Quando as temperaturas caem, o corpo parece pedir uma boa taça de vinho. Não basta simplesmente ir até o supermercado e adquirir uma garrafa de sua preferência: as vinícolas da serra catarinense oferecem uma experiência completa para os amantes da bebida.

O enoturismo vem ganhando força em Santa Catarina. As degustações de rótulos locais são complementadas pela paisagem serrana em que predominam enormes araucárias e muitos vinhedos.

Para te ajudar a viver essa experiência, listamos aqui algumas das vinícolas da região, com base nas dicas enviadas por Gil Karlos Ferri.

Vinícolas da Serra Catarinense

Existem dezenas de vinícolas espalhadas pela serra catarinense. Por isso, seria quase impossível falar sobre todas elas, mas nós decidimos selecionar algumas das que oferecem a possibilidade de realização de visitas guiadas.

Vem ver!

Thera

Localizada em Bom Retiro, ela fica próxima da BR-282. As degustações com direito a visitação aos vinhedos ocorrem nas sextas-feiras às 17h; sábados, às 11h e às 17h; e domingos, às 11h. O espaço também conta com um charmoso wine bar aberto aos finais de semana.

Recentemente, foi inaugurada no local a Pousada Fazenda Bom Retiro, uma pousada boutique para quem gosta de desfrutar de bons vinhos e uma noite de sono melhor ainda em meio à natureza.

Foto: Divulgação

Villa Francioni

Aberta ao público, a Villa Francioni oferece passeios guiados por especialistas, que percorrem diversas áreas da vinícola ao lado dos visitantes, explicando sobre todos os estágios de elaboração dos vinhos. Ao final do passeio, sempre há uma sessão de degustação de quatro rótulos da empresa.

São feitas diversas saídas diárias, que custam R$ 40 por pessoa. Todos os dias, há ainda uma saída especial para grupos de no máximo 8, com direito a degustação dos vinhos na cave, no valor de R$ 100 por pessoa. Ocasionalmente, ocorrem ainda passeios especiais, como um tour ao pôr do sol ou degustações VIP. Veja a agenda completa aqui e programe-se!

Localizado em São Joaquim, o espaço possui ainda uma galeria de arte, que já recebeu obras de artistas nacionais e internacionais.

Foto: Reprodução Facebook

Villaggio Bassetti

Também em São Joaquim, a Villaggio Bassetti abre suas portas aos interessados em conhecer mais sobre a produção vinícola. Uma curiosidade é o fato de que esta é a única da região com vias asfaltadas entre seus vinhedos.

O local funciona de segunda a sábado, das 10h às 12h e das 13h às 18h. As visitas podem ser agendadas dentro deste período através do site da vinícola e têm um custo de R$ 40 – ao final do passeio, é feita uma degustação de quatro rótulos produzidos no local. Se os visitantes optarem pela compra de um vinho após o tour, o valor pago inicialmente será abatido do total gasto.

Foto: Reprodução Facebook

Abreu Garcia

A 950 metros acima do nível do mar, a vinícola Abreu Garcia fica em Campo Belo do Sul. Com 10 hectares de vinhedos, os visitantes são recepcionados por enólogos que os acompanham durante a degustação dos vinhos de altitude produzidos localmente.

Entretanto, o destaque da vinícola fica por conta do sítio arqueológico localizado na propriedade. Trata-se de um danceiro indígena do século 15, que costumava ser usado para realização de cerimônias e funerais. Foram encontrados ali dois anéis, com 42 metros e 15 metros de diâmetro, além de 16 vestígios de ossadas que haviam sido previamente cremadas no anel menor. Arqueólogos de diversas universidades nacionais e internacionais atestaram a veracidade do local, que teria sido utilizado por volta dos anos 1450-1650 pela civilização Taquara-Itarare.

Os religiosos poderão ainda visitar a Capela construída pelos donos da vinícola em homenagem a Santa Clara. Graças à beleza do lugar, ele pode ser requisitado para a criação de ensaios fotográficos.

Foto: Divulgação

Vinícola Kranz

Em Treze Tílias, a Vinícola Kranz emprega tecnologia de ponta em todas as etapas de sua produção. A visita ao local custa apenas R$ 15, que podem ser trocados por produtos na loja.

O atendimento funciona de terça a sábado, das 9h às 12h30 e das 13h30 às 18h e aos domingos, das 9h às 12h. Tours para grupos com mais de 10 pessoas devem ser agendados antecipadamente, pelo site da vinícola.

Foto: Divulgação

Vinícola Panceri

No interior de Tangará, em Santa Catarina, fica uma vinícola que se difere das demais por abrigar um museu completamente dedicado à vitivinicultura. A Panceri oferece um passeio guiado pelo estabelecimento e degustação de produtos, mas a visita ao Museu da Vitivinicultura de Santa Catarina é sem dúvida o ponto alto da visitação. Por lá, os viajantes vão encontrar um pouco da história de mais de 130 anos da imigração italiana na região e poderão conhecer o que ocorreu durante os 100 anos da vitivinicultura no estado.

Quer encarar a visita? Elas acontecem de segunda a sábado, das 9h às 11h; e das 13h30 às 17h. Também é possível conhecer o espaço em outros horários – nesse caso, será necessário realizar agendamento prévio.

Foto: Divulgação

Vinícola D’alture

Localizada nas proximidades de São Joaquim, a Vinícola D’alture recebe visitantes de segunda a sexta, das 8h às 18h; e aos sábados e domingos, das 8h às 12h. Os passeios pelo local devem ser agendados previamente através do site da empresa.

Os vinhedos começaram a ser plantados em 2001 e são hoje sinônimo de qualidade. Essa vinícola boutique possui 14 hectares de uvas Cabernet Sauvignon, Merlot, Sauvignon Blanc, Chardonnay, Malbec, Montepulciano e Sangiovese, que resultam em uma produção limitada, com foco nos paladares mais exigentes.

Foto: Divulgação

Leone di Venezia

De tradição italiana, a Leone di Venezia oferece uma visita guiada pela vinícola, que explica todo o processo de elaboração e maturação dos vinhos. Entre os meses de fevereiro e abril, é possível também fazer um passeio pelos vinhedos, conhecendo as diferentes variedades de uvas. Ao final, os visitantes poderão degustar seis rótulos da marca, acompanhados de bruschettas.

Os passeios são feitos mediante reserva e a vinícola fica aberta das 10h às 15h. Há ainda a possibilidade de realizar um piquenique no local entre os meses de setembro a abril – eles acontecem às quintas, sextas e sábados, às 14h30 e às 17h. A opção inclui uma garrafa de espumante ou vinho, bem como uma seleção de frios, cesta de pães, geleias, antepasto, frutas e um mix de castanhas e frutas secas.

Foto: Divulgação

Roteiro de 3 dias em Urubici para visitar a Serra do Rio do Rastro e pontos principais

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verão 2020

Programe-se para curtir as belezas da Bahia no próximo verão! Temos dicas de lugares incríveis para suas férias.