A pequena Finlândia na região de Itatiaia vem sendo redescoberta ao longo dos anos. Estamos falando de Penedo, no Rio de Janeiro, que foi colonizada por finlandeses em 1920 e mantém algumas tradições do povo nórdico no clima mais ameno da serra fluminense.

Os meses de outono e inverno costumam ser disputados em Penedo. Basta cair mais a temperatura que os casais já correm para se refugiar no charmoso município, a 156 km da capital e a 260 km de São Paulo. A atmosfera lembra um bocado os lados sulistas do Brasil, que parecem respirar um ar europeu desde a intensa imigração no passado.

Além de reunir boa parte da colônia finlandesa, que no primeiro sábado de cada mês se reúne para dançar música típica no Clube Finlândia, fundado em 1943, a região fez fama como ‘Terra do Papai Noel‘, temática inserida dentro do parque Pequena Finlândia, que reproduz a arquitetura, a cultura e os costumes da Lapônia, no país europeu, tido como o “verdadeiro” esconderijo do bom velhinho.

Foto: divulgação/Pequena Finlândia

A cidade margeada pela vegetação da Serra da Mantiqueira agrada não apenas quem busca por sossego na natureza, mas também os adeptos do ecoturismo, que ali encontram terreno fértil para fazer trilhas, tomar banho de cachoeira, andar a cavalo e quadriciclo.

A divisa com Visconde de Mauá, conhecida por suas belas águas cristalinas, acaba fazendo muitos visitantes esticarem a viagem.

O turismo acabou expandindo os horizontes de Penedo, que atualmente conta com uma vasta rede de hospedagens, restaurantes, bares, lojas e atrativos naturais que preenchem um final de semana ou até mais dias de descanso e lazer.

O que fazer em Penedo

Museu Finlandês Dona Eva: ressaltando a memória dos imigrantes, o museu dentro do Clube Finlandês abriga em seu acervo mais de mil objetos pessoais que contam a história do povo nórdico que chegou ao Brasil. As coleções de bonecas, fotografias e revistas estão entre os destaques. A entrada custa R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia).

Foto: divulgação/Clube Finlândia

Pequena Finlândia: a vila é formada por um conjunto de casinhas típicas finlandesas, montadas em madeira com o propósito de aproximar o público dessa cultura tão peculiar. Abrigam uma parte do comércio local, além de serem eternizadas em fotografias que vão para as redes sociais. Agora contam também com uma instalação de guarda-chuvas coloridos pendurados no ar, sendo mais um ponto para selfies.

Foto: divulgação/Pequena Finlândia

Na área reservada ao Papai Noel, tem decoração natalina, fábrica de brinquedos, correios que recebe cartinhas das crianças e um teatro de arena para apresentações culturais.

Foto: divulgação/Pequena Finlândia

Pico do Penedinho: o mirante mais famoso da cidade fica a 600 metros de altura, oferecendo uma visão panorâmica, chegando até Resende e o Maciço de Itatiaia. De lá também se avista a Casa da Fazenda, a primeira moradia dos finlandeses que chegaram em Penedo, em meados de 1929, quando ela ainda era um grande lote de terra.

Três Cachoeiras: ao menos três piscinas naturais se formam ao longo do percurso de pequenas quedas d’água. Há muitas rochas pelo caminho, portanto é importante redobrar a atenção. A paisagem é muito bonita e não por acaso costuma atrair turistas e moradores aos finais de semana. Se quiser tranquilidade mesmo, evite sábado e domingo.

Cachoeira de Deus: a maior queda d’água da cidade, semelhante a um escorregador, tem 15 metros de altura e um poço de águas cristalinas que faz a alegria dos banhistas. Está a apenas 4 km do centro e tem fácil acesso por trilha de 10 minutos a pé.

Poço da Esmeralda: um belíssimo poço de águas esverdeadas e cristalinas, que parece até miragem. O oásis a apenas 50 metros de distância de Três Bacias – outro conjunto de pequenas cachoeiras – nem parece estar a apenas 5 km do centro de Penedo. Apelidado de poção, tem uma pequena queda, que forma a piscina mais cobiçada da cidade.

Cachoeira do Palmital: se você quer realmente fugir da muvuca, precisa adicionar essa cachoeira na sua viagem. São diversas quedas e piscinas naturais que fluem do rio Palmital, além de grutas ao longo do percurso. O acesso é por trilhas de 20 minutos pelo Vale do Ermitão.

Parque Aquático Águas do Penedo: o espaço de lazer conta com tirolesa, pedalinho, pesqueiro, piscinas, sauna, campo de futebol, bar e restaurante, onde é servida comida mineira feita no fogão a lenha durante o almoço (R$ 39,90/kg). Day Use a partir de R$ 20 para adulto e R$ 10 para crianças até 14 anos.

Foto: divulgação/águas de penedo

Rancho São Carlos: funcionando como Bed & Breakfast em chalés e Day Use, a propriedade particular ostenta uma grande piscina natural, com águas do rio Campo Belo, em meio a beleza da Mata Atlântica e do Parque Nacional do Itatiaia. Conta ainda com sauna seca à lenha, cachoeiras, trilhas e uma pequena capela. É uma boa pedida para famílias em dias de calor, que na região pode chegar a 27 °C.

Foto: divulgação/rancho são carlos

Serrinha do Alambari: bem pertinho de Penedo está outro atrativo que arranca suspiros de qualquer mortal. A Serrinha do Alambari pertence ao distrito de Resende, abraçando em seus 57 km² um monte de cachoeiras deslumbrantes, com águas cristalinas e visual de tirar o fôlego.

Parque Nacional Itatiaia: sendo parte de Resende, que é vizinha de Penedo, a unidade de conservação foi o primeiro parque nacional criado no país, em 1937, abrangendo entre suas formações rochosas o famoso Pico das Agulhas Negras, que chega a 2.791 metros de altura. Além da vegetação exuberante, tem várias travessias, bacias hidrográficas e pontos para dar aquele mergulho inesquecível. Funciona todos os dias do ano.

Foto: Daniel Toffoli/ICMBio

Onde comer

A comida típica finlandesa e escandinava é especialidade do Koskenkorva, um pequeno e despojado restaurante que está a 20 anos na ativa. O extenso cardápio tem mais de 60 opções, como Savustettu Taimen, truta defumada, pão com centeio, manteiga, alface, cebola, tomate, pepino em conserva, maionese e aneto. A sugestão de bebida é o Kir Koskenkorva, à base de vinho branco seco e licor de cassis.

A culinária da Suíça e da Alemanha pode ser degustada no Bier Kultur, que tem receitas caseiras no menu, como croquete alemão e salsicha alemã, servida com cesta de pães. Além de receitas tradicionais dos dois países, também serve saladas, sopas, carnes, fondues e cervejas especiais.

Localizado na região central, o Petit Gourmet opta por pratos mais leves e saudáveis, como o ceviche de manga, truta com creme de palmito e o filé de salmão com arroz de coco. Ambiente simples e bom custo-benefício o tornam um dos queridinhos entre os viajantes.

O restaurante Jardim Secreto encanta os clientes com o ambiente, rodeado pela natureza, e a comida, que tem toques de sofisticação. Entre as opções se destaca o Steak L’Acienne, carne grelhada coberta com molho de mostarda e mel, acompanhada por batata sauté, bacon e cogumelos, decorada com cebola crocante. A pedida mais leve é a truta salmonada com espaguete de pupunha, azeite e tomatinhos.

Para entrar no clima intimista e romântico que Penedo tem, a dica é seguir até o Restaurante Vernissage. Imerso na Mata Atlântica, avistada pela janela, funciona também como galeria, daí a origem do nome. Além do almoço executivo, serve pratos mais gourmet, com destaque para carnes nobres e a truta, item essencial na mesa de quem mora na cidade.

A noite, o jantar pode ficar disputado na Pizza da Villa, que serve redondas feitas no forno à lenha, calzones e massas.

Foto: divulgação/restaurante vernissage

A sobremesa pode ser direto na fonte: na fábrica de chocolates Tonttulakki Suklaati, que faz uso de chocolate belga para suas criações. Uma bancada recheada de bombons, barras, nhá benta e trufas fica a disposição do cliente, que faz suas escolhas.

Seja no frio ou no calor, a Fuê Gelateria Natural é sucesso. Os gelatos artesanais são elaborados pelo mestre sorveteiro Ricardo Sato, que estudou direto na Itália a arte de fazer bons sorvetes. Vende tanto na versão casquinha ou palito.

Foto: divulgação/Fuê Gelateria

E quem disse que em Penedo não tem happy hour? A hora mais feliz do dia pede por cervejas artesanais, que podem ser apreciadas tanto em garrafa quanto em choppes na Choperia Torneiras, que tem 10 variedades engatadas por semana nas torneiras, além de porções e apresentações musicais.

Outra opção é a choperia Zero a Zero, que funciona também como restaurante, servindo pratos e porções para acompanhar as geladas.

Foto: divulgação/Choperia Torneiras

Onde ficar

Foto: divulgação

*preço calculado para dois adultos em março de 2020, sujeito a alteração sem aviso prévio

Foto: divulgação

Como chegar em Penedo

Penedo está a 160 km do Rio de Janeiro, com acesso no km 311 pela via Dutra. Quem vai a partir de São Paulo faz o mesmo caminho, porém percorre 250 km para chegar.

Alugue online um carro para sua viagem

As rodoviárias Novo Rio (RJ), Tietê e Guarulhos (SP) possuem viações que realizam o trajeto de ônibus, sempre sentido Resende. Depois de chegar ao destino, basta pegar um ônibus urbano ou outro transporte até Penedo.

Foto: divulgação/Fuê Gelateria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *