Embora Malé seja a maior cidade das Ilhas Maldivas, é pequena o suficiente para ser explorada a pé e em pouco tempo. Quase todos os pontos turísticos estão concentrados na costa norte, em uma caminhada a partir do cais de balsa do aeroporto. Portanto, você não terá muitos problemas para se locomover e encontrar os pontos de interesse. Além...

Leia Mais

Atrações turísticas em Malé

  • Nadar com Arraias Manta

    Nadar com Arraias Manta

    $80.00 R$ 434,18
  • Snorkel com tubarão baleia

    Snorkel com tubarão baleia

    $180.00 R$ 976,91
  • Day use hotel de luxo

    Day use hotel de luxo

    Em torno de $120.00 R$ 651,28

Guia Malé

Embora Malé seja a maior cidade das Ilhas Maldivas, é pequena o suficiente para ser explorada a pé e em pouco tempo. Quase todos os pontos turísticos estão concentrados na costa norte, em uma caminhada a partir do cais de balsa do aeroporto. Portanto, você não terá muitos problemas para se locomover e encontrar os pontos de interesse. Além de poder realizar passeios turísticos de barco, visitar ilhas próximas e fazer atividades aquáticas, você terá a oportunidade de se surpreender com a vida urbana de Malé!

Na capital há bastante para ver, principalmente monumentos e edifícios históricos e religiosos. Comece seu passeio visitando a antiga mesquita de Hukuru Miskiiy. Construída em 1656 durante o reinado do sultão Ibrahim Iskandar I, é uma das mais antigas e ornamentadas mesquitas da cidade de Malé. Os pedregulhos de coral, encontrados em todo o arquipélago, são a base para a construção dessa e de outras mesquitas no país. Ela foi adicionada à lista provisória de Patrimônio Mundial da UNESCO como exemplos únicos da arquitetura com materiais marinhos.

O Museu Nacional das Maldivas está em um edifício bastante esquisito, o que já vale uma visita, mas, além disso, seu interior contém uma coleção valiosa de artefatos históricos que traçam a história incomum desse pequeno país insular no Oceano Índico. Infelizmente, o museu foi invadido por uma multidão de extremistas religiosos durante protestos contra o ex-presidente Nasheed, em 2012, e seus itens mais preciosos, cerca de 30 antigas esculturas budistas de coral do período pré-islâmico do país, foram destruídos. No entanto, ainda é possível ver um rico acervo!

Não dá para visitar Malé e não conhecer aquilo que é considerado a alma da cidade, o Mercado de Peixes. Você poderá presenciar as capturas do dia sendo trazidas do porto de pesca. Diariamente grandes atuns, polvos e garoupas são trazidos para serem comercializados no maior mercado da cidade. É uma boa forma de se aprofundar mais na cultura local e conhecer a dinâmica dos moradores.

Para entender mais sobre o sultanato, uma forma de governo bastante diferente para os brasileiros, você pode visitar o palácio Muleeaag, construído para o sultão no início do século XX. Embora ele tenha sido deposto antes que pudesse se mudar para o palácio, o local foi usado para abrigar escritórios do governo por cerca de 40 anos. Tornou-se a residência do presidente em 1953 quando a primeira república foi proclamada. No extremo leste do complexo do prédio, atrás de uma elaborada guarita azul e branca, está o Medhu Ziyaarath, túmulo de Abul Barakat Yoosuf Al Barbary, que trouxe o islamismo para Malé em 1153.

Mesmo sendo uma cidade urbanizada, não podemos esquecer que Malé faz parte das Ilhas Maldivas, por isso, nada melhor do que se refrescar e relaxar na praia artificial da cidade, que nada deixa a desejar. De água doce e com areia branca, é o paraíso em meio a capital. Nas proximidades há vários cafés e restaurantes nas proximidades, então é um local completo para lazer!

Além de conhecer a cidade, você ainda pode fazer a travessia para o novo centro urbano de Hulhumale. Há balsas que levam a cada 20 minutos para outro lado e funcionam de dia e de noite! Apenas esteja atento, pois as balsas públicas para outras ilhas não partem do aeroporto ou do cais do aeroporto, elas partem do Terminal de Balsas de Villingili, na parte sudoeste da ilha.