• Café da manhã

    PLN$12.48 PLN$15.60 PLN$20.28
    R$ 13,06 R$ 16,32 R$ 21,22
    Baixo custo Econômico Conforto
  • Almoço

    PLN$18.00 PLN$31.08 PLN$36.48
    R$ 18,83 R$ 32,51 R$ 38,16
    Baixo custo Econômico Conforto
  • Jantar

    PLN$30.48 PLN$35.64 PLN$43.68
    R$ 31,89 R$ 37,28 R$ 45,69
    Baixo custo Econômico Conforto

Guia Alimentação em Varsóvia

Como acontece na maioria dos lugares, a capital polaca não decepciona quando o assunto é comida típica. Para fazer a sua imersão completa na cultura local, após conhecer os principais pontos turísticos da cidade não deixe de fazer uma excursão gastronômica. Com forte influência dos países vizinhos, como a Rússia e a Alemanha, além de evidenciar uma pitada das culturas eslava e judaica, as iguarias polonesas são bastante carregadas de especiarias e, portanto, podem ser consideradas fortes para o viajante mais desavisado.

Para quem deseja sair para jantar, o mais comum em Varsóvia é o cliente ser brindado com um prato de entrada, que geralmente é uma sopa bem quente, para depois receber o prato principal, quase sempre à base de carne (que pode ser de vitela, porco ou até mesmo frango, com acompanhamento de legumes e batatas).

Portanto, para iniciar a sua refeição, opte por uma sopa, pois se tem um prato que é tradicional por lá é esse! Uma das sopas mais procuradas é a Barszcz Czerwony, um caldo avermelhado preparado com beterrabas que desponta como um dos carro-chefe da culinária local. Outra iguaria bastante apreciada é a Flaki Wolowe, uma potente sopa de tripas que à primeira vista pode causar estranheza ao viajante, mas é bastante saborosa. A Zurek completa o pódio, brindando o turista com um sabor azedo advindo de uma preparação feita com farinha de centeio, batatas e chouriço. Muitas das sopas são servidas em pães vazios, fazendo com que o seu caldo se misture com o pão ralado e crie uma espessura mais grossa do líquido.

Já para o prato principal quem não pode passar batido são os Bigos, ou seja, chucrutes com pedaços de linguiça e carne. Preparados durante dias, os Bigos brindam o viajante com uma carne lentamente refogada que acentua ainda mais o seu sabor. Outra opção bastante tradicional é o Pierogi, uma massa cozida que se assemelha a ravióli em forma de bolinhos recheados com os mais variados ingredientes, como queijo, carne, legumes e cogumelos. É bastante apimentado, portanto não vá com muita sede ao pote. Continuando nessa linha para quem tem estômago forte, outra sugestão é a Golonka, que é um prato feito com juntas de carne de porco cozidas com legumes. Filés empanados, joelhos de porco e salsichas polonesas completam a lista das comidas mais apreciadas por lá.

Agora quando o assunto são sobremesas, não deixe de experimentar o Sernik (torta de queijo), o Paczki (bolo recheado de marmelada de frutas) e o Faworki (tiras preparadas com farinha e depois fritas e polvilhadas com açúcar). Para quem quer sair do senso comum, a boa pedida é saborear o Makowiec, bolo feito com sementes de papoula trituradas.

Para comer bem e não gastar muito, a boa pedida é ir aos bares de leite (bar mleczny), que conservam ainda hoje as raízes comunistas do passado. Criados durante a ocupação russa com o objetivo de alimentar os trabalhadores da época, esses lugares serviam pratos feitos geralmente com laticínios e, por isso, o nome que se mantém até hoje. Nesses estabelecimentos, o turista pagará valores módicos em troca de um prato de sopa, um principal e uma sobremesa. Vale lembrar que os bares de leite se especializaram em comidas tipicamente polacas sem qualquer tipo de requinte em sua decoração ou apresentação.

Já para quem não está com tempo de fazer uma refeição mais demorada, especialmente durante o período do almoço, uma boa alternativa é experimentar a Zapiekanka (meia baguete coberta com cogumelos, presunto, queijo e legumes). Por ser de fácil preparo, essa receita típica pode ser encontrada na maioria dos restaurantes poloneses, mas também pode ser comprada com facilidade em barraquinhas de rua.