A 1500 metros da orla da Praia de Tambaú, em João Pessoa, fica uma das barreiras de recifes mais lindas de se ver aqui no Brasil: trata-se das piscinas naturais de Picãozinho. Desde 1980, essas águas cristalinas são visitadas, tornando o destino um dos pontos turísticos mais importantes da cidade.

Junto com as piscinas naturais do Seixas e a visita à Ilha de Areia Vermelha, o passeio até as piscinas naturais de Picãozinho é um dos mais tradicionais para se fazer em João Pessoa e quem visita a capital paraibana não pode deixar de fazê-lo!

Quer viajar para João Pessoa? Encontre aqui passagens aéreas com os melhores preços!

piscinas naturais de picãozinho
Foto: Reprodução Tacio Adventures – YouTube

Excursão pelas praias da Costa Sul: você vai se apaixonar!

piscinas naturais de picãozinho
Foto: Reprodução Tacio Adventures – YouTube

Pacote de viagem para João Pessoa com aéreo + hotel? Confira nossas sugestões aqui!

piscinas naturais de picãozinho
Foto: Reprodução Tacio Adventures – YouTube

Flutuar nas águas claras e mornas para ver os peixinhos coloridos é a grande atração de Picãozinho. Ao entrar no mar, os peixes já se aglomeram ao seu redor, garantindo uma cena que você vai guardar para sempre na memória. Para preservar a fauna e os corais, é proibido pisar nos recifes e alimentar os peixes.

Quanto custa para visitar as piscinas naturais de Picãozinho?

Na própria Praia de Tambaú você encontra um quiosque da Associação dos Proprietários de Embarcações Turísticas da Paraíba. Neste local, é possível adquirir seu ingresso para fazer o passeio. O custo por pessoa para visitar as piscinas naturais de Picãozinho é de R$ 25 a R$ 50, dependendo de qual embarcação você pegar.

piscinas naturais de picãozinho
Foto: Wikimedia Commons

A travessia de barco dura 15 minutos e, durante esse trajeto da praia de Tambaú até o recife de Picãozinho, é possível ver a barreira do Cabo Branco e a Estação Ciência, uma das mais importantes atrações da cidade.

Caso você não leve sua máscara de snorkel, é possível alugar o equipamento nas embarcações por R$ 10. Isso vai fazer toda a diferença na hora de flutuar para ver os peixinhos coloridos.

As pausas nas piscinas naturais de Picãozinho durante aproximadamente 3 horas. As embarcações chegam, atracam a pelo menos 5 metros de distância dos corais e, a partir dali, os visitantes precisam nadar ou caminhar até a área dos corais (sempre cuidando para não pisar em nenhum deles).

Se quiser, você pode levar uma mochilinha com um lanche e uma garrafinha de água. Ou, se preferir mais praticidade, as embarcações geralmente oferecem vendem bebidas e petiscos. Você só pode se alimentar dentro do barco, isso porque é proibido entrar com alimentos e bebidas na água.

Quando visitar? Qualquer época do ano é boa para visitar a Paraíba, já que as águas são sempre quentinhas e o clima é agradável. Mas é no verão, mais precisamente entre novembro e março, que os corais nas piscinas naturais de Picãozinho ficam à mostra — e as águas nesse período são extremamente clarinhas com aquela tonalidade azul esmeralda.

O bom é que a prática de mergulho pode ser feita durante o ano inteiro na região e não apenas durante o verão. Um ponto importante é sempre conferir a tábua de marés antes, pois esse passeio é feito apenas na maré baixa —  ideal é que a maré esteja com 0,4m.

Olha só esse vídeo abaixo para ter ideia da maravilha da natureza que você vai encontrar em Picãozinho:

Para fechar o dia com chave de ouro, assista ao pôr do sol na Praia do Jacaré, um dos mais belos espetáculos da natureza, ao som de Bolero de Ravel. Será uma experiência romântica e especial para casais.

A capital da Paraíba é uma cidade encantadora! Se você tem vontade de visitar  esse paraíso, aproveite para conferir nossas dicas de hospedagem em João Pessoa. Confira quais são as melhores regiões para ficar e encontre hotéis com os preços que cabem no seu bolso. Aproveite bastante a sua viagem!

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *