Já imaginou vivenciar um pouquinho da sétima arte na sua próxima viagem? Como nem tudo na telinha é ficção, prepare-se para conhecer cidades de filmes que realmente existem e tem uma porção de atrativos apaixonantes.

Quem ama cinema não pode perder esse roteiro de viagem. Entre filmes clássicos e bem conhecidos, o Quanto Custa Viajar fez uma seleção de destinos interessantes, onde você pode conhecer locações reais que foram utilizadas na cenografia, além de curtir todo o resto que os destinos têm a oferecer. Prepara a pipoca e o passaporte!

Cidades de filmes para ir além da ficção

  • Notting Hill, Reino Unido — Um Lugar Chamado Notting Hill

Considerada uma das áreas mais “instagramáveis” de Londres, Notting Hill fez sucesso nos anos 2.000 com o filme estrelado por Julia Roberts. Acontece que ao longo do tempo a região ficou ainda mais badalada com seu charme único, o conjunto arquitetônico em tons pastel, os eventos e as feirinhas de rua, como se vê na rua Portobello. Anualmente, em agosto, acontece ali o maior festival de rua da Europa, o Carnaval de Notting Hill, na ativa desde 1964se.

Foto: Creative Commons
  • Katmandu, Nepal  — “Doutor Estranho”

O filme da Marvel ficou marcado tanto pelos efeitos especiais incríveis quanto pelos cenários rodeados pela arquitetura típica do Nepal. Entre os locais de filmagem na vibrante Katmandu estão os templos Pashupatinath e Swayambhunath. As ruas do distrito de Thamel, sempre movimentadas, cheias de bares, cafés, restaurantes e barganhas, e a praça Durbar, rodeada por edifícios datados nos séculos 12 e 18, também são vistas no longa metragem.

Foto: Sebastian Welch
  • Louisiana, Estados Unidos —“Django Livre”

Dirigido por Quentin Tarantino, Django não foi filmado em Louisiana por acaso. Com legado rural, o estado sulista costumava ter 100 mil pessoas escravizadas em seu vergonhoso passado. Hoje, as fazendas e mansões são abertas a visitação, mantendo hospedagem e restaurante como atrativos extras. Entre os destaques, que aparecem no longa metragem, estão os majestosos carvalhos com 200, 300 anos de idade, como se vê na entrada da Oak Alley Plantation. A cidade também reserva outros atrativos, como pântanos, gastronomia de primeira, arquitetura quintessencial e boa música, visto que é conhecida como o berço do jazz.

Foto: Creative Commons
  • Ilha de Ischia, Itália  — “O Talentoso Mr. Ripley”

Ambientado nos anos 1950, o filme de sucesso da década de 90 ficou marcado também pela escolha do cenário. Também apareceu no longa “Cleópatra”, estrelado por Elizabeth Taylor. Desde então, a bela e mediterrânea Ilha de Ischia atrai cada vez mais pessoas, especialmente os italianos durante as férias de verão. As praias de areia branca e mar azul são bem disputadas entre os meses de julho e agosto. O Castelo de Aragonese e as fontes hidrotermais são outros atrativos que trazem fama ao destino, que conta com mais de 300 spas.

Foto: Wikimedia Commons
  • Parque Nacional Tikal , Guatemala — “Star Wars: Episódio IV”

As ruínas do templo maia de Tikal, na Guatemala, são considerados Patrimônio Nacional da Unesco. Foi o local escolhido pelo diretor George Lucas para filmar o primeiro filme da franquia Star Wars, lançado em 1977. Rodeado por uma floresta tropical, o sítio arqueológico datado entre os anos 200 e 850 d.C conta com estruturas abertas à visitação, como templos, palácios e pirâmides. Destaque para o Templo IV, a estrutura pré-colombiana mais alta das Américas, resultando em vistas de tirar o fôlego a 70 metros de altura.

Foto: divulgação/Visit Guatemala
  • Skiathos, Grécia — “Mamma Mia!”

A pequena ilha grega no Mar Egeu foi a escolhida para a ambientação do filme estrelado por Meryl Streep. O deslumbrante litoral conta com mais de 60 praias para os turistas curtirem os dias ensolarados, como Koukounaries, Xanemos e Lalaria. A vida noturna animada, com boa oferta de bares e baladas, acaba atraindo uma porção de jovens a cada temporada. A cidade esbanja charme entre suas típicas casinhas brancas de porta azul e ruas de pedra. 

Foto: divulgação/Saint George Skiathos Villas
  • Parque Nacional Vatnajökull, Islândia — “A Vida Secreta de Walter Mitty”

Apesar de passar pelo Afeganistão, Groenlândia e Himalaia, o longa estrelado por Ben Stiller teve grande parte das cenas rodadas na Islândia. Entre os cenários de paisagem exuberante estão as cidades de Grundarfjörður e Seyðisfjörður, onde o protagonista aparece curtindo sua doce liberdade a bordo de uma bicicleta e um skate, respectivamente. Porém, o destaque é o Parque Nacional Vatnajökull, com suas cavernas, cachoeiras e montanhas majestosas que foram escaladas por Mitty, cumprindo um sonho compartilhado com muitos viajantes mundo afora.

Foto: divulgação/Vatnajökull National Park
  • Matamata, Nova Zelândia — “O Senhor dos Anéis”

O fantasioso mundo dos hobbits de “O Senhor dos Anéis” pode ser encontrado ao sul de Aukcland. A região de Matamata reúne não apenas colinas verdejantes em sua paisagem tipicamente rural, mas também as fazendas onde foram filmadas as cenas. O passeio ideal é visitar o Hobbiton Movie Set, que conta com mais de 40 tocas onde viviam os personagens da franquia, além de outros pontos de interesse, como as cachoeiras Wairere e as brilhantes Cavernas Waitomo, repletas de vaga-lumes. 

Foto: divulgação/Hobbiton
  • Kauai, Havaí — “Jurassic Park”

Com uma paisagem deslumbrante, a chamada “Ilha Jardim” conta com belezas naturais de sobra, a começar pelos únicos rios navegáveis em todo o estado, como o Wailua, que atrai passeios de caiaque. Os aventureiros desfrutam de trilhas pela Costa de Na Pali, além de mergulho, snorkel e banho de sol na Poipu Beach. As montanhas serviram de pano de fundo para o filme de Steven Spielberg, mas as locações podem ser visitadas apenas em tours guiados específicos. Na cidade de Hanapepe há muitos atrativos históricos, artesanato, bares, restaurantes e música típica.

Foto: divulgação/Visit The USA
  • Görlitz, Alemanha — “O Grande Hotel Budapeste”

Um dos filmes mais icônicos de Wes Anderson se passa na fictícia República de Zubrowka, que na verdade foi filmado em Görlitz e arredores, na Alemanha. Apesar do hotel em si ser uma invenção, há bastante coisa bacana para visitar na cidade, reconhecida como influente centro comercial e científico. A região reúne edifícios góticos, renascentistas, barrocos e art nouveau com pelo menos meio milênio de história. Não deixe de conhecer também a maravilhosa confeitaria do século XIX Pfund Molkerei, que no filme é a padaria de Agathe, localizada em Dresden.

Foto: visit-goerlitz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *