Criado em 1934, o Parque Nacional Nahuel Huapi é a reserva mais antiga da Argentina e passeio praticamente obrigatório para todos que visitam Bariloche, um dos destinos queridinhos dos leitores aqui do Quanto Custa Viajar <3

Bariloche é conhecida por ter paisagens lindas o ano inteiro, mas que ficam ainda mais especiais no inverno. Quem deseja ver ao vivo todo esse cenário natural que mais se parece com uma pintura precisa fazer alguma atividade no Parque Nacional Nahuel Huapi.

Quer conhecer Bariloche? Pesquise passagens aéreas baratas aqui

parque nacional nahuel huapi
Foto: Wikimedia Commons
Foto: Daniel P. Gauer

Parque Nacional Nahuel Huapi em Bariloche: o que fazer

Desde passeios de bicicleta e caminhadas ao redor do lago até a prática de trilhas pesadas para chegar ao topo de montanhas, o parque nacional é um prato cheio para todo viajante que adora natureza e aventura.

Se tiver mais tempo, reserve mais de um dia para passear pelo parque. São tantas atrações e belezas que vale a pena dedicar mais horas nesse paraíso.

Veja o que é possível fazer no Parque Nacional Nahuel Huapi para aproveitar ainda mais a Patagônia Argentina, tornando sua viagem a Bariloche ainda mais especial!

Trilhas, muitas trilhas!

Foto: Wikimedia Commons

Percorrer parte dos mais de 500 km de trilhas é a atividade básica que todo visitante fará no Parque Nacional Nahuel Huapi. Com uma área de 7 mil quilômetros quadrados, você com certeza se sentirá em meio à natureza durante seu passeio.

As trilhas ficam abertas de dezembro a março, já que nos outros meses a neve dificulta o deslocamento. Por isso, é sempre importante checar como está a condição dos caminhos. Existem trilhas para todo tipo de público. Uma das mais clássicas é a trilha para ver de perto o Cerro Llao Llao, caminhadinha com 2 ou 3 horas de duração.

Outra trilha muito procurada é o caminho até Cerro Tronador, um vulcão inativo com 3.554 metros que praticamente divide a Argentina do Chile, em plena Cordilheira dos Andes. Quem se aventura por lá ainda pode ver a Geleira Negra.

geleira negra batiloche
Foto: Wikimedia Commons

Apreciar o lago formado a partir do derretimento do gelo do vulcão com esse gigante ao fundo tem tudo para ser o ponto alto do seu passeio e o cenário perfeito para registrar muitas fotos! Faça silêncio nesse momento para escutar as geleiras se rompendo — o nome do vulcão é Tronador porque esse som é muito parecido a de um trovão rompendo os céus.

Tem até caminhada leve para visitar a Cachoeira de Los Cantaros, que pode ser feita toda pela natureza ou até mesmo a bordo de um cruzeiro! O parque ainda possui mais dezenas de trilhas para você se divertir. Lembrando sempre que para fazer qualquer caminhada é necessário fazer um registro prévio no momento. Confira mais trekkings e trilhas para fazer em Bariloche aqui.

Passeios de barco

Foto: Wikimedia Commons

A maioria dos passeios de barco pelo Lago Nahuel Huapi fazem pausas pertinho do parque nacional ou flutuam cruzando a reserva. O Circuito Chico, talvez o mais famoso de Bariloche, faz o trajeto, da mesma forma que a Rota dos 7 Lagos.

Se tiver orçamento e tempo durante sua viagem, faça um passeio de barco, de veleiro, . É uma oportunidade incrível de ter uma vista privilegiada de Huapi, curtindo de verdade a região dos lagos da patagônia.

Isla Victoria e Bosque de Arrayanes

Foto: Divulgação / Isla Victoria y Arrayanes

Estar em Bariloche e não navegar pelas águas do Lago Nahuel é um pecado! Além de curtir as paisagens, você ainda pode fazer uma excursão para Isla Victoria e Bosque de Arrayanes, que ficam na Península de Quetrihué e são mais um passeio para quem está pelo Parque Nacional Nahuel Huapi.

Quem visita a região se apaixona pela beleza do lago de águas cristalinas, emoldurado pelas montanhas, paisagem esta que pode ser apreciada com vista privilegiada pelos viajantes que conhecem de pertinho essas duas atrações.

Ecoturismo em geral

Foto: Wikimedia Commons

O Lago Nahuel Huapi, com seus mais de 100 km de extensão, é a peça central de um passeio pelo parque nacional. O lago é a fonte do Rio Limay, afluente do Rio Negro, e mais uma opção de passeio na região. Para os mais aventureiros, é possível praticar rafting, aproveitando as correntezas do rio. Para algo mais tranquilo, alugue um caiaque e só flutue, curtindo o visual.

Quem gosta de natureza vai se divertir durante o passeio. Existe a possibilidade de andar de bicicleta, passando pelo Lago Guillelmo, Puerto Blest, às margens do Rio Manso e até a pedalada da Trilha Paco Etchegaray, que percorre 6,5 km em uma única direção, partindo da base do Cerro Catedral e chegando ao lago Gutierrez. É de grande dificuldade.

Como chegar ao Parque Nacional Nahuel Huapi

parque nacional nahuel huapi
Foto: Wikimedia Commons

O passeio até o parque pode ser feito com uma excursão guiada, saindo de Bariloche e seguindo um roteiro padronizado, ou ir por conta própria com um carro alugado, visitando os pontos de maior interesse.

Para entrar no parque, é necessário comprar um bilhete que custa $ 400 pesos argentinos, aproximadamente R$ 26.

Quem viaja por conta própria, desbravando a incrível Ruta 40 Argentina, consegue passar pelo Parque Nacional Nahuel Huapi além de outras regiões encantadoras, como Neuquén, Puerto Manzano e Villa la Angostura.

Onde comer?

Foto: Divulgação / Restaurant Punto Panorámico

Dentro do parque nacional, existem mais de 50 restaurantes e lanchonetes para fazer uma refeição durante o dia. A Hostería Pampa Linda e o Restaurante Punto Panorâmico são bem famosos. Mas, assim como toda atração turística, os preços costumam ser elevados.

De qualquer forma, sempre vale a pena levar um lanche para comer durante o dia e bastante água. Assim, você economiza!

Onde se hospedar?

Uma viagem como essa tem tudo para ser especial. A rede hoteleira da cidade é perfeita para receber turistas de todos os cantos do mundo. Confira aqui os melhores hotéis e pousadas de Bariloche para ficar.

Caso queira, também existem hotéis dentro do Parque Nacional Nahuel Huapi. Para economizar, leve sua barraca e fique nos acampamentos também dentro da reserva. São mais de 20 áreas gratuitas para dormir em meio à natureza.

Se você vai viajar para Bariloche, tenha certeza que uma atividade você fará pelo parque nacional, uma joia da natureza com belezas intocadas e que ficarão para sempre em sua memória!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *