O litoral paulista reserva agradáveis surpresas para quem resolve desbravá-lo. Por isso, nossa dica de viagem para quem tem vontade de conhecer essa região tão bonita e tão próxima da capital é dar um pulinho São Sebastião, destino que conta com 100 quilômetros de praias com areia branca e mar azul cercadas pela Mata Atlântica preservada.

As 33 praias de São Sebastião são um verdadeiro encanto. A famosa Maresias é uma delas, mas ainda existem muitos outros cantinhos especiais que vale a pena colocar no roteiro de passeios. Até mesmo porque estamos falando de um local fundado em 1636, considerada a mais antiga do Circuito Turístico do Litoral Norte, com rico patrimônio histórico dos séculos XVII e XVII, além de todas as belezas naturais.

O município paulista também é porta de entrada para quem deseja conhecer Ilhabela, já que as embarcações partem de diferentes horários do porto de São Sebastião. Mas, definitivamente, São Sebastião é muito mais do que apenas rota de passagem.

Como chegar

Não tem segredo: a estrada Rio-Santos vai ligar praticamente os 100 km de litoral de São Sebastião. Mas, ao mesmo tempo que não tem segredo nenhum traçar em seu GPS o município e chegar até lá, são 100 km de deslocamento que vão da Praia da Boraceia, bem ao sul de São Sebastião, até a Praia da Enseada, ao norte, na divisa com Caraguatatuba.

Elaborar bem um roteiro que faça sentido na visitação, com pausas e hospedagens pelo caminho, pode fazer toda a diferença, até mesmo para não perder tempo só dentro do carro. Falando em perder tempo, durante a alta temporada ou em feriados vá com o espírito preparado, isso porque a estrada fica parada com o grande aumento de turistas.

Dica: evite visitar São Sebastião entre o Natal e o Carnaval. As ofertas hoteleiras ficam com preços mais elevados nesses dois meses e o movimento aumenta pra valer, gerando congestionamentos cansativos. As chances de chuva também aumentam, devido à umidade. Por isso, se puder ir em março ou abril, que o clima ainda está quente e bom para aproveitar o mar, opte por esses períodos para fugir da muvuca.

O que fazer em São Sebastião

Como você viu, um litoral com 100 km de extensão renderá dias e mais dias em praias de todos os tipos. Por isso, é interessante que você conheça as principais praias e, com base nessas informações, monte roteiros para visitar aquelas que são mais próximas umas das outras para não perder tempo de deslocamento.

Fizemos um apanhado com os principais pontos e até mesmo opções de hospedagem nas redondezas, tudo para você otimizar uma trip incrível em São Sebastião:

Praia de Boracéia, se tiver tempo

Boracéia é a primeira praia que o visitante que parte da capital encontra em São Sebastião, bem na divisa com Bertioga. Tem um clima bem familiar e muita gente que viaja com crianças costuma até ficar hospedada na região. Por ser longe do centro, o turista encontra muitos estabelecimentos ao redor.

Extensa, cercada pela vegetação, com mar calmo e limpo, a orla de Boracéia não é das mais conservadas, mas ainda assim é interessante conhecê-la caso tenha tempo no roteiro. Neste local também fica a Tribo Indígena Ribeirão Silveira, um passeio interessante na região.

Confira hotéis e pousadas em Boraceia para ficar durante sua trip.

Juréia, só para tirar fotos

Pertinho de Boraceia temos a Praia de Juréia, considerada por muitos um paraíso ecológico com Mata Atlântica preservada. Ao redor, muitas casas bonitas de veraneio ajudam a dar um charme especial à região.

A praia é de tombo e, por isso, não é interessante para banho — você irá mais tirar fotos. A dica é ir até o canto norte para aproveitar a lagoa com águas cristalinas que se forma. As hospedagens não são das mais em conta, tem o Beach Hotel Juréia com diárias a partir de R$ 490, ou a Pousada Guarubora com diárias a partir de R$ 300.

Prainha do Engenho, apenas se tiver tempo

Entre Juréia e a Barra do Una fica a pequena Prainha do Engenho, um lugar bem fora da rota turística e mais conhecido pelos surfistas da região. Com muitos condomínio em volta, para chegar até a areia o visitante precisa praticamente passar por uma trilha no meio da mata!

O mar é limpo e bom para banho, tornando-se uma praia com menos muvuca para quem busca por momentos de descanso e privacidade. No lado direito da praia, pedras imensas ajudam a deixar a paisagem ainda mais bonita. Você não encontrará opções para se hospedar por lá e a praia fica longe do centro.

Barra do Una, para quem gosta de esportes

são sebastião barra do una
Foto: Wikimedia Commons

Com certeza, um local que você precisa conhecer em São Sebastião! A Barra do Una é uma gracinha e oferece muitas possibilidades de esportes náuticos, considera também o melhor ponto de partida para visitantes que desejam fazer passeios de barco em São Sebastião (especialmente porque existem muitas ilhas legais para conhecer).

O legal também é o visual, de um lado praia, do outro o Rio Una, perfeito para praticar stand up paddle. Perto dos costões, o mar fica mais agitado, mas aos pés do morro a calmaria impera e o mar fica ótimo para banho.

A oferta hoteleira é boa com muitos hotéis e pousadas na Barra do Una com diárias a partir de R$ 258. Claro, você vai encontrar casas acima de R$ 1 mil por dia, mas com capacidade para receber muita gente ao mesmo tempo (bom para agendar aquela viagem com os amigos).

Praia de Juquehy, você tem que ir!

praia juquehy são sebastião
Foto: Wikimedia Commons

Uma das principais praias de São Sebastião: você não pode deixar Juquehy fora do roteiro de passeios. Nossa dica é emendar a ida com a Barra do Una no mesmo dia (de manhã em uma praia, à tarde em outra). Assim, você percorre a região sem perder muito tempo no carro.

Juquehy é uma praia com longa faixa de areia com quase 4 km de extensão. No lado esquerdo, os visitantes aproveitam os banhos de mar. No lado direito, mais agitado, o point é perfeito para os surfistas. Agito é algo que acontece dentro e fora da água, já que o local é frequentado por jovens e também famílias com crianças (isso mesmo, Juquehy é para todas as tribos).

A infraestrutura é muito boa, inclusive com restaurantes, bares e lanchonetes pertinho da praia. Por esse motivo, a região é ótima para ficar, com hotéis, pousadas e hostels em Juquehy para se hospedar.

Barra do Sahy e piscinas naturais que valem a visita

Saindo de Juquey, você passará pela pequena Praia Preta (que vale a pena ser conhecida caso tenha tempo no roteiro) e pode seguir até a Praia da Barra do Sahy. Trace Barra do Sahy em seu GPS mesmo que tenha interesse em ir apenas para as piscinas naturais. Isso porque, as piscinas são acessadas a partir da praia, por meio de uma trilha no meio do mato próxima às pedras, que passa por um casarão abandonado.

As piscinas ficam entre costões, logo: se o mar estiver agitado, nem pense em nadar no local (porque ele desemboca no mar aberto e pode ser perigoso). Mas a trilha por si só é linda, tem mirantes no meio do caminho que proporcionam belas vistas.

Já a praia é uma delícia, com areia branca, fofinha, mar calmo e muito boa para curtir aquele fim de tarde em São Sebastião. A sensação que você terá é de estar em uma pequena aldeia, é muito incrível!

Mesmo distante do centro da cidade, você pode encontrar pousadas na Barra do Sahy para ficar, caso se apaixone por essa vibe bucólica que o local possui.

Praia da Baleia, só se tiver tempo

Ainda na costa sul do município, a quase 40 km do centro de São Sebastião, a Praia da Baleia é indicada para quem gosta de lugares tranquilos e, por esse motivo, atrai muitos turistas que viajam em família ou com crianças pequenas.

Você não encontrará muitas opções de hospedagem na Praia da Baleia, mas sim na praia vizinha, a Praia de Camburi.

Camburi, boa para surfistas

Mar agitado e ondas na medida certa para os surfistas. Camburi não é muito a cara do viajante que vai para São Sebastião apenas para curtir a praia e o mar e, por esse motivo, recomendamos a ida até lá caso você queira pegar onda mesmo — e pode se hospedar por lá mesmo!

O rio e um costão fazem com que tenhamos Camburi de um lado e Camburizinho do outro. Mas, não vai rolar visitar Camburizinho, já que ela é cercada por muitos condomínios residenciais de luxo e não vale a pena o empenho para chegar ao local.

Boiçucanga, para o pôr do sol

A linda Praia de Boiçucanga é um dos principais pontos para apreciar o pôr do sol em São Sebastião. Tem gente que sai do centro e encara quase 35 km de estrada para curtir esse momento. A praia em si não é legal para banho, já que é de tombo. Mas ir até lá no final do dia para apreciar o sol se pondo e as águas com tonalidade verde esmeralda será inesquecível.

Quem resolver fazer um passeio às ilhas de São Sebastião, que são várias, encontra em Boiçucanga muitos barqueiros que oferecem esse tipo de passeio. Tem bastante pousadinha para se hospedar nesta região da cidade.

Maresias: todo mundo tem que conhecer

A 10 km de distância de Boiçucanga e a 28 km de distância do centro de São Sebastião, Maresias é a praia mais badalada da cidade e aquele destino que, mesmo lotado, todo mundo tem que conhecer durante uma viagem! Sem sombra de dúvidas, a praia oferece a melhor infraestrutura de São Sebastião e, até mesmo por isso, é tão movimentada.

O mar é palco para muitas competições de surfe, mas também tem espaço para quem quer tomar um banho. Dá para passar o dia inteiro por lá bem de boa! Maresias também é famosa por suas casas noturnas e curtir uma noite de balada é garantia de diversão!

É de Maresias que o visitante encontra a trilha para ir até Paúba, uma prainha com águas bem tranquilas e mar cristalino. O trajeto tem 2 km e rende uma caminhada leve, sem grandes surpresas ou dificuldade (em 40 minutinhos você vai de uma praia a outra).

As opções de hospedagens em Maresias são as melhores e não pense que são todas uma facada: tem pousada com diária a partir de R$ 130. O Katmandu, na ativa desde 1996, também é uma ótima opção 😉

Praia de Calhetas, você tem que ir

Entre Toque-Toque Pequena e Toque-Toque Grande, duas outras praias de São Sebastião, temos a incomparável Praia de Calhetas. A vontade de conhecê-la já surge pelo fato de que a praia só é acessar por meio de um condomínio fechado (mas é tranquilo ser liberada para entrar).

Caminha-se por aproximadamente 15 minutos pelas trilhas até chega a uma praia cercada por mata nativa e quase sempre deserta. As grandes rochas, as piscinas naturais e o mar esverdeado proporcionam um dos cenários mais lindos da cidade. Vale a pena o empenho para ter um tempo curtindo uma paisagem exuberante!

Toque-Toque Grande, rumo à ilha

Após uma trilha em Calhetas, passe o restante do dia em Toque-Toque Grande. A vila de pescadores, a 17 km do centro da cidade, é tranquila e tem clima acolhedor.

Pertinho da praia fica a Ilha de Toque-Toque, um ponto MUITO legal para se visitar especialmente se você quiser mergulhar ou pescar. Os próprios pescadores oferecem esse tipo de travessia.

Praia de Guaecá, para quem quer tranquilidade

Distante 8 km de Toque-Toque Grande, já se aproximando mais ao centro de São Sebastião, temos a linda Praia de Guaecá. Aquele visual paradisíaco está garantido, com areia branquinha final, mar calmo, cristalino e com tonalidades que enchem os olhos de alegria. Apesar desse jeitão tranquilo, mais ao fundo é possível pegar boas ondas.

Do alto do morro das Sete Voltas, muitos turistas aproveitam para fazer voos de asa delta e paraglider. Caso seja do seu interesse fazer um salto como esses, saiba que em Guaecá você encontrará profissionais credenciados oferecendo o passeio.

As opções de hotéis e pousadas são bem variadas e atendem a todos os gostos e todos os bolsos!

Praia das Pitangueiras, pertinho do centro

Pitangueiras fica a 4 km do centro da cidade, sendo uma praia bem legal para conhecer sem precisar se deslocar tanto. Tranquila, aconchegante e com mar esverdeado, os atrativos naturais são do jeito que os turistas gostam. Apesar de ser uma praia de tombo, o mar é muito tranquilo e, por isso, é recomendado para banho.

Encontre hotéis, pousadas e hostels no centro de São Sebastião

O caminho até Cigarras

Do centro da cidade, você vai se deslocar 12 km ao Norte sentido Praia das Cigarras, destino com águas calmas e limpas, ótima para banho e prática de stand up paddle, além de abrigar uma linda família de tartaruga marinha ao lado esquerdo da praia que podem ser facilmente vista pelos banhistas.

Durante esse percurso, pela BR-101, passa-se por muitas praias! Tem:

  • Praia do Porto Grande, que é point de Windsurf;
  • Pontal da Cruz, sede de marinas e garagens náuticas.
  • Praia Deserta, São Francisco e Olaria que são bem residenciais.

Mesmo sem parar em uma dessas praias, da BR é possível avistar o mar em muitos momentos, tornando o percurso encantador. Mas ficar algumas horas em Cigarras vale a pena esse deslocamento ao norte de São Sebastião.

Muitas ilhas para visitar

Foto: divulgação/MarinaCanoa Barra do Una

Já comentamos acima que existem várias ilhas em São Sebastião. Quem está na areia das praias de Camburi e da Baleia já consegue avistar a linda Ilha dos Gatos. O destino é indicado para quem quer fazer mergulho, isso porque tomar banho próximo à ilha não será tarefa das mais fáceis, já que o mar é agitado.

As Ilhas precisam fazer parte do seu roteiro de passeios. Fechar um tour até lá é altamente comendado e proporciona um dia inesquecível com curtição da praia, descanso na areia e prática de mergulho.

A Ilha do Maracujá também é bacana ser visitada. Mas, por estar bem na costa sul, o acesso não é dos mais fáceis (isso porque muita gente não se dedica a ir tanto ao sul de São Sebastião devido à distância). Para você ter ideia, ela fica perto de Boraceia e Juquey.

Apesar de ser a maior ilha de São Sebastião, o Refúgio de Alcatrazes não é visitado. A ilha é bonita, possui um pico com mais de 300 metros de altura que rende um cenário bem bonito (há quem diga que lembra o Pão de Açúcar). Mas, por lá, não tem nenhum praia para desembarcar. Logo, você verá a ilha caso esteja fazendo um passeio de lancha pelo mar de São Sebastião.

Onde comer em São Sebastião

Prepare o paladar: São Sebastião tem muita opção gastronômica para aproveitar suas refeições com estilo. Bares e restaurantes estão espalhados de norte a sul!

Em Juquehy, o restaurante Chapéu de Sol e o Sapore di Mare são ótimos para apreciar frutos do mar, enquanto o Bistrô Juquehy tem opções requintadas e bem saborosas. Em Cambury, é quase tradição parar no Nica’s Restaurante para saborear comidinha caseira ou ir ao Taitiro para um sushi dos bons.

Em Boiçucanga também é possível encontrar ótimos restaurantes. O Frida Restaurante Bar não tem erro, os lanches do Sebasthiana Beach Bar & Burger são ótimos e o Caravela Restaurante tem ótimos pratos com frutos do mar e comida brasileira.

Em Maresias, as opções são imensas! Tem o Os Alemão para petiscos e bebidas, o Ravenala ou o Terral Maresias com frutos do mar, A Firma para pizzas, o Empanadas Tucumanas para culinária argentina, o Badauê Maresias é pertinho da areia e tem pratos e porções e a sorveteria Rochinha é um clássico em Maresias.

Agora que você já sabe mais sobre as prais e até lugares para fazer suas refeições, lembre-se:

  • Monte um roteiro tentando visitar as praias mais próximas das outras. Não fará sentido querer ir de Boracéia até Cigarras no mesmo dia, você perderá muito tempo;
  • Leve muito repelente. São Sebastião é cheia de borrachudos;
  • Tem muita trilha legal para fazer na cidade. Inclusive, a prefeitura fez manutenções em 2018 para melhorar essa modalidade de ecoturismo. Vale pegar um guia nos centros de atendimento ao visitante para se divertir com caminhadas em meio à natureza;
  • Quanto mais longe do porto e do local onde sai a travessia de barcos para Ilhabela, melhor será a praia (e mais tranquila também);
  • Evite viajar na alta temporada, ou vá com o espírito preparado para encarar congestionamento.

O fato é que São Sebastião tem muitas atrações naturais e você pode facilmente ficar cinco dias por lá e, ainda assim, não conseguir conhecer todos os cantinhos especiais da cidade. Aproveite e faça uma ótima viagem.

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *