O Salar de Uyuni é o maior deserto de sal do mundo com 10 mil quilômetros quadrados e situado a 3.656 metros acima do nível médio do mar. Esse espetáculo da natureza fica na Bolívia e, a cada ano que passa, atrai mais atenção e mais turistas que desejam realizar viagens inesquecíveis.

Visitar o deserto será uma das experiências mais marcantes da sua vida, pode ter certeza disso. Muita gente cobiça esse passeio, mas nem todo mundo tem disposição para encará-lo, isso porque acaba sendo demorado chegar a esse paraíso, principalmente se você estiver no Chile.

Porém, todo o cansaço do deslocamento será compensado com a beleza do deserto, isso sem contar nas belezas que você vai encontrando ao longo do caminho.

Quer começar a planejar sua trip? Encontre aqui passagens aéreas com os melhores preços

Como chegar ao Salar de Uyuni

salar de uyuni
Foto: Wikimedia Commons

É bem normal que muitas pessoas tentem encaixar uma ida ao maior deserto de sal do mundo durante suas viagens ao Chile e à Bolívia.

O mais comum é vermos o passeio começar por Uyuni, na Bolívia, ou por San Pedro de Atacama, no Chile. Se você escolher começar por Uyuni, seu passeio vai terminar no Atacama. Se iniciar o passeio por San Pedro de Atacama, vai terminar em Uyuni.

De qualquer maneira, é sempre interessante conversar com sua agência e verificar se eles fazem esse passeio somente de ida ou de ida e volta até a cidade de partida (caso seja do seu interesse isso).

Então, o ponto de partida para iniciar seu passeio até o Salar de Uyuni vai depender de onde você estará, no Chile ou na Bolívia.

Pela Bolívia

Como a oferta pelas cidades bolivianas não é tão grande, vamos partir do princípio de que você vai sair de La Paz rumo a cidade de Uyuni, certo? Clique aqui e descubra quanto custa uma viagem para La Paz!

Chegando em La Paz, você pode ir de duas maneiras:

  • Avião: opção mais cara, mas também mais rápida, isso porque a viagem dura apenas 40 minutos. Você pode comprar a passagem pela companhia Amaszonas.
  • Ônibus: opção mais econômica. Esse tipo de viagem dura em média 10 horas e são feitos à noite, chegando às 7h da manhã em Uyuni. Acaba sendo mais desconfortável.

Pelo Chile

Para ir ao Salar de Uyuni pelo Chile, o primeiro passo é se deslocar da cidade de origem onde você está no Chile até San Pedro de Atacama.

Nesse sentido, você vai sair de Santiago, por exemplo, e ir até Calama. Esse trecho é operado pela Latam e vale a pena ser feito de avião. De ônibus também é possível, mas se prepare para uma viagem de quase 24 horas.

Chegando em Calama, você segue mais 100 km de viagem de ônibus ou transfer de agências para San Pedro de Atacama. Quer ter uma ideia de quanto custa uma viagem para San Pedro do Atacama? Clique aqui e confira!

Como são os passeios?

Foto: Reprodução Instagram – @weltreize

Existem diversas agências de turismo que oferecem os passeios tanto para o Salar de Uyuni quanto para o Deserto do Atacama. Tudo vai depender da sua disposição e da quantidade de dias que você tem para essa trip.

É comum encontrar passeios de apenas um dia, de dois dias, de três e até mesmo de quatro dias. Geralmente, os passeios de quatro dias são de ida e volta até a cidade de destino. Por isso, caso você esteja saindo do Chile, fique tranquila: você não será deixada na Bolívia para, de lá, se virar e voltar para casa, ok?

O ideal é pegar um passeio de três dias. Assim, você tem mais tempo para curtir as paisagens em cada uma das paradas que seu motorista fizer.

Você até tem a possibilidade de fazer o passeio por conta, porém: não recomendamos. Ao longo do trajeto, não existe sinal de Wi-Fi para alguma emergência e até mesmo seu carro pode ter algum problema. Não vale a pena se arriscar sozinha assim.

Por isso, o ponto principal é escolher uma agência com boa reputação para que seu passeio seja agradável e confortável na medida do possível. Peça indicações em grupos no Facebook para pessoas que viajaram recentemente, pedindo a opinião deles sobre as agências.

Os passeios podem ser feitos tanto compartilhados, com até 6 turistas + o motorista. Essas opções são mais econômicas e a hospedagem é feita em “refúgios”, que são instalações supersimples, nem sempre com água quente, por exemplo.

Se você preferir e tiver uma graninha a mais para investir, é possível fazer o tour privado, agendado também com as agências de turismo. Nessas opções, o valor é cobrado por pessoa e você tem mais liberdade, além de ficar hospedada em hotéis um pouquinho melhores (com garantia de água quente, por exemplo).

Quanto custa cada tipo de tour?

Foto: Reprodução Instagram – @fiorellaphotos
  • Em grupo: o preço pago às agências de turismo fica entre 200 a 230 dólares para tour em grupo de quatro dias. Lembrando que hospedagem e três refeições diárias estão inclusas.
  • Tour privado: para viajar com maior privacidade, você vai desembolsar em média 800 dólares. Lembrando que as acomodações e alimentação são melhores.

Preços consultados em dezembro de 2018 e sujeitos à alteração conforme a agência e período do ano.

Dicas gerais para quem visita o Salar de Uyuni

Foto: Pixabay
  • Pesquise e contrate uma boa agência: esse é o item principal que vai garantir que seu passeio seja agradável ou não.
  • Viaje com dinheiro em espécie. Você precisa ir com a moeda da Bolívia, o Boliviano (BOB). Não se arrisque com moeda estrangeira, acreditando que será fácil trocar no local — não será. Leve pelo menos 300 Boliviano para gastos extras ao longo do passeio (além do que será pago para a agência).
  • Por que é importante ter esse dinheiro em espécie? Sem ele, você pode ser barrado de entrar na Bolívia e porque você vai precisar pagar a entrada nos parques.
  • Ao fazer um passeio compartilhado com mais pessoas, oferecido por uma agência de turismo, você vai receber três alimentações por dia, além de ter um quarto compartilhado para dormir com banheiro.
  • Tem saco de dormir? Ótimo, leve-o! Mesmo ficando em albergues, tenha em mente que os cobertos não são higienizados tanto quanto gostaríamos. Se você levar o seu saco de dormir, você fica quentinha e enroladinha em algo limpo.
  • Leve uma lanterna. Acredite: nem todos os quartos e banheiros dos albergues pelo caminho possuem energia elétrica. Sendo assim, esteja preparada para tomar banho frio, se necessário.
  • Mesmo no verão, leve casacos corta vento para se proteger. No inverno, reforce os equipamentos com luvas, cachecol e até gorro.
  • Lembre-se de escolher calçados confortáveis para caminhar bastante.
  • Mesmo com a agência oferecendo refeições, leve bastante água para se hidratar e lanches para matar sua fome.
  • Equipe sua mochila com protetor solar, óculos de sol, toalha, protetor labial e hidratante (para o tempo seco), boné/chapéu, lenço umedecido e itens pessoais de higiene.
  • Leve powerbank para recarregar a bateria do celular (ou leve baterias extras para sua câmera).
  • Durante o percurso, alguns banheiros são pagos à parte. Por isso, leve dinheiro na moeda local (boliviano) para esses gastos.
  • Não se esqueça de levar seu papel higiênico. Mesmo sendo pagos, os banheiros nem sempre possuem papel.
  • Leve todos os seus remédios para dor de barriga, enjoo, dor de cabeça, alergia etc. já aqui do Brasil.
  • Para amenizar os efeitos da altitude, você pode levar remédios específicos para esses problemas ou comprar na Bolívia folhas de coco (e ficar mastigando).
  • Mesmo que você não tenha rinite, é legal levar um sorinho para o nariz (ele fica bem ressecado no deserto). Colírios também são boas pedidas, especialmente para os alérgicos.

Vai viajar para regiões de grandes altitudes? Fique esperta para não sofrer com o soroche

Quando ir ao Salar de Uyuni?

O visual do deserto muda conforme o período do ano. Durante o verão, entre os meses de dezembro a março, o espetáculo acontece. Isso porque esse período é mais chuvoso e, quando o deserto fica com água, o efeito de espelhamento acontece.

Sabe aquelas fotos alucinantes que o pessoal posta no Instagram, com o reflexo no chão, sem que você saiba onde começa ou termina o céu? Provavelmente, essa foto foi feita no verão e após um período de chuva.

salar de uyuni
Foto: Reprodução Instagram – @anrempeln

Porém, nem tudo são flores. Da mesma forma, quem viaja no verão corre o risco de ter o passeio modificado por conta das chuvas e partes alagadas do deserto, já que alguns locais ficam fechados por questões de segurança.

Em outras estações do ano, o deserto também fica lindo, mas sem o espelhamento. No inverno, você vai encontrar uma paisagem bem seca e com montanhas com neve.

salar de uyuni
Foto: Reprodução Instagram – @maryolapdp

Importante: tenha em mente que mesmo no verão, as temperaturas, principalmente à noite, são bem baixas. Leve roupas quentes para suportar o frio sem perrengues, ok?

O que você vai ver no Salar Uyuni

A seguir, confira ALGUNS dos principais pontos que os tours de quatro dias passam durante o passeio. Isso pode mudar conforme a agência, ok?

Assim, você vai ficando cada vez mais com vontade de conhecer cada um deles. A sequência está listada para um passeio que sai de San Pedro de Atacama para Uyuni, ok? Se seu passeio sair de Uyuni, a ordem será invertida 😉

Laguna Blanca

salar de uyuni
Foto: Reprodução Instagram – @livingmysabbatical

Laguna Verde

salar de uyuni
Foto: Reprodução Instagram – @josemramoso

Termas de Polque

salar de uyuni
Foto: Reprodução Instagram – @debichouk

Laguna Colorada

salar de uyuni
Foto: Reprodução Instagram – @alicewaut

Lagunas Altiplânicas bolivianas

salar de uyuni
Foto: Reprodução Instagram – @amandaminutti

Arbol de Piedra

salar de uyuni
Foto: Reprodução Instagram – @ewela888

Valle de Rocas

salar de uyuni
Foto: Reprodução Instagram – @rogermalca

Bem-vinda ao Salar de Uyuni

salar de uyuni
Foto: Reprodução Instagram – @danitraveling
Foto: Reprodução Instagram – @rtw.travel
Foto: Reprodução Instagram – @nunesygor
salar de uyuni
Foto: Wikimedia Commons
salar de uyuni
Foto: Dimitry B. – Flickr
salar de uyuni
Foto: Wikimedia Commons
salar de uyuni
Foto: Wikimedia Commons

Isla Incahuasi

Foto: Reprodução Instagram – @alexandrenino

Dakar Bolívia

Foto: Wikimedia Commons

Cemitérios dos Trens

salar de uyuni
Foto: MaxPixel

Aproveite para conhecer o Atacama

Se tem uma roadtrip que a maioria dos aventureiros gosta de fazer é emendar a ida ao Salar de Uyuni com o Deserto do Atacama, já que muitas excursões partem para o Salar, saindo de San Pedro do Atacama. São quase 900 km que separam o deserto de sal e o deserto de areia, mas é uma viagem de carro que vale muito a pena fazer.

Foto: Wikimedia Commons

Quase na fronteira com o Peru, o Deserto do Atacama tem 1000 km de extensão, considerado o maior do mundo! É um verdadeiro paraíso que rende paisagens que parecem de outro planeta. Por lá, encontramos vulcões, gêiseres, formações rochosas, lagoas no meio do nada e o céu mais estrelado do mundo!

Logo, no Atacama existe uma série de coisas para fazer! Os turistas podem visitar as Termas de Puritama, que ficam 3.475 metros acima do nível do mar. As águas quentinhas, com temperaturas que oscilam entre 25ºC e 30ºC, são ótimas para relaxar após um período longo na estrada. As sete lagunas escondidas no deserto também são verdadeiros oásis para os visitantes e as águas com coloração azul-turquesa podem ser vistas de longe.

Mas os lugares que não ficam de fora do roteiro são o Vale da Lua e o Vale da Morte. Formações rochosas avermelhadas cheias de curvas, resultado de sucessivos dobramentos da crosta terrestre, juntam-se às dunas que relembram uma galáxia distante. Definitivamente, esse é o ponto alto da viagem! Veja aqui o que fazer no Deserto do Atacama e deixe sua viagem ainda mais inesquecível!

Quem deseja fazer o Atacama com o Uyuni deve separar pelo menos 12 dias para fazer a viagem, já que serão praticamente quatro dias inteiros dentro do carro, percorrendo as regiões.

Você já visitou o Salar de Uyuni? Conta aqui nos comentários como foi sua experiência — e aproveita para deixar mais alguma dica especial para os próximos viajantes 😉

2 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *