Se você quer saber quanto custa viajar para a Coreia do Norte, esse post vai te ajudar. Depois de contarmos aqui no blog algumas curiosidades sobre o turismo no país, que é considerado um dos mais isolados do mundo, agora é hora de checar os custos e preparar seu bolso para a viagem.

Antes de mais nada, vale reforçar que este é um dos lugares mais fechados para os turistas, o que dificulta um bocado a vida dos viajantes e acaba sendo uma curiosa aventura. Com algumas restrições, como não permitir que pessoas sozinhas vaguem pelas ruas, a Coreia do Norte é em boa parte acessada por meio de excursões organizadas por agências e pacotes de viagens, que em sua maioria têm a China como ponto de partida.

A agência Koryo Group anualmente leva até 40 grupos de 20 de turistas cada à capital, Pyongyang, em tours all inclusive, ou seja, com tudo incluso – incluindo passagem aérea a partir de Pequim, alimentação, hotel, transporte e passeios. Os preços variam de acordo com os trajetos a serem feitos e o número de dias. Em janeiro de 2017, o custo para quatro noites é a partir de 1.450 euros por pessoa; já em fevereiro, o mesmo número de estadias sai por 1.550 euros por pessoa devido às celebrações do 75º aniversário de Kim Jong II, o falecido Ex-Líder Supremo da República Popular Democrática da Coreia do Norte. Para tours privativos, os preços são sob consulta.

pyongyang

A mesma data, entre 14 e 21 de fevereiro de 2017, tem um preço mais salgado no site oficial do governo. Para participar das festividades e conhecer um bocado da cidade custa 2.350 euros por pessoa, mediante pré-inscrição até o dia 15 de janeiro. Já a Lupine Travel tem pacotes a partir de £1235 para a data ou £669 em outros períodos do ano, sempre tendo Pequim como ponto de partida e retorno. Os pagamentos dentro do país devem ser todos em dinheiro em espécie, de euros, dólares ou yuan chinês.

Como é tudo muito restrito ou até proibido, é realmente mais seguro fechar um pacote. As atividades variam de acordo com os interesses do grupo, porém, o governo norte coreano já deixa claro que não há como sair visitando o que você bem entende e sim o que eles estipulam que você pode ou deve ver.

E aí, você encara essa jornada rumo ao desconhecido? Esse youtuber e viajante conseguiu fazer um vlog de sua viagem por lá:

coreia-do-norte8

coreia-do-norte2

coreia-norte

Post por Brunella Nunes
Fotos: divulgação/agências de turismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *