Quem olha o edifício amarelo e majestoso dos séculos passados ao lado da Praça dos Heróis, em Budapeste, não tem ideia do que se passa ali dentro. Não é um museu, nem um palácio, e sim o Termas de Széchenyi, um dos maiores balneários de toda a Europa. A água chega a 37ºC, mas o que ferve mesmo são as festinhas que rolam por lá.

Inaugurado em 1913, spa termal reúne em seu enorme complexo com saunas e 18 piscinas, sendo as três maiores ao ar livre e outras 15 de menor tamanho resguardadas na área interna. A fonte natural de águas quentinhas fornece propriedades terapêuticas comprovadas para a pele e promove o bem-estar. Aos sábados, a cena de relaxamento muda a medida em que vai anoitecendo, porque é hora das famigeradas festas na piscina.

As casas de banho, tradicionalmente turcas ou romanas, são um importante pólo social da cidade, que abriga em seu território outras 27 opções. Széchenyi está entre as principais delas devido a sua limpeza, os horários flexíveis, a infraestrutura, a localização e a programação, que ao cair da noite agrada os baladeiros de plantão. Se não for esse o seu caso, tudo bem…basta curtir o visual, relaxar ou desafiar algum velhinho numa partida de xadrez dentro d’água!

Quanto custa: os ingressos para adultos ficam entre 4400Ft e 5400Ft (entre 14 e 17 euros) para utilizar as termas. Massagens e outros serviços de spa são cobrados a parte. Adquira a sua entrada aqui!

[+] Águas termais no Brasil: saiba onde encontrar!

[+] Antiga cervejaria se transforma em um incrível spa e termas na Suíça

Post por Brunella Nunes
Fotos: divulgação

Quando não está viajando pelo mundo, está viajando nas ideias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *