Com vista para o Vale do Paraíba, o Pico do Itapeva é um dos mais altos do Brasil, chegando a 2030 metros de altitude, onde brota um lavandário. O maciço rochoso é uma das principais atrações turísticas de Campos do Jordão, mas acaba passando despercebido por muita gente.

A cidade, que é um dos destinos paulistas de inverno mais badalados, costuma atrair centenas de visitantes durante o inverno, movimentando o comércio e a hotelaria local. Porém, boa parte das pessoas se prende no centrinho de Capivari, que é um bom reduto de compras e gastronomia, mas acabam deixando de lado a natureza fantástica da região.

Foto: reprodução/Wikipedia
Foto: reprodução/Mundo Logout

Rodeada por montanhas, Campos do Jordão tem boa parte de sua área verde preservada, garantindo ar e água pura, a presença de fauna e flora nativa da Serra da Mantiqueira. Na divisa com Pindamonhangaba, está a enorme montanha, com acesso apenas por uma estrada asfaltada em Campos, a Av. Sen. Roberto C. Simonen, a apenas 14 km de Capivari.

Pico do Itapeva

Chamado também pelo nome indígena de “Pedra Chata”, o Pico do Itapeva possui um mirante acessível e bem estruturado ao público, que ali avista até 10 cidades dos arredores: São José dos Campos, Caçapava, Taubaté, Tremembé, Pindamonhangaba, Roseira, Aparecida, Guaratinguetá, Lorena e Cachoeira Paulista.

Além de ser um atrativo natural, virou parada obrigatória para quem adora uma comprinha. Doces, artesanato e roupas de lã são os principais produtos comercializados lá no alto, onde foi erguido um castelinho e uma fonte dos desejos, que são é parte de uma propriedade particular.

O castelo funciona como cafeteria, oferecendo bebidas quentes e frias, snacks e doces.

Foto: reprodução/Turismo de Pindamonhangaba
Foto: reprodução/Mundo Logout

Ao redor da construção moderna está uma modesta, porém chamativa plantação de lavanda, que não apenas espalha seu inconfundível aroma no ar como serve de cenário para fotografias. O ambiente é definitivamente “instagramável”, ou seja, sinônimo de sucesso no Instagram.

Adeptos do esporte podem praticar canoagem e tirolesa no lago local, contando com suporte da equipe responsável pela administração. Na área ao redor, também é possível praticar trekking, motocross e cavalgadas.

Foto: reprodução/Mundo Logout
Foto: reprodução/Mundo Logout

Quanto custa

O parque cobra um valor de R$10 por pessoa. Estudantes com comprovante, idosos e jovens até 16 anos pagam meia entrada. A entrada é gratuita para crianças de até cinco anos. No estacionamento, os valores são de R$ 20 para carro; R$ 15 para moto; e R$ 10 para bicicleta. Valores consultados em junho 2021.

  • Táxi, vans e ônibus são isentos.
  • Entrada a pé não é permitida.
https://www.youtube.com/watch?v=a5bn3NpEJxA

Partiu, Campos? Encontre aqui a hospedagem perfeita para a sua viagem!

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aproveite a Black Week da Zarpo!

Até 50% de desconto em hospedagens incríveis