No Brasil nós estamos quase que acostumados a não pensar em gorjetas. Afinal, a maioria dos estabelecimentos já estabelece na própria conta o valor dos 10% a serem pagos. Mesmo que a obrigatoriedade da gorjeta seja ilegal por aqui, a gente sabe que na prática todo mundo se sente um pouquinho obrigado a pagar até quando o serviço de um determinado local deixa a desejar. Mas como é que funciona essa prática em outros países ao redor do globo?

Este infográfico criado pela Matador Network é simplesmente a melhor maneira de se guiar. 🙂

Quando estiver na Europa, uma gorjeta de 10% será aceitável em praticamente qualquer país e é uma boa maneira de não precisar ficar memorizando os costumes de cada região que você visita. Apesar disso, é bom lembrar que cada país possui suas peculiaridades nesse sentido.

tip2

Enquanto isso, a América Central e do Norte são mais rigorosas no quesito gorjeta. Nos Estados Unidos, Canadá e Belize, o comum é deixar entre 15 e 20% de gorjeta, enquanto o restante dos países da região têm como hábito uma gorjeta de 10 a 15%. A exceção fica por conta da Costa Rica, onde as gorjetas são desnecessárias!

tip3

No Caribe, a gorjeta deixada em bares e restaurantes costuma variar entre 10 a 20%, dependendo do país. Além disso, em Cuba o melhor é deixar os valores discretamente, enquanto a Jamaica é conhecida por proibir gorjetas em alguns de seus resorts all inclusive – mas a prática é comum em restaurantes, mesmo quando a taxa de serviço já vem incluída na conta.

tip4

Na América do Sul, o costume na maioria dos países é deixar 10 a 15% para o garçom. Apesar disso, no Equador e na Venezuela você fará bem deixando entre 5 e 10%, enquanto no Suriname e na Guiana Francesa, não é comum deixar nada além dos valores gastos. Na Argentina, é comum a cobrança do “cubierto“, uma taxa de serviço que não substitui a gorjeta.

tip4

O Sudeste Asiático é praticamente um paraíso para quem não gosta de deixar gorjetas. No Japão e na Coreia do Sul elas são até mesmo consideradas ofensivas, enquanto grande parte dos países da região simplesmente não tem esse costume. No Camboja, o mais comum é deixar cerca de $ 1 por refeição para o garçom, ao invés de uma porcentagem sobre o total da conta.

tip4

No Oriente Médio e no Oeste da Ásia, o mais comum são países que não possuem o hábito de deixar gorjetas ou em que ela varia entre 5 e 15%. Mesmo assim, esperam-se gorjetas entre 15 e 20% no Kuwait. No Qatar, é indicado deixar algo mesmo que uma taxa de serviço esteja incluída na conta, enquanto nos Emirados Árabes os valores costumam ser cobrados diretamente na sua conta.

tip4

Quando viajar pela África, lembre-se que no Egito o costume é oferecer gorjetas a qualquer pessoa que esteja prestando um serviço, enquanto no Quênia espera-se que os valores sejam dados em mãos aos atendentes, ao invés de deixados na mesa.

tip4

Na Oceania, as gorjetas são tão estrangeiras quanto você. Apesar disso, na Austrália pode ser adequado deixar 10% de gorjeta quando você recebe um bom serviço – na Nova Zelândia, o mais aconselhado é elogiar o funcionário diretamente para a gerência.

tip4

Fonte: Matador Network /Tradução e adaptação: Quanto Custa Viajar

Post por Mariana Dutra

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *