Em dezembro de 2011, a paisagem de Londres estava prestes a mudar. O famoso skyline britânico ganhava então uma nova adição: o The Shard London Bridge, considerado o maior edifício da União Europeia.

Em formato de pirâmide, o arranha-céu foi concluído em julho de 2012 e aberto ao público em fevereiro do ano seguinte. Conhecido inicialmente como London Bridge Tower por sua proximidade com a atração, ele abocanhou o recorde de alturas do continente com seus 310 metros de altura.

O espigão abriga um total de 87 andares. Destes, 72 são utilizáveis e contam com escritórios, restaurantes, apartamentos, um mirante, o hotel Shangri-la e a famosa agulha, que ocupa os 14 últimos pisos da construção. Para se locomover dentro do edifício, é possível usar 8 escadas rolantes ou um de seus 44 elevadores, que vão do térreo ao 68º andar em cerca de um minuto, segundo o site EngiObra.

Sua construção é assinada pelo arquiteto italiano Renzo Piano. Além do The Shard de Londres, ele também é responsável por outros conjuntos arquitetônicos famosos pelo mundo, como o Centro Georges Pompidou, em Paris, ou o Museu Nemo, em Amsterdã.

Shard London Bridge

Desde sua inauguração, o Shard London Bridge se tornou um dos pontos queridinhos dos turistas que visitam Londres. A atração possui uma das melhores vistas da cidade, competindo apenas com a London Eye, é claro. Apesar disso, o The Shard tem quase o dobro da altura da roda-gigante, oferecendo uma experiência ainda mais completa.

The Shard London Bridge
Em formato de triângulo, The Shard se tornou o maior edifício da União Europeia. Foto: Divulgação

Todos concordam que a vista do mirante apelidado de The View é espetacular. O espaço é composto por três andares, dois deles fechados e um terraço aberto, com vista panorâmica que permite enxergar até 65 quilômetros de distância.

Encontre aqui sua passagem aérea para Londres!

Como chegar

Nem pense em ir de carro até a atração. Com apenas 48 vagas de estacionamento, o edifício foi construído pensando em evitar o uso de transportes individuais. Isso explica também a sua localização privilegiada, a apenas 2 minutos a pé da estação de metrô London Bridge.

Essa é sem dúvida a maneira mais fácil de chegar ao local, que pode ser combinado com uma visita à London Tower, a cerca de 20 minutos dali. As linhas de ônibus 43, 48, 141, 149 e 521 também param próximas ao The Shard.

Como visitar o The View?

É preciso pagar ingressos para visitar o The View. Eles não são baratos, mas certamente valem a pena. Pagando a partir de £ 25, você pode curtir a vista no seu tempo e, por um extra de £ 8, ainda possui a garantia de que, em caso de mau tempo, poderá voltar ao espaço gratuitamente em outro momento dentro de no máximo três meses.

Vista do The Shard London Bridge
Vista do The Shard London Bridge. Foto: Divulgação

Aconselhamos adquirir as entradas antecipadamente. Fique atento apenas para o fato de que cada ingresso possui data e hora marcada para a chegada – não se esqueça de que estamos falando sobre o país da pontualidade. A entrada pode ser feita no máximo 30 minutos após o horário definido, mas, após ingressar no local, não há limite de tempo para apreciar as vistas do The Shard.

Preços dos ingressos para o The View

  • Ingresso básico: £ 25
  • Adultos premium: £ 33 (fura fila e inclui garantia contra o mau tempo)
  • “All inclusive”: £ 41 (inclui ainda uma taça de champanhe, quatro fotografias digitais e horários de chegada flexíveis no dia escolhido)
  • Ingresso família: £ 20 por pessoa (válido para famílias de 3 a 5 pessoas, com no máximo 2 adultos)

Restaurantes no The Shard

Além da possibilidade de visitar o mirante do edifício, os viajantes também podem conhecer um de seus seis restaurantes. O preço, claro, não é dos mais baratos, mas se assemelha à experiência de um jantar em plena Torre Eiffel, por exemplo.

Antes de planejar uma refeição no local, pense bem em qual dos estabelecimentos corresponde melhor às suas expectativas e pesquise sobre o código de vestimenta (dress code) de cada local – em alguns deles, não são admitidas pessoas em trajes esportivos, por exemplo.

Abaixo você encontra um resumo do que é oferecido em cada um dos bares e restaurantes do The Shard.

