• Café da manhã

    R$14.40 R$21.60 R$28.20
    R$ 14,40 R$ 21,60 R$ 28,20
    Baixo custo Econômico Conforto
  • Almoço

    R$22.80 R$29.52 R$37.68
    R$ 22,80 R$ 29,52 R$ 37,68
    Baixo custo Econômico Conforto
  • Jantar

    R$30.72 R$35.16 R$44.88
    R$ 30,72 R$ 35,16 R$ 44,88
    Baixo custo Econômico Conforto

Onde comer em Lençóis

Lugares que você deve experimentar em Lençóis

Powered by Fousquare

Guia Alimentação em Lençóis

Muitos não sabem, mas a gastronomia da Chapada Diamantina é um dos atrativos mais ricos da região. Localizados no centrinho histórico de Lençóis, os restaurantes da cidade são os mais diversos possíveis: o turista poderá encontrar hamburguerias, pizzarias, tapiocarias, creperias, etc. Quando o foco são as especialidades, há também de tudo um pouco. Isso porque a cidade baiana conta com restaurantes típicos e contemporâneos, passando pelas famosas gastronomias italiana, mexicana, espanhola, etc.

Agora se o seu foco é cair de boca na culinária local, a nossa dica é passar por pelo menos um restaurante típico, onde a gastronomia nordestina ganha toques de sofisticação pelas mãos de chefs locais. Com influência dos garimpeiros que habitaram a área em décadas passadas, as mesas de lá apresentam muitas frutas (verdes, principalmente) e temperos característicos da região. Isso sem falar que grande parte dos produtos são orgânicos e produzidos localmente, ou seja, um prato cheio para quem preza por uma alimentação mais natural e saudável.

Quando estiver em Lençóis, não deixe de tomar um Café. Apesar de ser mania nacional, a bebida ganha qualidade superior na Chapada Diamantina. Isso porque os grãos são cultivados a uma altitude superior a 1.300 metros, a mais alta do Brasil, que garante um fator premium ao produto. As cidades de Piatã, Mucuagê e Ibicoara são algumas das áreas premiadas nacionalmente e internacionalmente pelo cultivo do café, mostrando que qualidade é a palavra de ordem por lá.

O Palmito de Jaca também é muito comum na região. Febre entre os vegetarianos que substituíram a carne pela fruta, o alimento é desfiado e cozido para virar recheio de tortas, pasteis, escondidinhos e moquecas. Para quem quer experimentar algumas dessas combinações, há muitos restaurantes em Lençóis e no Vale do Capão que servem petiscos e pratos completos com o ingrediente.

Já a Palma é aquele tipo de alimento que você nunca imaginou que iria comer, mas acaba experimentando por lá. Esse cacto que compõe um dos cenários mais comuns da região recentemente passou para as mesas humanas (antes era apenas utilizado para alimentar o gado na região semiárida do Nordeste). Muito nutritiva, a palma é geralmente cortada, cozida e adicionada a temperos. Uma das receitas mais comuns que leva o ingrediente é o Cortado de Palma, que consiste no refogado do cacto em cubos.

Agora se você procura por algo com mais sustância, o Arroz de Garimpeiro é uma boa pedida. O prato consiste em uma mistura de arroz, carne de sol, bacon, linguiça, castanha de caju, cenoura, chuchu, batata, além de temperos como o açafrão, urucum e sal. Já a Farofa de Garimpeiro é feita com carne de sol frita, palma cortada, cebola e farinha de mandioca. A ideia é que o prato tenha consistência de paçoca, sendo um acompanhamento muito comum na região da Chapada Diamantina.

O Godó de Banana também é outro clássico local. No passado, devido à falta de alternativas que os garimpeiros tinham, o prato era feito com bananas nanicas verdes cortadas em rodelas com carne de sol e misturadas em uma panela com farinha de mandioca até ganhar cara de ensopado. Com o passar dos anos, o turismo começou a alavancar a área, garantindo um abastecimento mais forte de ingredientes (que, inclusive, foram acrescentados à receita). Portanto, hoje os restaurantes de Lençóis fazem verdadeiras releituras – sofisticadas ou não – do simples prato garimpeiro. Em todas elas, porém, a explosão de sabores dá um show à parte!

Não deixe também de experimentar o Mel Orgânico produzido na região. Chamado de Flor Nativa, o produto pode ser encontrado em outros lugares do Brasil e, inclusive, já ganhou prêmios de qualidade. As Cachaças também são muito apreciadas por lá, sendo consideradas algumas das melhores do país – fato que faz com que muitas marcas da região sejam exportadas para diversos países do mundo.