

Quando o assunto são sobremesas uma tem especial destaque. O bolo de rolo, que se assemelha visualmente a um rocambole, é uma das principais iguarias da cidade. A comida, inclusive, já recebeu o título de Patrimônio Cultural do Pernambuco, então não vá embora da cidade sem antes experimentá-la. Sempre recheado de goiabada, o bolo de rolo é composto por camadas finas de massa e salpicado com muito açúcar. Com alguns ingredientes inicialmente europeus, o bolo Souza Leão é outro carro-chefe da cidade. Feito com massa de mandioca, açúcar, manteiga, ovos e leite de coco, o resultado é um bolo cremoso que fica com a consistência semelhante a um pudim. Outra sobremesa bastante apreciada por lá é a Cartola, que nada mais é do que banana assada com queijo. Apesar de simples, a sobremesa é uma das preferidas pelos recifenses.

Ainda são comuns na região o queijo coalho com mel de engenho e os caldinhos, que podem ser apreciados tanto em bares menos sofisticados, como também nos restaurantes mais tradicionais da cidade. O Leite, inclusive, é um desses lugares. Inaugurado em 1882, esse é um dos restaurantes mais antigos e tradicionais do Brasil ainda em atividade. Se for passar por Recife, vale a pena esticar até lá e conferir algumas das suas comidas, que são realmente bem gostosas.

Para beber, peça alguma caipirinha de frutas regionais (que são bastante comuns em todos os estabelecimentos gastronômicos da região), assim como as cachaças pernambucanas. Mesmo que não seja adepto e degustador profissional dessas bebidas, vale a pena experimentá-las para entrar ainda mais no clima da cidade!