Aqua Shard

Experimente a cozinha contemporânea britânica neste restaurante localizado no 31º andar da construção. No átrio, um bar permanece aberto durante todo o dia oferecendo uma carta de coquetéis. É recomendado reservar sua mesa com antecedência para o restaurante, enquanto o bar não aceita reservas.

Aqua Shard
Ambiente do Aqua Shard. Foto: Divulgação

Oblix

No 32º piso do The Shard, o Oblix permite também desfrutar de um drink olhando para uma das vistas mais famosas de Londres sem a necessidade de reserva.

Na área do restaurante, é importante marcar uma mesa com antecedência e os clientes podem escolher entre duas experiências diferentes: um jantar sofisticado elaborado com os melhores produtos europeus; ou uma noite no lounge experimentando pratos sazonais enquanto assiste a shows ao vivo ou escuta músicas selecionadas por grandes DJs.

Oblix oferece três experiências distintas
Oblix oferece três experiências distintas. Foto: Divulgação

Hutong

No 33º piso, chegamos ao Hutong, um espaço que oferece a oportunidade de provar o melhor da gastronomia do norte da China sem sair de Londres. Para tornar esse momento ainda mais especial, lanternas chinesas completam a decoração.

Hutong é um restaurante chinês localizado no The Shard
Hutong é um restaurante chinês localizado no The Shard. Foto: Divulgação

Bar 31

Tem coisa melhor do que tomar uns “bons drink” com uma vista melhor ainda? Com clima descolado e preços mais em conta, o Bar 31 oferece a oportunidade de apreciar a vista do The Shard saboreando uma cerveja ou um vinho com amigos – e você provavelmente irá gastar bem menos do que com a visita ao mirante.

Com clima descolado, o Bar 31 oferece uma experiência econômica no The Shard
Com clima descolado, o Bar 31 oferece uma experiência econômica no The Shard. Foto: Divulgação

TĪNG

Com ingredientes frescos vindos diretamente do Borough Market, este restaurante conta com vista panorâmica de Londres no 35º andar do The Shard. O destaque fica para o delicioso chá da tarde, um clássico inglês que pode ser desfrutado em grande estilo entre o meio-dia e as 16h.

Ting - The Shard London Bridge
Já pensou em tomar um autêntico chá da tarde inglês em um ambiente como este? Foto: Divulgação

GŎNG

Subindo até o 52º piso, chegamos ao bar de hotel mais alto de toda a Europa Ocidental. Com uma carta criativa de coquetéis, o espaço oferece drinks cujas receitas foram inspiradas pelas maiores criações de todos os tempos – da penicilina ao código de barras, tudo foi lembrado no menu!

Felizmente, não é necessário estar hospedado no hotel Shangri-la para frequentar o bar. Você também não terá que se preocupar em fazer a reserva com antecedência, mas é importante notar que cada cliente deverá ter um consumo mínimo de £ 30.

Uma carta criativa de coquetéis espera os viajantes neste bar. Foto: Divulgação

Encontre as melhores hospedagens em Londres aqui

Como é ficar hospedado no Shard London Bridge?

Localizado entre o 34º e o 52º andares do edifício, o hotel Shangri-la é um cinco estrelas que vale o investimento. Isso se você puder arcar com os mais de € 600 cobrados para passar uma noite de luxo no local.

Com 202 quartos, 4 restaurantes e uma piscina com borda infinita para se sentir nadando no céu londrino, o hotel oferece uma experiência completa aos hóspedes, que ainda podem usufruir de uma vista panorâmica da cidade em cada quarto. Para completar o momento, a acomodação ainda fornece um par de binóculos.

Os quartos do Shangri-la possuem vista panorâmica de Londres
Os quartos do Shangri-la possuem vista panorâmica de Londres. Foto: Divulgação

Todo este cuidado fez com que o hotel fosse avaliado com nota 9,3 no Booking. Como era de se esperar, os hóspedes se derretem em elogios às vistas da cidade. “A vista do quarto é incrível”, escreveu uma viajante da Arábia Saudita, enquanto um turista britânico fez questão de frisar que já esteve diversas vezes no local: “É nossa quinta vez no The Shard e ele nunca falha em oferecer uma experiência realmente fabulosa. Tivemos um quarto icônico no 50º piso, ele era espaçoso, limpo e as vistas de Londres eram incríveis”.

Além do hotel Shangri-la, o Shard London Bridge conta ainda com 10 apartamentos em sua extensão. Eles estão localizados nos andares de números 53 a 65 e há apenas um por piso. O preço de venda de cada um dos imóveis foi estimado entre 30 e 50 milhões de libras.

Nada mal para morar em um verdadeiro ponto turístico, não é mesmo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *