Desde 2002 o site de viagens TripAdvisor faz uma análise de todas as avaliações e opiniões que os viajantes deixam na plataforma. Feito isso, é lançado anualmente o Travelers Choice Awards, uma premiação de “o melhor dos melhores” em termos de serviço, qualidade e satisfação do cliente. Dentro da competição são selecionados hotéis, acomodações, destinos e atrações. O Quanto Custa Viajar vasculhou três listas para resumir o que há de bom em 2018.

Na categoria hotéis encontramos surpresas boas! Por estar longe dos destinos mais óbvios, o primeiro lugar já impressiona logo de cara: o sustentável e luxuoso Viroth’s Hotel, em Siem Reap, Camboja. Na mesma cidade também aparece o Shinta Mani Shack, colocado em 11º no ranking.

A lista segue interessante com o Tulemar Bungalows & Villas, dentro do Parque Nacional Manuel Antonio, na Costa Rica, em segundo lugar. A acomodação parece uma casa da árvore, no meio da vegetação. No mesmo país também foi selecionado o Nayara Springs, dentro do Parque Nacional Arenal Volcano.

A Índia também se consagrou com dois hotéis na lista: o Umaid Bhawan Palace Jodhpur, em Jodhpur; e o The Leela Palace Udaipur, em Udaipur. Ainda na Ásia quem brilha é o Vietnã. Foram selecionados dois hotéis em Hanói, uma das cidades mais cobiçadas de 2017–2018: Hanoi La Siesta Hotel & Spa e Hanoi La Siesta Hotel Trendy. Outra opção interessante pra quem adora lugares diferentões é o Kayakapi Premium Caves na Capadocia, Turquia, que foi construído numa caverna. O Baraza Resort e Spa, na Tanzânia, e o Belmond Palacio Nazarenas em Cusco, Peru, também brilham entre os 25 selecionados.

Também há opções em destinos mais famosos, como o Gili Lankanfushi Maldives e o Baros Maldives, nas ilhas Maldivas; o Hotel Belvedere em Riccione, Itália; o La Reserve Paris - Hotel e Spa, em Paris; o Hotel 41 em Londres; o Aria Hotel Budapest em Budapeste; e o belo Quinta Jardins do Lago em Funchal, Portugal. No Brasil, foi premiado o Hotel Estalagem St Hubertus, em Gramado.

Destinos em alta

Na categoria destinos, tudo muito comum: Paris, Londres, Roma, Bali, Barcelona, Praga, Tóquio e Rio de Janeiro (que, convenhamos, não está em seu melhor momento!). Dos 25 selecionados, podemos dizer que apenas Hurghada, no Egito, sai da tecla mais do mesmo. E vale a pena incluí-lo na lista! O balneário tem um mar belíssimo, repleto de recifes de corais e ótimos pontos para mergulho.

Mas em destinos em alta, há novidades bem bacanas, a começar por Ishigaki, no Japão, um paraíso que mais parece parte do Caribe. A capital do Quênia, Nairóbi, é conhecida na verdade como capital do safári, mas é também uma cidade moderna, cultural e com uma vida noturna bem movimentada. Talvez a fama do lugar tenha subido um pouquinho com a personagem de mesmo nome da série espanhola La Casa de Papel.

Halifax, na Nova Escócia, surge como um destino agradável para curtir os dias de sol no Canadá. O mesmo podemos dizer de Gdansk, na Polônia, que é banhada pelo Mar Báltico e oferece um belo conjunto arquitetônico somado à paisagem que a cerca. Outra boa surpresa é Casablanca, no Marrocos. Cosmopolita e mais ocidental do que as suas vizinhas, ainda não se tornou turística, mantendo as ruas mais tranquilas, além de preços mais convidativos.

Outras cidades menos conhecidas também dão as caras, como Nerja, na Espanha; Rovinj, na Croácia; Riga, na Letônia; Kapaa, no Havaí; e São José, na Costa Rica.

Praias

Felizmente, as praias saíram do lugar-comum, não se concentrando apenas no Caribe ou nas ilhas Maldivas. Mas realmente era impossível deixar o mar caribenho de fora, aparecendo em Grace Bay (Turcas e Caicos), Varadero (Cuba), Eagle Beach (Aruba), Seven Mille Beach (Grand Cayman), Seven Mile (Negril), Bavaro (Punta Cana) e Playa Norte (Isla Mujeres).

Saindo da região temos cenários semelhantes na Fig Tree Bay (Chipre), Nungwi Beach (Tanzânia) e Anse Lazio (Seychelles). Ainda na África também se destacam Santa Monica Beach (Cabo Verde) e a selvagem Sharm El Luli (Egito). Na Ásia, a premiação chegou até dois países diferentes: Praia de Agonda (Índia) e White Beach (Malásia).

Em 11º lugar temos a bela praia de Elafonissi, na Grécia. Localizada em Creta, tem um mar azul cristalino em contraste com areias rosadas. A ilha tem atraído um bocado de turistas atualmente e vai deslanchar muito em breve como o destino da moda. Dali dá para esticar até a vizinha Kleopatra Beach, na Turquia, que ficou em 19º e tem uma linda paisagem.

Ainda na Europa vale destacar Isola dei Conigli (Itália), que tem uma piscina natural se formando entre as rochas que emergem do mar, a praia de La Concha (Espanha) e a Praia da Falésia (Portugal), com rochas avermelhadas de frente para o mar, cenário parecido com a praia do Espelho, na Bahia, que já foi eleita a mais bela do mundo.

Falando em Brasil, temos apenas a Baía do Sancho, em Fernando de Noronha, na lista. O lugar é realmente de cair o queixo, embora sejam poucos os que possam conhecê-la devido à enorme bolha turística e econômica que se criou no local.

Quando conferimos as votações de praias somente em terras brasileiras, sem muita novidade: o Rio de Janeiro ganhou disparado na seleção. Será que os gringos conhecem o resto do país? Entre as mais populares do estado estão Arpoador, Ipanema, Copacabana e Barra de Tijuca. Fora da capital, as principais escolhidas foram em Arraial do Cabo (Pontal do Atalaia, Farol e Forno) e Cabo Frio.

De resto estão algumas das praias mais badaladas praias do Brasil, como Jericoarara (Ceará), Quarta Praia de Morro de São Paulo (Bahia), Morro Branco (Ceará), Praia do Gunga (Alagoas), São Miguel dos Milagres (Rio Grande do Norte), Praia do Rosa (Santa Catarina) e Praia dos Carneiros (Pernambuco).

E aí, você concorda com o ranking? Lembrando que a análise é anual e vários lugares já apareceram antes. Bora descobrir coisas novas! Acesse o Quanto Custa Viajar para se jogar em novos destinos! 😉

Fotos: divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *